sexta-feira, 31 de março de 2017

Conca treina finalizações e anima para estréia no Flamengo



Darío Conca está cada vez mais próximo de sua estreia com a camisa do Flamengo. O argentino, contratado no começo do ano, segue animando a comissão técnica rubro-negra no processo de recuperação de uma cirurgia no joelho. Nesta sexta-feira, o meia participou de um treino tático junto com a equipe e, depois, fez um treino específico de finalizações no Ninho do Urubu.


O jogador, que voltou a trabalhar com bola esta semana, tem sua volta aos gramados prevista para o início de maio. Assim, o Flamengo espera contar com Conca nas últimas rodadas da fase de grupos da Copa Libertadores, no Campeonato Brasileiro e na Copa do Brasil.
“A gente percebe que a vontade dele, a motivação dele de trabalhar são muito grandes e com certeza isso ajuda no desenvolvimento. Ele está passando etapa por etapa, ainda é muito prematuro para fazer qualquer tipo de prognóstico, mas é importante que ele esteja se sentindo bem. A cabeça ajuda muito na recuperação, é uma contusão que demanda tempo de recuperação para que depois ele possa entrar em condição de jogo. Logicamente, para ele e para todo o grupo, é importante ver um atleta tão importante e de tamanha capacidade como o Conca ir se recuperando aos pouco e sem pressa, sem atropelar as etapas, até porque é um atleta que já tem mais de 30 anos. A gente tem que preparar ele bem para quando ele voltar, volte na sua plenitude”, afirmou o técnico Zé Ricardo.

Fonte: Torcedores.com

Sormani desmascara Paschoal: “Quando é o Palmeiras bate palmas, já o Flamengo, critica”



O meia Éverton Ribeiro foi pauta em todos os programas esportivos desta sexta feira. E na Fox Sports não foi diferente. No programa Fox Sports Rádio desta sexta-feira, a mesa de comentaristas debatiam sobre o jogador e suas funções numa possível ida ao Flamengo.


Em determinado momento, Paschoal questionou se já com os meias Mancuello, Diego, Conca e Ederson se recuperando, não seria um excesso de jogadores da função no time do Flamengo. “Não é um excesso contratar um jogador desse valor?”, questionou o jornalista.

Logo em seguida, Fábio Sormani não concordou e disparou: “Quando é o Palmeiras que contrata todo mundo bate palma. É bom. É legal. Agora quando é o Flamengo, quando o rubro-negro quer qualificar o seu elenco, gera esse questionamento. Quando é o Flamengo, ele (Paschoal) quer ‘zicar’. Faz a pergunta em tom de crítica.”, disse o comentarista.

O meia Éverton Ribeiro recebeu proposta do futebol chinês, mas seu destino será o Brasil. O Flamengo quer contar com o jogador mas a negociação não está sendo tão fácil. Neste final de semana o meia encara uma final de campeonato com seu clube Al-Ahli.

Fonte: Fox Sports

Junto com Zico, Presidente rompe o silêncio sobre possível acerto de Everton Ribeiro com Flamengo



Presente ao evento de lançamento do canal de Zico no Youtube, o presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello, não teve como evitar perguntas de jornalistas sobre alguns pontos que tomaram conta do noticiário do clube nos últimos dias. O principal deles sobre um suposto interesse na contratação do meia Everton Ribeiro, que vem atuando pelo Al-Ahli, dos Emirados Árabes Unidos.


O dirigente manteve a postura de não falar de atletas que não estejam com contrato assinado.


“Eu só gosto de falar de jogadores que estão com contrato assinado. Desde que assumi o clube em 2013 sou conhecido por evitar comentar especulações, apesar de saber que elas existem. O Everton Ribeiro é um grande jogador, porém, todos sabemos que não se trata de uma operação fácil, pois também não é um jogador barato. Não tenho nada a falar dele”, afirmou Bandeira.

O dirigente também foi perguntado sobre a reforma da Arena Luso-Brasileiro, na Ilha do Governador, no Rio de Janeiro. O estádio deveria ficar pronto para a Conmebol Libertadores Bridgestone, o que não se concretizou.

Fonte: Fox Sports

Confirmado e de Malas prontas: destino de Éverton Ribeiro será o Brasil



O próximo país em que Éverton Ribeiro jogará já está definido: será o Brasil. Mesmo com proposta do futebol chinês, o meia já definiu que jogará no país do futebol. O empresário em contato com a reportagem do canal Esporte Interativo, confirmou a informação.


A data final para o desfecho disso tudo é certa: 4 de abril, quando fecha a janela de transferências. O presidente Eduardo Bandeira de Mello e Rodrigo Caetano já deram declarações a respeito do jogador.
E hoje foi a vez de Zé Ricardo, que deu uma declaração favorável ao meia, que foi destaque dos dois títulos do Brasileirão do Cruzeiro, em 2013 e 2014. Com Diego e Conca se recuperando, Éverton Ribeiro seria mais um meia de qualidade no time do Flamengo.

Fonte: Coluna do Flamengo

Flamengo garante não ter sido avisado da manobra e critica mudanças na CBF.



Na semana passada, uma assembleia administrativa da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) decidiu dar mais peso aos votos das federações nas eleições da entidade e incluir os 20 clubes da Série B do Brasileirão nas eleições da entidade. Antes desta reunião, somente os 20 clubes da Série A e as 27 federações estaduais tinham direito a voto. Com as mudanças, os clubes passaram a ter maioria numérica, com um porém: com o maior peso atribuído às federações, na prática, os clubes unidos são minoria e as federações seguem com 57,5% de participação.


Em entrevista ao Site Oficial, o presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello, avaliou a mudança e afirmou que a manobra não respeita o artigo 22-A da Lei Pelé, modificado pela lei do PROFUT, que dá direito aos filiados da Confederação a presença e voto em todas as assembleias e não só as eleitorais.

"Ficou definido pela CBF que nas eleições haverá uma ponderação de votos que darão peso 3 às federações, peso 2 aos clubes da Série A e peso 1 aos clubes da Série B. Como eu participei da formulação da discussão e da aprovação da lei do PROFUT, sou testemunha de que o espírito da lei não é esse. Entendo que a maneira mais democrática de se estabelecer o poder nas federações e na CBF seria dar o justo poder aos clubes que representam os torcedores. O Walter Feldman (secretário-geral da CBF) é meu amigo, tenho o maior respeito por ele, pela história dele, sempre esteve ligado a políticos respeitáveis, mas agora sinceramente não estou entendendo como se considera democrático dar poder a entidades que representam muitas vezes ligas inexpressivas, clubes de fachada... e os clubes que efetivamente representam a população, a torcida, ficarem relegados a uma posição subalterna e sem nenhum poder de interferir nas decisões da Confederação", disse o mandatário rubro-negro. Mesmo com o acréscimo dos times da segunda divisão, os clubes brasileiros seguem com a mesma representatividade que tinham antes, de 42,5%.

Para Bandeira de Mello, a reunião sem convocar e sequer informar os clubes foi um erro que se choca com um movimento progressista bastante positivo que vinha acontecendo na CBF.

