terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

Amigo da Onça? Zé Elias pede escalação de Donatti no Flamengo, véspera da Libertadores e final contra o Flu



O Flamengo segue invicto há 16 jogos em jogos oficiais, a última derrota foi outubro de 2016, o time tem correspondido dentro de campo, mesmo com a saída de Jorge, Trauco por enquanto está dando conta do recado.


Em 2017, foram 8 jogos oficiais, 7 vitórias e um empate. Pode-se dizer que a zaga tem correspondido muito bem.

Rever e Ravael Vaz quando entraram como titulares em 2016, no lugar de César Martins e Wallace deram conta do recado, o Flamengo começou a se recuperar no Brasileirão, juntamente com a entrada do técnico Zé Ricardo no lugar de Muricy Ramalho.

Toquei nesse assunto, pois estranhei pelo fato do comentarista Zé Elias da Espn Brasil (Corinthiano por sinal), desejar que o zagueiro Donatti tenha uma sequência no Flamengo mesmo com a zaga sólida e soberana que o clube rubro negro está tendo (Rafael Vaz e Rever). 

Francamente, Donatti é um jogador lento, ano passado em sua estreia na Sulamericana,  falhou feio contra o Figueirense num escorregão bisonho, por enquanto, prefiro vê-lo no máximo no banco de reserva. 

De repente Donatti pode ser importante futuramente na Libertadores numa emergência, até porque o zagueiro fez 3 gols ano passado pelo competição Internacional.

Fonte: http://flamengo-noticia.blogspot.com.br/

Jornal revela goleiro Bruno curtindo muito o Carnaval e flagrante revolta o país, há algum problema?



O ex-goleiro Bruno chocou o Brasil na última semana, quando conseguiu um habeas corpus do Supremo Tribunal Federal (STF) e saiu da prisão. 


O flagrante de sua saída chocou os brasileiros, que ficaram revoltados com tudo o que houve. Muitos disseram que aqui no país a impunidade impera. Enquanto outros, preferiram acredita que o ex atleta do #Flamengo já teria pago à sua pena, pois ficou quase sete anos em detenção. Ele é acusado de participar do assassinado de sua ex-esposa, a mãe de seu filho e ex-amante, Eliza Samudio.

O crime ocorreu em 2010, mas até hoje é notícia em todo o país. Muita gente não entende como Bruno está liberto. Ele recorreu da sentença proferida em 2013. O Ministro do Supremo Tribunal Federal, Marco Aurélio Mello, entendeu que Bruno deveria esperar o novo julgamento em liberdade, pois não ofereceria risco à sociedade. A mãe de Eliza não concordou muito com essa sentença e diz que, mesmo que se o ex-goleiro estiver arrependido, ele deve pagar pelo o que fez. Em entrevista à TV Globo, Bruno disse que nem que tivesse prisão perpétua, seria capaz de trazer Eliza de volta.

De acordo com informações do jornal 'O Globo', em reportagem publicada nesta segunda-feira, 27, Bruno está aproveitando o Carnaval com a esposa. O local, no entanto, onde o famoso ex-prisioneiro está não foi revelado. A previsão é que Bruno volte a morar no estado do Rio de Janeiro já na quinta-feira. Quem confirmou a mudança foi o advogado de Bruno, Lúcio Adolfo da Silva. Foi ele quem conseguiu o habeas corpus polêmico no STF. Bruno estava preso há seis anos e sete meses, em custódia provisória. Ou seja, mesmo sem o fim do processo penal, ele já estava há quase sete anos condenado.

Agora Bruno aproveita a liberdade com Ingrid Calheiros, sua esposa dentista. Os dois namoravam na época do crime. Mais tarde, ela aceitou se casar com Bruno na cadeia e tem apoiado o marido. Bruno, até hoje, nega que tenha participação na morte de Eliza.

Na sua opinião, há algum problema de Bruno curtir o Carnaval? #Goleiro Bruno

 Fonte: Blasting News

Qual o melhor elenco? Palmeiras vence Flamengo em tira-teima, você concordou?



Qual o melhor elenco do Brasil na atualidade? As opiniões dos especialistas podem variar, mas Flamengo e Palmeiras costumam ficar entre os mais votados nas listas dos comentaristas. E entre os dois times brasileiros classificados para a Libertadores: quem tem o melhor time titular?