"Essas federações de certa maneira controlam boa parte do poder na CBF. Eu diria que, apesar de algumas federações terem se modernizado e instituído mecanismos democráticos de gestão, muitas delas ainda representam a face mais atrasada da Confederação. A CBF tem até alguns movimentos interessantes e modernizantes, como licenciamento, busca por transparência, implantação do sistema de governança corporativa, código de ética, tudo isso é positivo e acho até que tem que ser enaltecido. Mas o que existe de atrasado na CBF é justamente essa dependência, essa vinculação com algumas federações. Porque essas federações não representam os clubes dos seus estados, ou representam muito pouco. A estrutura de poder das federações, como inclusive tentamos mudar quando na formulação do projeto do PROFUT e estamos tentando mudar na lei geral do esporte, consagra o poder dos clubes de fachada, de ligas do interior, em detrimento dos clubes que de fato representam os torcedores. No Rio de Janeiro, por exemplo, os quatro clubes que congregam praticamente 100% da torcida, juntos, não têm nem 10% da assembleia que elege os dirigentes da FERJ. Imagino que isso se reproduza em boa parte dos estados brasileiros. As pessoas que se beneficiam dessa estrutura de poder têm interesse em que esse modelo seja perpetuado", lamenta o presidente, que conta que ficou sabendo da assembleia com as federações estaduais pela imprensa.

"Não fui avisado da reunião, fiquei sabendo pela imprensa. Eles se baseiam em uma interpretação da lei do PROFUT de que os clubes só precisam participar das assembleias eletivas. Que não precisariam participar das assembleias administrativas. Esta última foi uma assembleia administrativa que mudou a forma pela qual é feita a eleição da CBF. Essa interpretação eu considero equivocada, não só eu como quase totalidade dos advogados dos clubes brasileiros", afirmou Bandeira de Mello, para depois apresentar um caminho para reversão do processo.

"Eu defendo que o Governo Federal, o Ministério do Esporte, a Casa Civil, a Presidência da República, edite um decreto, para regulamentar e estabelecer de uma vez por todas a forma pela qual se interpreta a lei. Já está sendo articulada uma reunião de clubes para que a gente possa debater sobre o assunto. E nesse debate pode surgir alguma linha de ação, que pode ser a busca do diálogo com a própria CBF, que pode ser um diálogo dentro do Congresso Nacional para que os parlamentares se manifestem... Afinal de contas, na minha interpretação, o que eles definiram quando formularam a lei do PROFUT foi desvirtuado. Nessa reunião dos clubes, que não tem uma pauta definida, poderemos discutir o assunto e tentar encaminhar a melhor forma de tratar a questão", finalizou.

Fonte: Site Oficial do Flamengo

Flamengo avalia 5 projetos de estádio para 45 mil.



Há vida no Flamengo sem o Maracanã? Talvez. O clube só não sabe exatamente aonde. Erguer um estádio próprio depende de boa vontade política. Hoje, há pelo menos cinco opções na mesa da diretoria. Cada uma dependendo de um ente federativo e de uma administração pública diferente. Além do melhor projeto, o clube avalia a melhor localização. A Arena da Ilha, alugada por até cinco anos, dará tempo para tirar a ideia do papel.


O Maracanã ainda é a preferência número um. A cargo do Governo do Estado, o clube só aceitar voltar às negociações se uma nova licitação for lançada. Ao fincar essa bandeira, se vê obrigado a encontrar soluções. Por isso, estuda projetos para arenas de 45 mil pessoas em outros pontos do Rio.

Há alternativas em Niterói, que depende da prefeitura da cidade, na Gávea, em conversa com a Prefeitura do Rio, na área do Parque Olímpico, na Barra, sob jurisdição do Governo Federal. Além disso, um projeto em Pedra de Guaratiba trazido pelo ex-candidato a presidente Mauricio Rodriguez, que sofre resistência pela localização, assim como opções na Baixada Fluminense.

A diretoria do Flamengo informou, através do departamento de comunicação, que vem estudando e analisando com profundidade e responsabilidade diversos projetos, buscando a melhor solução definitiva.

“Tão logo haja uma definição sobre o projeto mais adequado, o Conselho Diretor (CODI), cumprindo suas prerrogativas estatutárias, levará o mesmo para apreciação dos demais conselhos do clube”, diz a assessoria do clube.

Associação de Moradores não concorda

A direção dá prioridade hoje ao projeto da Gávea, sede do Flamengo, mas enfrenta resistência da associação de moradores do bairro, apesar das novas estações de metrô. Evelyn Rosenzweig, presidente da Associação de Moradores do Leblon, avisa que a ideia de um estádio acústico não basta.

— Soubemos do projeto. Fechar aquela área, mudar a paisagem, é questão urbanística, não só barulho. Atrair dois domingos por mês vinte mil pessoas não é agradável. É um bloco de carnaval. Não é interesse nosso — pondera a moradora, que pretende, através da associação, interpelar novamente o clube depois de não ter resposta no caso da arena multiuso.

— Tem muitos sócios que sabem que existem opções. Essas pessoas precisam ser ouvidas — pede Evelyn.


Fonte: Extra

Empresário pede a saída de Adryan no Flamengo



Com status de joia do Flamengo no início da década, Adryan já foi muito badalado na Gávea - em 2013, sua multa rescisória foi estipulada em R$ 130 milhões. Em tempo de holofotes voltados para Vinicius Junior, o meia-atacante que fez sua estreia profissional pelo Rubro-Negro aos 16 anos, em 2011, e foi promovido uma temporada depois, está sem espaço.


Nova prova foi dada no empate por 1 a 1 com o Volta Redonda, na última quarta-feira, quando Zé Ricardo levou um time repleto de reservas, e o jogador não entrou nem mesmo no segundo tempo. Não atua desde 22 de fevereiro, dia no qual os reservas do Flamengo empataram em 0 a 0 com o Ceará, pela Primeira Liga.

Dos 18 jogos do Flamengo em 2017, Adryan só atuou em cinco e não completou nenhum deles - foram 277 minutos jogados. Diante de tal panorama, o empresário do camisa 37, Reinaldo Pitta, espera recolocá-lo no mercado o mais brevemente possível.

- Como procurador do Adryan e uma pessoa que gosta muito dele, ainda vejo futuro, mas acho que o ciclo dele no Flamengo acabou. Ele tem 22 anos, você ainda vai ouvir falar no nome dele. Agora só vamos tirar o Adryan do Flamengo numa situação que seja boa para o atleta, levar para um clube que tenha boa estrutura ou coisa parecida - disse Pitta.

O agente de Adryan diz que o Nantes-FRA, último dos clubes europeus para o qual o atleta foi emprestado, esteve perto de contratá-lo em definitivo, mas não houve um acerto financeiro.

- O Flamengo é um clube maravilhoso, tenho ótima relação com o Rodrigo Caetano. Já acreditaram muito no Adryan, mas acho que isso mudou. Ele quase ficou no Nantes, mas eles quiseram pagar a metade do estipulado. Respeitamos a opinião do Flamengo, que tem um grande treinador, um cara acostumado a lidar com meninos e que treinou o Adryan, mas temos que pensar no atleta.

Flamengo afirma não ter recebido propostas interessantes

Para não perder Adryan de graça a partir de setembro do ano passado, o Flamengo estendeu em agosto o contrato do jogador até dezembro de 2017 - era válido só até março. Questionado se não seria mais interessante deixar o atleta sair livremente, já que não o remuneraria a partir de abril, o diretor executivo Rodrigo Caetano discordou. Tratou o momento do jogador como normal dentro do grupo e explicou que nenhuma oferta vantajosa para as duas partes apareceu.

- É um jogador que faz parte do elenco atual, que conta 32 atletas. Todos disputam internamente seu espaço com lealdade e respeito. Quem escala e escolhe é o Zé Ricardo. Desde que voltou da França não tivemos nenhuma proposta de projeto melhor para ele e para o Flamengo.

Fonte: Globo Esporte

quinta-feira, 30 de março de 2017

Empresas buscam o Flamengo para se fortalecer diante da crise.



Enquanto muitos são afetados pela crise econômica que atinge o Brasil, o Flamengo não tem do que reclamar quando o assunto é patrocinínio. Recentemente, o Rubro-Negro fechou um acordo com a Carabao, que vai render, no mínimo, R$ 190 milhões, ao longo de seis anos. Para falar sobre este e outros assuntos, o LANCE! conversou com o vice-presidente de marketing do clube, Daniel Orlean. Ele explica como o Fla vem fechando bons acordos.


– Existe uma crise no mercado, mas as empresas estão encontrando no Flamengo uma plataforma até para crescer durante a crise, para se tornarem mais conhecidas, a preferência do público. O Flamengo tem a postura de não ser mídia, mas sim de ser um parceiro estratégico – diz Orlan, que costuma mostrar possibilidades de retorno a eventuais investidores.

– Todo o parceiro novo que chega, nós sentamos e vemos onde otimizar o recurso que ele vai trazer, como fazer atividades e mostrar o retorno deste investimento. Não é estampar uma marca na camisa e esquecer. É estampar uma marca na camisa e ver o que isso vai lhe converter em novos franqueados, clientes e contratos. É isso o que fazemos com os nossos parceiros, é mostrar o retorno. Durante um cenário de crise, o parceiro que mostra retorno sai na frente – pondera.

Além da Carabao, o Flamengo contará com outros patrocinadores na camisa neste ano. A Caixa Econômica Federal negocia para renovar o vínculo com o Rubro-Negro agora por R$ 30 milhões. A Yes investe R$ 6 milhões para estampar sua marca na barra do uniforme. Já a MRV fica acima do número, por R$ 7 milhões. A Tim tem seu logotipo estampado dentro dos números, por R$ 4 milhões. Além disso, há o acordo com a Adidas, que rende R$ 37 milhões anualmente, já contando o investimento de R$ 10 milhões em material esportivo.

Recentemente, o clube fechou investimento com a Orthopride para as categorias base. A Uber terá sua marca divulgada nos treinos do elenco profissional.

BATE-BOLA COM O DIRIGENTE - Daniel Orlean

Pergunta: Haverá projetos de marketing específicos para o Conca?

Daniel Orlean: O melhor projeto de marketing para um atleta é jogar bem, ele se recuperar e jogar bem. O resultado em campo é que viabiliza o marketing de acontecer. Não é fazer um trabalho específico para um atleta, mas sim um trabalho integrado para os atletas. Acreditamos que, com o Conca voltando bem, tenhamos essa plataforma de marketing esportivo funcionando muito bem, é muito mais do que futebol, é paixão, é a visibilidade que o Flamengo tem.

Pergunta: O acordo com a Carabao pegou muita gente de surpresa. Como foi feita esta negociação?

Daniel Orlean: Esta negociação não é resultado de um dia, é de meses de trabalho, dos nossos executivos Fred Luz, Bruno Spindel... Eles se dedicaram muito para trazer esta gestão séria. A Carabao queria entrar no Brasil. Ela procurou agências esportivas, agências de publicidade, consultorias para identificar qual era a melhor plataforma para construir a marca no Brasil. O Flamengo foi citado e foi escolhido pelo parceiro da Carabao para trabalhar junto neste lançamento. Então, foi um trabalho de muitos meses, quase consultivo de venda. Não surpreendeu o Flamengo, pois era um trabalho que vinha sendo feito há três meses. Trata-se de um parceiro de nível internacional, está na Ásia e na Europa. Não foi uma construção do dia para a noite.

Pergunta: Com muitos patrocinadores fechados para a camisa, como avançar?

Daniel Orlean: Tenho reforçado bastante que a camisa é o principal, mas não é a única coisa. Estamos construindo uma plataforma de marketing no futebol brasileiro. A camisa é um marco forte, mas enxergamos muito além disso. O Flamengo tem um potencial incrível que precisa ser explorado de propriedades de marketing. É um marco, mas não é o objetivo final.

Pergunta: O acordo com a Carabao tem seis anos, muito longo para os padrões do futebol brasileiro. Era o objetivo do Flamengo conseguir um parceiro por tanto tempo assim?

Daniel Orlean: Era um interesse de ambas as partes (contrato longo). Eles têm o objetivo de construir a marca no Brasil e nós temos o objetivo de construir esta plataforma de marketing esportivo no Brasil. Então, um produto novo que chega demora a ganhar atração, não pelo público, mas pela rede de distribuição, vendas... Pensar em curto prazo com a Carabao não era nosso objetivo. O mais inovador não é o prazo, é o fato do Flamengo ganhar junto. Os valores que foram divulgados são da garantia mínima que temos. Vamos construir, ao longo dos anos, uma maneira do Flamengo ganhar junto. A cada latinha vendida, a partir de um determinado patamar, o Flamengo ganha. Quanto mais o produto adotar este produto, mais eles vão investir. A inovação verdadeira é trabalhar em conjunto para que este produto cair no gosto do brasileiro.

Pergunta: O Flamengo está muito próximo de fechar um novo acordo com a Caixa Econômica Federal, agora por R$ 30 milhões. Está otimista?

Daniel Orlean: Falar sobre parceiros em andamento atrapalha. A Caixa é fundamental para o esporte brasileiro, foi viabilizadora de muita coisa, não só para o Flamengo. Temos sentado com a Caixa, e estou otimista. Não dá para falar de valores, são parceiros que gostamos e confiamos, que gostaríamos de continuar trabalhando juntos.

Fonte: Lance

Kleber Leite: CBF manipula e prejudica o Flamengo em tabela de jogos do Brasileirão, confira:



ERRO NA TABELA – Há uma regra que vem sendo observada ao longo dos Campeonatos Brasileiros. Clube que começa jogando em casa, termina jogando fora e, isto é intercalado ano a ano. 


Desta feita, passaram o Flamengo pra trás e, sem a menor cerimônia.



No último Campeonato Brasileiro, o Flamengo fez seu último jogo fora de casa, contra o Atlético Paranaense. 

Este ano, consequentemente, deveria fazer o último jogo em casa. Ao contrário, o Flamengo fará, de novo, o último jogo fora de casa, contra o Vitória, em Salvador. Não entendi o fato de ninguém do Flamengo ter colocado a boca no trombone…

Particularmente, sempre preferiria jogar o último jogo do campeonato em casa. Começamos perdendo e, com um gol de mão…

Fonte: Kleber Leite

Golpe do Futebol! Sormani da Fox ignora Mundial sem Libertadores do Palmeiras e Corinthians



Comentarista dos canais FOX Sports, Fábio Sormani não tem dúvidas ao falar sobre um dos assuntos mais polêmicos do futebol: o Mundial de Clubes.