A questão foi um dos temas do "Bem, Amigos!" desta segunda-feira de carnaval, que contou com a participação dos principais responsáveis pela montagem dos elencos das duas equipes: Alexandre Mattos e Rodrigo Caetano.

E não opinião dos jornalistas do programa, existe um equilíbrio, mas o atual campeão brasileiro tem vantagem. Das dez posições listadas (a dupla de zaga contou como um voto apenas), o Alviverde superou o Rubro-Negro por 6 a 4.

A equipe ideal foi escalada com Fernando Prass, Jean, Mina, Victor Hugo e Zé Roberto; Felipe Melo, William Arão, Diego e Dudu; Guerrero e Everton. 

Quatro jogadores venceram a disputa por unanimidade: Prass, Diego, Dudu e Guerrero, que superaram Alex Muralha, Guerra, Mancuello e Borja, respectivamente. 

Na disputa entre atacantes estrangeiros, Guerrero superou Borja. Para Caio Ribeiro, o Palmeiras acertou ao investir no atacante colombiano. Mas o ex-jogador optou pelo peruano pelo que o camisa 9 do Flamengo já fez no futebol. 

- Borja é uma baita contratação, vai dar muito certo no Palmeiras, mas pelo histórico, (voto) no Guerrero.

Caio também destacou a importância dos experientes Diego e Zé Roberto para as equipes.

- O Diego e o Zé Roberto, além de caras de grupo, líderes positivos de vestiário, têm algo fundamental na reconstrução de uma equipe: mentalidade vencedora. São os caras que gostam de ganhar, que na hora da pressão, acalmam a molecada, chamam a responsabilidade - analisou.
Além de Caio Ribeiro, votaram na pesquisa o ex-treinador Muricy Ramalho e os jornalistas Paulo César Vasconcellos, Marco Antônio Rodrigues, Ida Sandes e Martin Fernandez.

Fonte: Sportv

Site do San Lorenzo exalta time e tamanho da torcida do Flamengo.



O Flamengo está no grupo que muitos denominam como grupo da morte e estreia no dia 08 de março, às 22h (horário de Brasília), no Maracanã contra o San Lorenzo.


Este mesmo clube que enfrentará o Flamengo na estreia soltou uma nota em seu site oficial dizendo que o rubro-negro é o time favorito ao título da Libertadores.

“O Flamengo é dado como um dos maiores favoritos para ficar com o título da Copa Libertadores. Entrou na competição graças ao terceiro lugar obtido na competição local e, desde então, tem formado uma grande equipe.“

O clube argentino, situado em Boedo, também falou do elenco e citou os argentinos Darío Conca, Mancuello e Alejandro Donatti, além de Diego Ribas.

“Em dezembro sacudiu o mercado ao contratar o argentino Darío Conca, ídolo de Fluminense e Vasco em terras cariocas. Tem em seu elenco outros dois argentinos Mancuello e Alejandro Donatti. Ainda conta em seu elenco o brasileiro Diego, que conta com dois títulos da América em seu currículo (2004 e 2007).”

Finalizando a nota, San Lorenzo citou que o rubro-negro conta com a maior torcida do mundo, joga no Maracanã e também falou do seu único título da competição, em 1981.

“Flamengo, considerado a equipe com a maior torcida do mundo, com mais de 33 milhões de torcedores e normalmente joga no mítico Maracanã. Tem inúmeras participações na Libertadores, apesar de ter apenas um título, conquistado em 1981, quando derrotou a equipe chilena Cobreloa no Estádio Centenário, do Uruguai. Após 35 anos sonha em fazer história novamente.”

O Flamengo está no grupo 4 da Libertadores e irá jogar contra o Atlético-PR, San Lorenzo e Universidade Católica na fase de grupos da competição.

Fonte: Coluna do Flamengo

"O Flamengo é o maior time do mundo", afirma Gamarra.



O ex-zagueiro paraguaio Gamarra deixou sua marca no futebol brasileiro na virada do século passado, quando defendeu alguns dos clubes mais populares do país – Corinthians, Flamengo, Palmeiras e Interacional.