O jornalista descarta a necessidade de qualquer reconhecimento da Fifa para listar os clubes brasileiros considerados campeões e cita um fator fundamental para o título: vencer a Libertadores da América.
Segundo Sormani, as conquistas de Santos (1962 e 1963), Flamengo (1981), São Paulo (1992 e 1993) e Grêmio (1995) são válidas como mundiais, mesmo não tendo sido organizadas pela entidade máxima do futebol. 

“Eles são campeões mundiais. Sem dúvidas que são. A Fifa mais atrapalha do que ajuda o futebol. O esporte viveria perfeitamente sem ela”.

No entanto, o comentarista descarta as conquistas de Palmeiras (1951) e Corinthians (2000) e explica a diferença citando um fator decisivo. “Para ser campeão mundial, tem que trilhar o ‘caminho de Santiago de Compostela’, ou seja, você tem que passar pela Libertadores. Dureza é vencer a Libertadores. Se não ganhar, esquece”, afirma.

Sormani conclui explicando que antes da existência do torneio Sul-Americano – cuja primeira edição foi realizada em 1960 e teve como vencedor o Peñarol (URU) -, não existia título mundial.

“O campeão do continente é apurado pela Libertadores. Quais foram os critérios que colocaram o Palmeiras e a Juventus, por exemplo, para participar daquele campeonato? Não tem critério nenhum. E o Corinthians, jogou a Libertadores? Não. Se não trilhar, não vale. Mesmo que a Fifa reconheça”, concluiu.

Fonte: Fox Sports

Benjamin crava: Flamengo pode anunciar Everton Ribeiro em 48h



A novela sobre o próximo destino de Everton Ribeiro parece estar cada vez mais próxima de um ‘capítulo final’. De acordo com informações de Benjamin Back, apresentador dos canais FOX Sports, o meio-campista está ‘muito bem encaminhado’ com o Flamengo, que pode anunciar o atleta nas próximas 48 horas. Apesar de estar muito próximo do time carioca, o São Paulo entrou forte na negociação, mas o time carioca é quem está à frente na negociação.


A negociação gira em torno de pouco mais de 5 milhões de euros, cerca de R$ 20 milhões. O valor é bem abaixo da época em que o craque deixou o Cruzeiro e acertou com o Al-Ahli, dos Emirados Árabes, que foi de 15 milhões de euros, quase R$ 50 milhões, na época. O Cruzeiro ficou com 60% do valor.

O valor do negócio é menor por conta de um ‘acordo de cavalheiros’ entre Everton Ribeiro e a diretoria do Al-Ahli. Na última temporada, o futebol chinês havia feito uma proposta alta pelo atleta, mas os árabes recusaram, o que impediu Everton de ter uma grande soma financeira. Com isso, o brasileiro pediu que quando ele voltasse ao Brasil, fosse vendido por um valor bem abaixo do mercado, algo que aparentemente pode acontecer.

O atleta entra em campo nos Emirados Árabes no dia 1° de abril, mas deve vir ao Brasil logo no início da semana para acertar de vez sua transferência para o Flamengo.

Fonte: FoxSport

Cutucada! Thiago Neves relembra falta de estrutura no Flamengo e emenda que Cruzeiro é uma potência



Thiago Neves tem sofrido com problemas burocráticos e por isso ainda não estreou pelo Cruzeiro, mas pretende ter uma grande identificação com o time mineiro. Em entrevista ao Sportv, ele prometeu fazer uma comemoração de gol com a cabeça do Raposão, mascote do clube, e destacou que a estrutura do time celeste é melhor que a do Flamengo, time que ele defendeu em 2011.


A ideia de comemorar com a cabeça do Raposão surgiu porque Thiago Neves estava dando uma entrevista para o ex-jogador e hoje apresentador Roger. Em um jogo contra o Atlético-MG, ele fez exatamente isso. Thiago lembrou disse e quer fazer igual.

"Fui ao clássico, já fiquei maluco, louco para fazer um golzinho e sair pegando a cabeça do Raposão, igual você fez. São coisas que o torcedor gosta, e a gente precisa fazer isso", comentou Thiago, elogiado por Roger na sequência: "eu só vou deixar porque você é craque. Se fosse um jogador cabeça dura eu não ia deixar roubar meu apelido não".

Depois, Thiago falou sobre a comparação que fez entre as estruturas de Cruzeiro e Flamengo:

"Vim treinar uma vez aqui, quando jogava pelo Flamengo, e já tinha ficado impressionado com a estrutura. Já me perguntava como a gente não tinha isso aqui no Rio. Óbvio que as coisas estão caminhando bem lentamente no Rio de Janeiro, mas o Cruzeiro, pela estrutura que tem, só podia ser uma potência no Brasil".

Fonte: Goal

Cruzeiro tenta Éverton Ribeiro, mas jogador tem negociações avançadas com outro clube, diz agente



O Cruzeiro fez a sua parte para contar com Éverton Ribeiro. Membros da diretoria entraram em contato com jogador e empresário a fim de repatriá-lo. A situação, contudo, não avançou devido à resistência do estafe do atleta de 27 anos.


Ex-companheiro do meia-atacante na Toca da Raposa II, o gerente de futebol Tinga teve a incumbência de procurá-lo, enquanto o diretor de futebol Klauss Câmara manteve contatos com Robson Ferreira, agente do apoiador.

"A gente já deixou claro que as portas do clube estão abertas, ele (Éverton) tem mais dois anos de contrato, é grande destaque lá. A gente monitora lá, Tinga entrou em contato com ele e o Klauss com empresário dele. Assim como tentamos trazer o Marcelo Moreno de volta e não conseguimos, e o Lucas Silva, em que conseguimos trazer de volta", comentou o vice-presidente de futebol, Bruno Vicintin.

"Todo mundo me para na rua dizendo que quer o Éverton de volta. É um ídolo nosso, as portas estão abertas", acrescentou.

As conversas entre as partes não avançaram por dois motivos. Há uma pendência do clube com o empresário do jogador antiga. Em 2012, quando ele trocou o Coritiba pelo Cruzeiro, não houve pagamento de luvas ao agente. O outro ponto é que o estafe assegura que Éverton Ribeiro está em negociações avançadas com outro time do futebol brasileiro. Flamengo, Palmeiras e São Paulo também estariam na briga para tê-lo em definitivo.

Contratado por 15 milhões de euros em janeiro de 2015, Éverton Ribeiro tem contrato com o Al-Ahli, dos Emirados Árabes Unidos, até janeiro de 2019. A saída do jogador está condicionada ao pagamento de 5 milhões de euros por 50% de seus direitos econômicos. O UOL Esporte apurou recentemente, com uma pessoa ligada ao clube, que seria difícil o jogador retornar ao Brasil nesta janela de transferências.

Fonte: Uol

Giuseppe Dioguardi revela procura do Flamengo de 2 atletas há uns meses atrás



O FOX Sports Rádio da tarde desta quinta-feira (30 de março) contou com a participação especial de Giuseppe Dioguardi, empresário do meio-campista Paulo Henrique Ganso.


Atualmente, o atleta ex-São Paulo e Santos atua no Sevilla, da Espanha, porém, não está feliz com seu desempenho na equipe, isso porque, tem permanecido no banco de reservas em diversas ocasiões, a desejo do comandante Jorge Sampaoli.