Aos 46 anos, ele é hoje supervisor de futebol do Rubio Ñu, um time da primeira divisão paraguaia, e lembrou em entrevista ao UOL Esporte do período em que viveu no Rio de Janeiro e testemunhou a administração caótica do rubro-negro da época.

"O Flamengo é o maior time do mundo, só que a diretoria naquela época era muito ruim", disse por telefone o ex-atleta, que conquistou a Copa dos Campeões e o Campeonato Carioca de 2001. "Tinha briga com todo o mundo, tinha funcionário que a gente precisava levar um trocado pra voltar de novo no dia seguinte para trabalhar. Muitos não tinham dinheiro para comprar o boleto da lotação. Mas é um time grande que tem uma torcida belíssima, então foi uma experiência muito boa."

Eleito o melhor zagueiro da Copa do Mundo de 1998, quando passou o torneio inteiro, quatro jogos, 383 minutos sem fazer faltas, e campeão brasileiro com o Corinthians, Gamarra se transferiu ao Atlético de Madri, mas não conseguiu repetir o sucesso.

Apesar de lembrar com saudade de seu tempo na capital paulista, Gamarra diz não ter se arrependido da aventura na Europa – ele já tinha jogado em Portugal antes.

"Eu nunca me arrependo das decisões que tomo. Achei que era o momento de sair de novo e ir jogar na Europa. Fiquei com muita saudade porque não é fácil jogar, ganhar os títulos e ir embora. O Corinthians estava bem organizado, arrumadinho, era um bom time, mas eu já tinha firmado o compromisso. Era bom para o Corinthians e bom pra mim."

Dono de uma técnica apurada para um zagueiro, Gamarra sempre disse que o segredo para o sucesso era o bom posicionamento. Mas o que pouca gente suspeita é que o paraguaio começou sua carreira jogando de volante. O responsável pela mudança para a posição que o consagraria foi o técnico Paulo Cesar Carpegiani, que treinou o Cerro Porteño quando Gamarra ainda era uma promessa das categorias de base.

Procurado pela reportagem, Carpegiani disse que percebeu naquele volante "loirinho" todas as qualidades de um ótimo zagueiro.

"Como volante, o Gamarra me chamou atenção", disse o treinador. "Tinha disposição muito grande, mas não tinha a dinâmica de meia. Acabei recuando-o pra zaga porque eu via característica de recuperação de posse de bola, tempo de bola, sem fazer falta...  um jogador clássico. Tinha velocidade também. Depois que abria a passagem, ele era imbatível. A partir dai ele não voltou para o meio campo, ficou como zagueiro definitivo."

Depois do Corinthians e do Flamengo, Gamarra se transferiu para o Palmeiras, não sem antes consultar a diretoria alvinegra sobre a possibilidade de voltar ao Parque São Jorge.

"Eu tinha conversado com o pessoal do Corinthians, mas nessa época o Corinthians não precisava de zagueiro. Como não tinha vaga, o Palmeiras estava interessado e eu não queria ficar parado, resolvi ir", disse ele. No Parque Antártica, Gamarra também não conseguiu repetir os mesmos resultados que teve no arquirrival, embora individualmente tenha sido, aos 34 anos, um dos destaques de um elenco limitado.

Com sua ajuda, o Palmeiras conseguiu ficar em quarto lugar no Brasileiro de 2005 e garantir classificação à Libertadores. "Foi uma época não tão brilhante para o Palmeiras, mas eu joguei todas as partidas muito bem, então pra mim foi bom", disse ele.

Fonte: Uol

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

Ex-advogado do Flu parabeniza Sport de 1987 e rebate vice do Fla sobre imbróglio de 2013



Mário Bittencourt, que ficou famoso como advogado do Fluminense no caso do rebaixamento da Portuguesa em 2013 e deixou o cargo em outubro de 2016 para tentar a presidência do clube carioca, não ficou nada feliz com a brincadeira do vice-presidente de marketing do Flamengo, Antonio Tabet. Por meio do Facebook, Bittencourt rebateu nesta segunda-feira (27) a piada do dirigente do rival.


"Vi a postagem de um vice-presidente do adversário de domingo, fazendo ironias ao Fluminense", escreveu o advogado. "Apesar de não defender mais os interesses do Fluminense de forma profissigo defendendo seus interesses como torcedor."

Bittencourt lembrou o caso do Campeonato Brasileiro de 2013, que virou uma batalha legal envolvendo três partes: Fluminense, Portuguesa e Flamengo. Dentro de campo, o Fluminense seria o último rebaixado daquela edição do torneio, porém a escalação irregular de Héverton por parte da equipe paulista e de André Santos pelos rubro-negros fez com que o clube tricolor terminasse em 15º.

"Jamais deixarei esquecerem que escalaram o André Santos de forma irregular e que, por obra do acaso, foram salvos pela Portuguesa. Se a Lusa não escalasse o Héverton de maneira errada, todos nós sabemos quem estaria rebaixado pelo cumprimento das regras do direito desportivo e do regulamento da competição, basta dar uma olhada na pontuação da tabela após o julgamento", lembrou.

A classificação ficou com o Fluminense com 46 pontos, Flamengo com 45 e Portuguesa com 44.

O advogado também aproveitou para dar outra cutucada no rival. "Nessa no de 2017, além dos vencedores do Oscar, possamos também parabenizar o Sport Clube do Recife pelos 30 anos da legítima conquista do Campeonato Brasileiro de 1987, porque, afinal de contas, era o que dizia a Regra na época, e, como dito no julgamento de 2013: 'regulamento é regulamento'. Há clubes e pessoas que os cumprem, outros não".

Fonte: Uol

Na Sapucaí, Edmundo revela para quem torcerá no Fla-Flu e fala sobre Luis Fabiano



O comentarista e ídolo da torcida do Vasco, Edmundo estava no domingo, no Sambódromo da Marquês de Sapucaí, curtindo o carnaval do Rio de Janeiro. O ex-jogador deu uma entrevista aos canais Esporte Interativo e comentou sobre a contratação de Luis Fabiano pelo Gigante da Colina.


“A eu acho que nossa torcida e eu me incluo nela ela está muito carente, a torcida do Vasco está muito carente, vem de três rebaixamentos e aí contrata um cara que tem um nome muito forte no mercado e a torcida fica muito empolgada.

Eu como vascaíno estou feliz, mas, como comentarista tenho minhas dúvidas se vai dar certo Wagner, Nenê e Luis Fabiano, mas, vou torcer igual. Agora, diretoria está fazendo o máximo para poder dar uma resposta, que o futebol é o seguinte: um time está bem e outro está mal, no Brasil temos pelos menos 12 times grandes e nem sempre você está em primeiro lugar”, disse.

O craque Edmundo também comentou sobre a final da Taça Guanabara, entre Flamengo e Fluminense e revelou para qual time será a sua torcida no jogo de domingo.

“Torcida eu vou torcer pelo Fluminense, gosto do Abel, gosto do Scarpa, Piere foi meu amigo, jogou comigo, gosto do Henrique, vou torcer com certeza para o Fluminense. Mas, acho que o Fluminense está melhor. Mas, minha torcida de verdade é para o futebol carioca, eu quero que o jogo seja no Maracanã, que tenha 60, 70 mil pessoas e que o futebol carioca volte a ser brilhante igual a década de 90”, comentou o ex-jogador.

Fonte: Torcedores.com

Botafogo será obrigado a ceder Engenhão para Flamengo x Flu.



A promessa de Carlos Eduardo Pereira, presidente do Botafogo, de que o clube não iria mais ceder o Engenhão para o Flamengo está mais do que nunca ameaçada.


A liminar que proíbe clássicos com duas torcidas continua de pé e segue em vigor. Ainda não foi cassada.

Por causa dela e da alegação da polícia que não teria efetivo suficiente para dar garantias aos torcedores, Flamengo e Vasco foi em Volta Redonda.

O Botafogo porém não deve escapar por muito tempo e pode ser obrigado a emprestar o estádio para o maior rival.

A tendência, apesar do feriado por causa do carnaval, é que Guilherme Schiling, do Juizado do Torcedor e Grandes Eventos, libere o jogo para o estádio do Botafogo.

O mando de campo na final da Taça Guanabara é da federação, ou seja, seria impossível determinar, caso a liminar seja mantida para os jogos na capital, qual torcida teria direito a mandar na partida e ocupar o Engenhão.

Nesse caso não jogar no Rio seria literalmente a única saída.

O Botafogo agradeceria.