O agente de Ganso declarou que o Flamengo tentou contratar o meia no ano passado, antes da venda do jogador para o Sevilla, da Espanha. ‘Pepinho’ revelou que Paulo Henrique não chegou a opinar sobre a transferência, que foi negociada apenas entre os clubes. Mas, o time do Morumbi não quis ceder o jogador para o time carioca.

"Tivemos uma reunião eu, o presidente do Flamengo, o Fred (vice do Flamengo). O São Paulo descartou o negócio, achava que ele iria render mais. Era um momento difícil para o Ganso no São Paulo, ele não estava bem. Foi uma coisa que mexeu muito com a gente", afirmou Giuseppe Dioguardi.

O empresário também comentou que o zagueiro Lucão, do São Paulo, foi desejo flamenguista e pedido pelo técnico Ramalho quando esteve no comando do time rubro-negro.

Fonte: FoxSports

Do céu ao inferno: mais caro do elenco, Mancuello é substituído em jogo com reservas



Mancuello chegou ao Flamengo com status – e preço – de grande reforço no começo de 2016. Contratado por 3 milhões de dólares (cerca de R$ 12 milhões na época) junto ao Independiente, o meio-campista logo se estabeleceu como titular absoluto na equipe então comandada por Muricy Ramalho. Com boas atuações no Campeonato Carioca, incluindo um duelo contra o Boavista quando marcou um belo gol de falta, ele logo caiu nas graças da torcida. Só que uma lesão do joelho o tirou dos gramados por alguns meses.


Pouco mais de um ano depois, o argentino ainda é o jogador com o maior valor no elenco rubro-negro (6 milhões de euros, ou R$ 20 milhões segundo o site Transfermarkt), mas a relação com a torcida não é mais a mesma. Mesmo que em 2016 não tenha recuperado o seu lugar na equipe, Mancuello começou a atual temporada como titular.

As atuações, no entanto, não foram satisfatórias e o argentino de 27 anos está longe de ser unanimidade. Na última partida contra a Unversidad Católica pela Conmebol Libertadores Bridgestone, ele não atuou por conta de uma concussão e, com as boas atuações do colombiano Orlando Berrío e a volta do argentino Darío Conca aos gramados, a sua vaga entre os 11 na equipe de Zé Ricardo está em risco.

Nesta quarta-feira (29 de março), ele foi o capitão de um time cheio de jovens revelações do Flamengo em duelo contra o Volta Redonda pela Taça Rio. Com a faixa de capitão, o argentino novamente não se destacou e acabou sendo substituído no intervalo por Lucas Paquetá depois de sentir uma lesão no joelho esquerdo. No total, Mancuello já disputou 36 jogos com a camisa rubro-negra, sendo 24 como titular, e marcou oito gols.

Fonte: Fox Sports

Gigante! Audiência alta surpreende Rede Globo mesmo com time B do Flamengo



Nesta quarta-feira, 29, "Novo mundo" registrou recorde de audiência em São Paulo, com 24 pontos. Até então, a maior média da trama na praça era a da estreia, 23 pontos. No Rio, a novela teve 29 pontos.

"Rock story" repetiu sua melhor média em São Paulo, com 29 pontos. No Rio marcou 31.



A partida entre Flamengo e Volta Redonda rendeu à Globo 31 pontos no Rio. O índice é dois pontos maior do que a média do futebol de quarta-feira em 2017.

Fonte: O Globo

Cuellar quebra o silêncio e desabafa na saída do estádio em Volta Redonda



Após o empate contra o Volta Redonda em 1 x 1 válido pela penúltima rodada da Taça Rio, com gols marcado por Felipe Vizeu pelo rubro negro e Luan pelo Voltaço, os jogadores ficaram satisfeitos com a atuação do time, até porque muito deles precisam de ritmo de jogo, como Ronaldo, Léo Duarte que não estavam jogando.


Com o resultado o Flamengo mantém a liderança do grupo da Taça Rio com 11 pontos e na classificação geral com 1 ponto a mais que o Fluminense, os dois clubes se enfrentarão domingo em Cariacica.

Porém, na saída do estádio Raulino de Oliveira em Volta Redonda, o volante colombiano  Cuellar comentou sua situação no clube, demonstrando sua insatisfação com a reserva, e foi taxativo em dizer que necessita jogar, vale lembrar que Cuéllar era convocado constantemente pela Seleção da Colômbia, e é claro que a reserva atrapalha nos seus planos para Copa do Mundo e no futuro no clube. 

Tudo indica, que mais pra frente o jogador seja negociado, até pelo fato do Flamengo ter vários jogadores na posição e o clube já ter 7 estrangeiros, sendo que somente 5 estrangeiros podem serem inscritos na súmula de uma partida, que situação!

Fonte:http://flamengo-noticia.blogspot.com.br/ 

Com reservas, Flamengo cede empate ao Volta Redonda, mas mantém ponta



Já classificado para a semifinal do Campeonato Carioca, o Flamengo definirá, provavelmente, apenas no final de semana uma vaga também na semifinal da Taça Rio. Nesta quarta-feira, com uma equipe recheada de reservas, o Flamengo visitou o Volta Redonda, no estádio Raulino de Oliveira, e ficou no empate em 1 a 1, pela quinta rodada do segundo turno do Estadual.

Mesmo com um time bastante alternativo, o Flamengo abriu o placar aos 37 minutos do primeiro tempo. Ronaldo Souza enfiou na área para Cafu, que virou e ajeitou para Felipe Vizeu chegar batendo para o gol.


Na segunda etapa, porém, o Volta Redonda melhorou na partida e conseguiu o empate. Aos 17 minutos, Marcelo bateu falta da esquerda e, após erro de posicionamento da defesa do Flamengo, Luan cabeceou livre para o gol e definiu o marcador em 1 a 1.

Mesmo com a igualdade, o Flamengo segue líder do grupo B da Taça Rio, com 11 pontos. O Nova Iguaçu é o segundo colocado, com 10 pontos. Na sequência aparecem Botafogo e Boavista, com sete pontos, e ambos entram em campo nesta quinta-feira. Se Botafogo e Boavista perderem, o Flamengo já garantirá uma vaga na semifinal do turno. Já no grupo C, o Volta Redonda chegou aos 7 pontos, em segundo, ainda sonhando com a classificação para a semifinal.

"O professor Zé Ricardo deu oportunidade para todos os atletas. Agora é continuar trabalhando. A gente sabe que tem que estar sempre preparado para darmos conta do recado. A invencibilidade está mantida e agora é continuar trabalhando", disse Rodinei.

Na próxima rodada, o Volta Redonda vai enfrentar o Macaé, no Moacyrzão. O Flamengo terá o Fluminense, pela frente, em Cariacica.

O jogo

Mesmo atuando com uma equipe reserva, o Flamengo começou a partida com mais ímpeto ofensivo, mas foi o Volta Redonda que criou a primeira jogada de perigo. Após hesitação do zagueiro Léo Duarte, a bola ficou com o meia Marcelo, que chutou com muito perigo. A resposta do Flamengo foi um chute de Matheus Sávio, defendido, sem problemas, pelo goleiro Douglas.

Aos nove minutos, Mancuello foi lançado na área e se chocou com o goleiro Douglas, que saiu para bloquear a jogada. Os atletas pediram a marcação de pênalti, mas não foram atendidos pelo árbitro.