Fonte: Bruno Voloch

Adeus! Emerson Sheik confirma acerto com outro Clube.




O atacante Emerson Sheik ainda não se dá por aposentado. Aos 38 anos e após não ter contrato renovado com o Flamengo, o jogador garante que irá voltar aos gramados. As "férias", como ele classifica, vão acabar após a folia.


- Eu tô de férias. Futebol só depois do Carnaval. Vou voltar, mas só depois o Carnaval - disse Sheik, que por mais um ano esteve em um dos camarotes da Sapucaí, na primeira noite de desfiles do Grupo Especial das Escolas de Samba do Rio.


Indagado se ainda estaria negociando com algum clube e sobre o local de origem da nova camisa que usará, ele foi sucinto:

- Esta tudo certo já. Mas só depois do Carnaval.

Sheik teve uma temporada complicada no Flamengo em 2016. Com pouco espaço, período afastado por falta de condições físicas e lesões, ele só marcou seis gols.

Fonte: Lance

Flamengo ironiza Vasco nas redes sociais e dirigente rubro negro alfineta Fluminense com gafe do Oscar, confira:



O Flamengo se envolveu em duas provocações a rivais nesta segunda-feira. Uma envolve as redes sociais do clube, que cutucou as quedas do Vasco à segunda divisão do Campeonato Brasileiro. E a outra foi feita por Antonio Tabet, o vice-presidente de Comunicação rubro-negro, que aproveitou a gafe ocorrida na entrega do Oscar, na noite de domingo, para esquentar o Fla-Flu do próximo final de semana.


Na primeira delas, as redes sociais do Flamengo publicaram algumas fotos da semifinal da Taça Guanabara, vencida pelo Rubro-Negro, de jogadores do Vasco caídos. Na legenda da foto, a publicação afirma: “E não se esqueçam: na #FoliaRubroNegra cuidado para não cair! Boa segunda! #Paz”, afirmou a publicação.

Já Antonio Tabet aproveitou a polêmica envolvendo a entrega do Oscar de melhor filme para ironizar o Fluminense, rival da final da Taça Guanabara. No momento da entrega do prêmio de melhor filme, foi anunciado o filme La La Land, entretanto o erro foi corrigido e a estatueta ficou com o filme Moonlight: sob a luz do luar. O dirigente aproveitou para provocar o Cruz-Maltino, citando ainda a confusão no Miss Universo e na apuração do Carnaval de São Paulo em 2012, quando as notas foram rasgadas.

“Resumindo o que aconteceu: deram o Oscar de melhor filme para a Miss Colômbia, mas o advogado do Fluminense rasgou o envelope da Casa Verde”, escreveu.

Fonte: Gazeta Esportiva

Incrível! Datafolha aponta Flamengo próximo da 4ª maior torcida de São Paulo



36% dos paulistanos torcem para o Corinthians. Em pesquisa realizada pelo Datafolha entre os dias 8 e 9 de fevereiro e divulgada nesta segunda-feira (27 de fevereiro), alguns números chamaram a atenção. A soma de são-paulinos (19%), palmeirenses (12%) e santistas (5%) equivale ao número de corintianos na cidade de São Paulo. 24%, quase um quarto da população, disseram não torcer para nenhum time. 2% são flamenguistas e 1% são vascaínos. A margem de erro é de três pontos percentuais.


Em relação ao último levantamento, realizado em 2014, a quantidade de corintianos subiu 1%, a de são-paulinos caiu 2%, e o de palmeirenses e santistas se manteve igual, o que significa que, devido à queda de torcedores do São Paulo, o Corinthians aumentou sua vantagem em relação aos rivais.

Desde 1993, quando o Datafolha começou a realizar o levantamento, o número de torcedores do Palmeiras atingiu o patamar mais baixo. Em 1998, o número chegou a ser de 18%, seis pontos percentuais a mais do que o atual.

Da população entre 16 e 24 anos, corintianos equivalem a 41%, bem mais que os rivais somados, até se considerarmos o Flamengo, que tem os mesmos 3% do Santos. Na faixa etária mais baixa considerada pelo estudo, são-paulinos marcam 19% e palmeirenses 9%.

Entre as pessoas acima de 60 anos, 38% não torcem para nenhum time, 24% torcem para o Corinthians, 16% para o Palmeiras, 11% para o São Paulo, 7% para o Santos e 1% para o Flamengo.

Fonte: FoxSports

Ex zagueiro do Fla revela arrependimento por ter deixado o Flamengo.



Um homem mudado e que deixou as polêmicas da carreira completamente para trás. Assim está o experiente zagueiro Alex Silva, o "Pirulito", aos 31 anos e prestes a encarar sua quinta Libertadores, agora vestindo a camisa do Jorge Wilstermann, da Bolívia. Marcado por sua passagem vitoriosa no São Paulo, o jogador se apegou à religião e garante estar mais maduro do que em episódios de anos atrás.


Prestes a ser pai pela terceira vez, agora de uma menina – já tem dois meninos, Miguel e Matheus, e sua esposa está grávida de cinco meses de Emanuella -, Alex acredita que a busca pela fé colocou o desafio de voltar à principal competição continental em seu caminho após disputar, em 2016, a segunda divisão do Campeonato Catarinense pelo Hercílio Luz.


- Essa transformação na minha vida vem de Jesus Cristo, de Deus. A partir do momento em que busquei na fé um caminho de transformação, de restauração, acredito que me transformei por inteiro. Me deu mais mansidão, tranquilidade, confiança e paciência em determinadas situações. Tenho que ressaltar que o evangelho transforma o ser humano em bom pai, em bom marido, bom filho e bom profissional. E isso não tem idade. O que vivi no passado foram coisas onde não sabia diferenciar o errado do certo. Acredito que hoje estou colhendo frutos do que estou plantando. No passado, não tive uma estrutura na carreira.

Entre os momentos mais difíceis, ele destaca a saída conturbada do Flamengo. Contratado em 2011 junto ao Hamburgo-ALE, o zagueiro não teve boa passagem pelo Rio de Janeiro. Depois de ser afastado, chegou a ser emprestado para o Cruzeiro e retornar, mas não se firmou. Sem se arrepender, Alex destaca a decisão de deixar o Rubro-Negro, em 2013, como a mais errada que fez.

- Foi um erro por ouvir e ir pela opinião de outras pessoas, achava que queriam meu bem, me ajudar, mas só me prejudicaram fora de campo. Um jogador que veste a camisa do Flamengo não pode sair para uma Série B do Brasileiro (deixou o clube e foi para o Boa Esporte na época). Acabei me lesionando de forma grave, parei por seis meses, e ali minha carreira começou a declinar. As coisas começaram a não dar certo e comecei a focar em outras coisas que não eram o futebol, coisas do mundo, e cada vez mais ia me afundando e me prejudicando (o álcool foi uma delas – em 2014, foi detido por dirigir embriagado).

Sobre a passagem pelo Flamengo, ele ainda lamenta a forma de tratamento que teve da diretoria que comandava o clube na ocasião.

- Lembro que o Paulo Pelaipe me chamou e disse que eu não tinha mais clima no Flamengo, que o melhor era rescindir o contrato e sair. Minha intenção era continuar, mesmo afastado,  e cumprir meu contrato. Mas por pressão do Pelaipe, que disse que eu era jovem e poderia procurar outro clube, acabei rescindindo meu contrato, que ia até o fim de 2014. Em momento algum o Flamengo quis recuperar o dinheiro que gastou – relembra.

Páginas viradas, o zagueiro já chegou ao Wilstermann com status de titular e atuou nos cinco jogos disputados pelo Campeonato Boliviano neste ano. Foram duas vitórias, contra Real Potosí e Sport Boys, e três derrotas, para The Strongest, Blooming e Guabira. Mesmo com um elenco experiente, a equipe sabe que a vida no grupo 5 da Libertadores, que também conta com Palmeiras, Peñarol e Atlético Tucumánnão será nada fácil.

- A adaptação já está tranquila, estou acostumado com a altitude e entrosado com os companheiros. Temos uma equipe boa, muito rápida na frente. Temos dois brasileiros (além dele, o meia Thomaz),alguns argentinos (Cristian Chávez, ex-Boca Juniors, é o principal deles). Time experiente, com atletas de seleção boliviana. Acredito que temos tudo para fazer uma boa Libertadores, apesar de não ser fácil pelos rivais que temos. O treinador aqui (o peruano Roberto Mosquera) é um amante do futebol brasileiro, já disputou várias Libertadores pelo Alianza Lima. O importante é que estou feliz e vivendo fase excepcional. Agora é dar sequência no trabalho.