O time rubro-negro ficava mais tempo com a bola nos pés, enquanto a equipe da casa apostava em lançamentos para chegar na área da equipe da Gávea. Aos 17 minutos, Luã Lúcio recebeu um cruzamento e mandou a bomba, mas a bola explodiu no travessão defendido por Thiago.

No Flamengo, Mancuello executava as funções normalmente realizadas por Diego, enquanto Cafu e Matheus Sávio ocupavam as extremas. Aos 25 minutos, o time dirigido por Zé Ricardo criou um bom momento, quando Mancuello bateu falta e o zagueiro Donatti pegou de primeira e assustou o goleiro.

O jogo caiu de ritmo e os times tocavam demais a bola e demoravam a criar lances de área. Aos 31 minutos, Mancuello tabelou com Vizeu e a conclusão foi muito ruim.

Aos 36 minutos, o Flamengo marcou o primeiro gol. Ronaldo lançou Cafu, que fez um lançamento na medida para Felipe Vizeu, que bateu de primeira e colocou na rede. O time dirigido por Zé Ricardo criou outra boa chance aos 43 minutos, mas o passe de Cafu para Felipe Vizeu foi muito forte e o atacante não conseguiu aproveitar.

O segundo tempo começou arrastado, com os dois times errando muitos passes. A torcida só se animou quando o técnico Zé Ricardo chamou Marcelo Cirino e muitos torcedores rubro-negros vaiaram o atacante que voltava ao time depois de algum tempo.

Aos 12 minutos, após cruzamento na área, Pablo cabeceou, mas a bola saiu fraca e nas mãos do goleiro Thiago. Aos 14, Marcelo Cirino fez a primeira grande jogada, recebeu o passe na entrada da área, trocou de pé e mandou uma bomba, mas Douglas fez grande defesa, espalmando para escanteio.

O Volta Redonda empatou aos 16 minutos. Após levantamento na área, o zagueiro Luan subiu mais do que a zaga rubro-negra e cabeceou sem chances para o goleiro Thiago.

Depois do empate, a partida ficou mais movimentada, porque o Flamengo passou a sair mais para o ataque, na tentativa de marcar o segundo gol, mas não conseguia construir boas jogadas. O Volta Redonda ameaçou aos 24 em chute de Luã, que Thiado defendeu com facilidade.

Zé Ricardo tentou aumentar a força ofensiva da equipe com a entrada de Leandro Damião na vaga de Matheus Sávio. A primeira conclusão de Damião aconteceu aos 32 minutos, mas não levou perigo. O time da casa respondeu com uma cabeçada de Gustavo que encobriu o travessão.

Aos 42, o goleiro Thiago evitou o segundo gol do Volta Redonda ao desviar para escanteio um chute forte de Gustavo. Na cobrança, Marcelo quase conseguiu surpreender Thiago, mas o goleiro do Flamengo conseguiu fazer a defesa. O Rubro-Negro quase desempatou aos 46 minutos, quando Leandro Damião recebeu de Cirino na área, mas girou e mandou para fora.

FICHA TÉCNICA:
VOLTA REDONDA 1 X 1 FLAMENGO

Local: Estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda (RJ)
Data: 29 de março de 2017 (Quarta-feira)
Horário: 21h45(de Brasília)
Árbitro: Wagner Nascimento do Magalhães (RJ)
Assistentes: Luiz Cláudio Regazone (RJ) e Michael Correia (RJ)
Público: 1539 pagantes
Cartão Amarelo: Ronaldo(Fla)
Gols: VOLTA REDONDA: Luan, aos 16 minutos do segundo tempo
FLAMENGO: Felipe Vizeu, aos 36 minutos do primeiro tempo

VOLTA REDONDA: Douglas, Henrique, Luan, Mailson e Cristiano; Pablo, João Cleriston, Diego Souza(Gustavo) e Marcelo; Luã Lucio (Pedro Rosa) e Pipico (Caio Cezar). Técnico: Felipe Surian

FLAMENGO: Thiago, Rodinei, Donatti, Léo Duarte e Renê; Ronaldo, Cuéllar, Matheus Sávio(Leandro Damião) e Mancuello(Lucas Paquetá); Cafu(Marcelo Cirino) e Felipe Vizeu. Técnico:Zé Ricardo

Fonte: Espn

Recado ao Botafogo! Nas mãos do Flamengo, Lusa diz que Arena nunca esteve tão bem.



Aos poucos, o vermelho e o preto começam a surgir nas arquibancadas da futura Arena da Ilha. As obras, iniciadas em janeiro, após acordo de utilização por três anos (prorrogáveis por mais três), firmado entre Portuguesa e Flamengo, já estão em fase de conclusão, com término previsto para o começo de abril. De acordo com o Flamengo, o estádio deve receber jogos da Libertadores, mas é provável que não seja o próximo, no dia 12, contra o Atlético Paranaense, como era esperado. Só em maio, quando o rubro-negro volta a jogar no Rio, seu mando de campo será na Arena.


De acordo com o vice-presidente de futebol da Portuguesa, Marcelo Barros, o estádio nunca esteve tão completo. Ele lembra que, desde 1964, quando o clube chegou à arena, não houve grandes reformas, até mesmo na época em que o Botafogo arrendou o espaço. Para ele, o legado das obras será enorme.

— A Portuguesa nunca teve condições de reformar o estádio como agora, desde a compra, em 1964. Hoje, já temos um campo de nível internacional. Ficou um tapete. Temos um sistema de irrigação e drenagem novo, foram providenciadas pavimentação do terreno, sistema de esgotos, obras no vestiário e nas instalações. Na época do Botafogo, foi feita apenas uma recuperação do nosso gramado — relembra Barros.

O vice-presidente conta que haverá 20.500 lugares na arquibancada e que este número pode aumentar. O setor social será preto, e os demais, preto e vermelho.

Não é só o Flamengo que vai se beneficiar das obras. A Portuguesa também treinará e terá mando de seus jogos do Estadual e da Série D no campo novo.

— Nós também estamos ansiosos aguardando a liberação do Flamengo para voltar a jogar aqui. Faz uma grande diferença jogar em casa, tanto pela torcida como pela questão do descanso. O espaço entre as partidas é apertado e o deslocamento é cansativo — comenta o presidente da Portuguesa, João do Rego, destacando ainda: — Nosso time vai jogar no melhor gramado do Rio.

Fonte: O Globo

quarta-feira, 29 de março de 2017

Corinthians acusa golpe e Flamengo trava duelo como maior seguidor na Rede Social, seja você mais um flamenguista inscrito



Flamengo e Corinthians travam um duelo para saber quem é o maior perfil de Redes Sociais da América Látina. 


Até agosto do ano passado, o Corinthians lidevara nas plataformas mais consumidas pelo brasileiro como o Facebook, Twitter, Instagram e Youtube.

A primeira liderança perdida pelo Corinthians para o Flamengo foi o Youtube. Com um trabalho estruturado com a Fla TV, o Flamengo passou o número de Inscritos da Corinthians TV. Depois perdeu a liderança no Instagram, deixando o Flamengo com o posto de líder na América Latina.

Segundo o site Futebol Retweet, o Flamengo lidera com folga nos dois primeiros meses completos desse ano em termos de engajamento: janeiro e fevereiro. Em comparação com o Corinthians no Twitter, em janeiro, o Flamengo somou 2.370.175 pontos e manteve uma média mensal de 1.266.758,4 pontos. Números relevantes se comparado ao Corinthians no mesmo período que obteve 697.239 pontos e uma média mensal de 480.323,3. Ou seja, o Flamengo tem mais que o dobro tanto na pontuação quanto na média mensal. No Facebook, o Flamengo também lidera com 5.117.520 pontos. O Corinthians é só o terceiro colocado com 4.381.757 pontos. No Instagram, a briga é parelha. O Flamengo tem 4.445.253 pontos na liderança. O Corinthians, em segundo fez 4.315.140 pontos. Por fim, o Youtube. O Flamengo também lidera com 1.843.025 ponto. O Corinthians é só o quinto colocado com 559.666 pontos. Você pode ver o ranking completo aqui: Rankings de engajamento das Redes Sociais em janeiro.

No mês de fevereiro, o Flamengo continua predominando em comparação ao Corinthians. No Twitter, o Flamengo somou 2.375.114 pontos na liderança. O Coritnhians em terceiro, somou 641.025 pontos. Muito atrás do Flamengo. No Facebook, o Flamengo fez 5.183.149 pontos e o Corinthians somente 3.964.406 ponto, na terceira colocação. No Instagram, dá-lhe Flamengo. Líder com 4.880.334 pontos. O Corinthians em segundo fez 4.199.539 pontos. No Youtube, o Flamengo lidera com 1.957.178 pontos. O Corinthians nem aparece entre os quatro primeiros colocados. Você pode ver o ranking completo aqui: Rankings de engajamento das Redes Sociais em fevereiro. A maior prova que maior número de seguidores não garante maior engajamento.

Levando em consideração, o levantamento que fiz no Blog Ser Flamengo em 31 de janeiro desse ano, o Corinthians tinha uma diferença maior no Facebook e no Twitter. Nesse levantamento, o Corinthians somava no total 17.930.169 de seguidores com todas as Redes somadas. O Flamengo somava 16.983.342 de seguidores. A diferença era de 946.827 entre os dois clubes. Olhando individualmente cada plataforma, a diferença do Corinthians para o Flamengo era de 259.812 fãs no Facebook e 761.305 seguidores no Twitter. No Instagram, a diferença do Corinthians para o Flamengo era de 181.143 seguidores e 56.147 inscritos no Youtube. Lembrando que o Flamengo está na frente do Corinthians nessas plataformas.

Em 28 de março, os números diminuíram. O Flamengo encostou no Corinthians no total. O clube paulista soma 18.171.628 de seguidores, enquanto o Flamengo soma 17.430.924 seguidores. A diferença hoje é de 740.704 seguidores do Flamengo para o Corinthians. No Facebook, a diferença do Corinthians para o Flamengo é de 194.096 fãs e no Twitter é de 714.741 seguidores. No Instagram, o Flamengo perdeu a diferença. Hoje é de 60.631 seguidores do Flamengo para o Corinthians. No Youtube, a diferença é de 107.502 inscritos.

O assunto foi debate hoje nas Redes Sociais. O Corinthians ao anunciar um novo patrocinador, provocou a torcida para gerar engajamento, pois houve o questionamento de números de seguidores altos e pouco engajamento. #MaiorPerfilDasAméricas. Ou seja, sentiu o golpe.

A torcida do Flamengo logo respondeu com duas hashtags: #PerfilComMaisFakesDasAmericas que foi uma das mais comentadas do Brasil e #AguaTaBatendoNaBunda. Diversos usuários compararam o engajamento dos clubes e acusaram o Corinthians de comprar perfis fakes. O que foi desmentido pelo Futebol Retweet e só mostra que o Flamengo é o verdadeiro maior perfil das Américas, mas que segue a passos largos para em números de seguidores assumir a ponta.

Tulio Rodrigues (@PoetaTulio)


Márcio Braga sugere ruptura imediata do Flamengo , entenda:



A partir de 2019, só os direitos de TV do Brasileiro representarão aos cofres dos clubes, por ano, valores próximos a R$ 1,8 bilhão.


Há 40 anos, porém, as agremiações de futebol não recebiam nada (difícil de acreditar, não?) pelos direitos de transmissão do Nacional. A TV Educativa ia aos estádios, gravava os jogos e os repassava às outras emissoras de TV, que comercializavam o produto.

A ''quebra'' foi provocada pelo Flamengo, que exigiu pagamento pelos direitos de TV de um Fla-Flu disputado no aniversário do clube, em 15 de novembro de 77, e foi criticada por outros clubes, irritou a cúpula da TV Globo, chegou ao gabinete do então presidente Geisel e acabou na Justiça.

''O Flamengo não é contra o televisamento dos jogos, pelo contrário, acha até importante. Mas quer ganhar também'', argumentou, à época, o então presidente flamenguista, Márcio Braga, segundo registros de jornais.

Para garantir seus direitos, o Flamengo entrou com pedido de liminar contra a CBD (Confederação Brasileira de Desportos) e a Abert (Associação Brasileira de Rádio e Televisão), que proibia a entrada de equipes de TV no Maracanã com equipamentos de filmagem, e que foi acolhido pela Justiça. O clube exigiu pelo registro das imagens do Fla-Flu o valor de um milhão e meio de cruzeiros.

O cartola, por sua ousadia, viu o caso chegar até o gabinete do presidente da República Ernesto Geisel e viu até seus pares virarem a cara e criticá-lo publicamente por sua iniciativa. Cartolas do Botafogo, por exemplo, dispararam contra o Flamengo: ''agiu erradamente'', ''errou na prática'' e ''foi precipitado''.

O presidente flamenguista levou um ''puxão de orelha'' até mesmo de Roberto Marinho, que o conhecia desde que era menino.

''Às vésperas do Fla-Flu, estava no Hippopotamus [badalada casa noturna da época], jantando com o João Carlos Magaldi [diretor de marketing do Flamengo e da Globo], quando um garçom me chamou'', lembra Marcio Braga. 

''Era o Roberto Marinho ao telefone, ele me deu um esculacho, perguntou como eu podia fazer aquilo. Pedi calma, mas respondeu que não conversava com quem o acionava na Justiça. O pior é que além do Magaldi, havia mais executivos da Globo na diretoria, como o Walter Clark, então aquela foi uma situação constrangedora.''

Mas, no fim, as emissoras pagaram para registrar o agora polêmico Fla-Flu e o resto, como dizem, é história.

''Dez anos depois daquele episódio, outra ruptura, quando desta vez com o apoio financeiro da Globo, organizamos a Copa União e vimos o nascimento do Clube dos 13. Décadas depois, ao retornar ao Flamengo, conseguimos verba pública para os clubes que formam atletas olímpicos, que não recebiam nada'', reflete Márcio Braga, 80.

''Agora, com essa alteração de estatuto na CBF, que diminuiu o poder dos clubes, não tenho dúvida de que está na hora de uma outra ruptura. Está na hora de os clubes se unirem, e acho que o Flamengo, de novo, deveria estar à frente…''

Fonte: Blog do Ohata

"Flamengo não será campeão com Rafael Vaz", diz comentarista.



Durante o FOX Sports Rádio, comentaristas discutiram se o Flamengo tem um time sólido para disputar a Libertadores.


Os comentaristas debateram sobre o elenco e competitividade do Flamengo para disputar o maior torneio da América do Sul.

Todos jogadores foram aprovados pelos comentaristas, até o lateral Pará, a exceção ficou com o zagueiro Rafael Vaz, que tem os números a seu favor, com mais de 20 partidas sem levar um gol desde do meio do ano passado e um dos responsáveis pela recuperação do Flamengo no meio do Brasileirão, mas que não tem a unanimidade da imprensa esportiva. O comentarista aifrmou que o Rafael Vaz, o Flamengo não será campeão da Libertadores em 2017.

O Flamengo tem Donatti, Juan e Léo Duarte como opções na disputa numa futura briga pela titularidade rubro negra.

Fonte: http://flamengo-noticia.blogspot.com.br/

terça-feira, 28 de março de 2017

Flamengo 'se manifesta' por Everton Ribeiro e troca Chelsea e PSG



O Flamengo, um dos clubes especulados como possível destino do meia Everton Ribeiro, que voltará ao Brasil, se manifestou sobre o assunto, e agitou o mercado da bola nesta terça-feira (28 de março). 


Em entrevista coletiva após o treino desta tarde, o diretor-executivo do Rubro-Negro, Rodrigo Caetano, confirmou o interesse no atleta, mas negou qualquer negociação em andamento.

“Nossa obrigação, como clube, é estarmos atentos ao mercado. Não podemos ficar inertes. Por duas vezes seguidas, ele foi eleito o melhor jogador do Campeonato Brasileiro. É natural que se consulte. Por enquanto, foi apenas isso. Não existe negociação”, disse o cartola.

Na Europa, dois gigantes também foram destaque no dia. De acordo com o jornal italiano Tuttomercatoweb, PSG e Chelsea podem promover uma troca entre duas das suas principais estrelas – Diego Costa e Javier Pastore.

Fonte: Fox Sports

Estádio do Flamengo na Gávea teria capacidade para até 50 mil.



Com o Maracanã cada vez mais distante e a arena da Ilha provisória, a diretoria do Flamengo aumentou os esforços para ter uma “casa” definitiva e de maior porte nos próximos anos.


O presidente Eduardo Bandeira de Mello intensificou recentemente as conversas com o Prefeito do Rio, Marcelo Crivela, para a construção de um estádio na Gávea, sede do clube. A informação foi publicada pelo “Globoesporte.com” nesta terça-feira e confirmada pelo “Extra”.

Segundo o apurado, a diretoria ainda materializa o projeto para colocá-lo em prática. O limite de barulho nos bairros do entorno são uma questão importante. Uma das ideias é ter um estádio acústico, fechado, para um público entre 40 e 45 mil pessoas.

O Flamengo não trabalha apenas com uma hipótese. No momento, aliás, as conversas com a Prefeitura de Niterói estão até mais adiantadas por um estádio próprio na cidade. Mas a preferência é por reviver o estádio José Bastos Padilha como palco de jogos como no passado. E o desejo não é novo. Ano passado Bandeira já conversava com os candidatos à Prefeitura.

Outros terrenos foram oferecidos e a diretoria analisa com calma as possibilidades antes de colocar o projeto em prática. O desenrolar da situação do Maracanã, com a saída de um dos parceiros do clube, aumentou a velocidade das tratativas sobre o assunto. O Flamengo vai atrás de sua casa própria.

Inaugurado em 1938 e localizado no Leblon, o estádio é desejo antigo e sempre sofreu com burocracia do poder público e reclamações da Associação de Moradores. Hoje, duas estações de metrô servem a região e ficam a dez minutos de caminhada do clube, o que facilitaria o trânsito na região.

Fonte: Extra

Flamengo conta com apoio de Crivella para estádio acústico na Gávea



Flamengo e Atlético-PR dia 12 de abril em partida válida pela Libertadores será no Maracanã. Porém, não se sabe quando o rubro-negro voltará ao estádio que sediou a final da Copa do Mundo de 2014. Com o imbróglio envolvendo Lagardère e governo do estado do Rio de Janeiro, o Flamengo busca alternativas para ter um local para mandar seus jogos.


Nas últimas semanas o Flamengo se reuniu com o prefeito da cidade do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella (PRB), para conversar sobre voltar a mandar jogos no Estádio José Bastos Padilha, conhecido como Gávea e contou com boa receptividade. Desafeto de muitos flamenguistas, Patrícia Amorim, ex presidente do Flamengo e atual subsecretária de esportes da prefeitura está colaborando nesse processo.

Sempre que quis mandar jogos na Gávea, área nobre do Rio de Janeiro, o clube tinha dificuldades por conta da prefeitura, que era pressionada pela Associação de Moradores do Leblon a não permitir.

Os moradores vizinhos ao estádio na Gávea não gostam da ideia do Flamengo mandar seus jogos lá. Por conta disso, o estádio teria que ser acústico, de modo que o barulho, a vibração da nação rubro-negra não incomodasse os moradores da região nobre.

Não teria estacionamento para os torcedores e seria incentivado a ir aos jogos de transporte público. Isso se tornou mais fácil após a inauguração da Linha 4 do metrô e que conta com as estações Jardim de Alah e Antero de Quintal.

Todo este processo está em fases iniciais. Por conta do estádio da Ilha que o Flamengo está reformando e que terá à disposição pelos próximos anos, o clube tem uma certa tranquilidade para tratar sobre o tema e reformar sua casa.

Fonte: Coluna do Flamengo

Flamengo poupa estrelas e jogará com time alternativo contra o Volta Redonda, confira:



Como previsto, a rodada entre clássicos do Flamengo, contra o Volta Redonda, será disputada administrando o elenco, que tem pela frente mais uma rodada de Copa Libertadores em duas semanas. O técnico Zé Ricardo poupou grande parte dos atletas de iniciaram o empate contra o Vasco, dando chance para algumas promessas.


A única novidade garantida é o zagueiro Léo Duarte, que será titular, provavelmente, ao lado de Juan. Donatti é o outro defensor relacionado. Outro que deve começar jogando é o volante Ronaldo, já que tanto Rômulo como Márcio Araújo foram poupados.

O Flamengo deve iniciar o duelo contra o Volta Redonda com Thiago; Rodinei, Léo Duarte, Juan e Renê; Ronaldo, Cuéllar e Lucas Paquetá (Matheus Sávio); Mancuello, Vizeu (Cafu ou Adryan) e Leandro Damião.

Com 10 pontos, o Rubro-Negro lidera o Grupo B da Taça Rio. Está na frente também na classificação geral do Campeonato Carioca, com 25 pontos. O confronto contra o Volta Redonda será às 21h45 (de Brasília) da próxima quarta-feira (29), no Raulino de Oliveira.

Confira os relacionados do Flamengo:

Goleiros: Thiago e Gabriel;

Zagueiros: Juan, Léo Duarte e Donatti;

Laterais: Rodinei, Renê e Moraes;

Meio-campistas: Ronaldo, Cuéllar, Matheus Sávio, Lucas Paquetá e Mancuello;

Atacantes: Adryan, Cafu, Cirino, Vizeu e Leandro Damião.

Fonte: Esporte Interativo