A caminhada na competição sul-americana começa em casa no dia 7 de março, terça-feira, contra o Peñarol, e os confrontos contra o Palmeiras estão marcados para os dias 15 de março e 3 de maio. Se depender do retrospecto de quando vestia a camisa tricolor, quando foi tricampeão brasileiro e chegou à seleção brasileira, bom sinal: apenas duas derrotas em 10 jogos – foram seis vitórias e dois empates.

Fonte: Globo Esporte

Bairrismo! Anti Flamenguista provoca, erra palpite e omite triunfo rubro negro contra o Vasco



Todos estão careca de saber que o Flamengo é o rival de todos, além dos 3 grandes cariocas, é o rival do grandes paulistas e até o grande rival de Grêmio e Atlético/MG, que aliás tem como torcedor, Milton Neves, apresentador altamente parcial do time mineiro e do Santos.


Neste final de semana em seu blog, Milton Neves expôs sua opinião e palpitou algumas partidas e como de costume o apresentador da Band secou o Flamengo, confira abaixo que disse:


"Flamengo 1 x 2 Vasco. Mais uma vitória do Vascão sobre o Mengão! O que convenhamos, não é grande novidade…"

O pior de tudo é que após o triunfo rubro negro, Milton Neves em seu blog, em nenhum momento comenta sobre o resultado do clássico carioca e só destaca os clubes paulistas (São Paulo, Santos, Palmeiras, Corinthians e até clubes pequenos de São Paulo), realmente estamos fritos se depender de imprensa bairrista.

Juntamente com Neto, Denilson, o goleiro Ronaldo, Edmundo e companhia, em pleno século XXI, temos que conviver com jornalistas torcedores e que deixam a razão de lado para agradar uma região de telespectadores, é profundamente lamentável...

Fonte: http://flamengo-noticia.blogspot.com.br/


Zé Ricardo 'adianta' escalação para final contra o Fluminense



O Flamengo acabou com um jejum de nove jogos após derrotar o Vasco no último sábado (25 de fevereiro). O resultado classificou os rubro-negros para a final da Taça Guanabara. O técnico Zé Ricardo terá a semana livre para trabalhar, mas adiantou que vai manter a escalação que iniciou o duelo contra os cruzmaltinos.


“A princípio não vou poupar jogadores. Se tivéssemos compromisso no meio de semana, teria que fazer uma avaliação diferente. A gente vai colocar em campo atletas que iniciaram a semifinal. Espero que seja uma grande partida, em um grande palco”, disse.

Zé Ricardo preferiu minimizar o fim do jejum diante do rival. No entanto, o treinador destacou que foi importante acabar com a série negativa.

“Muitos dos atletas que estão no atual elenco não participaram do período que o Vasco se manteve invicto. Nem eu. Sabíamos que isso poderia alterar o controle emocional e trabalhamos para que isso fosse minimizado. E isso foi feito. A equipe conseguiu se controlar”, declarou.

Assim, o Flamengo deve iniciar a decisão do primeiro turno do Campeonato Carioca com a seguinte formação: Alex Muralha, Pará, Rafael Vaz, Réver e Trauco; Rômulo, Willian Arão, Mancuello, Diego e Éverton; Paolo Guerrero. Na final, o empate leva o confronto para os pênaltis.

Fonte: Fox Sports

Precisamos falar sobre Réver: capitão comanda defesa sólida no clássico



Para o ataque funcionar, é preciso equilíbrio e confiança na defesa. Em um Flamengo que ditou o ritmo em quase todo o clássico diante do Vasco, o personagem que define o trabalho de proteção ao gol de Alex Muralha é o capitão Réver. Seria injusto não citar a atuação do zagueiro na vitória por 1 a 0 em Volta Redonda: ganhou praticamente tudo que podia pelo alto e comandou o setor defensivo que se mostrou sólido na partida. Foi determinante para o fim do jejum diante do rival.


- A defesa mais uma vez foi muito bem e conseguiu sair sem tomar gol, está cada vez mais sólida. Isso é bom. A nossa concorrência e a nossa exigência no dia a dia obriga a você elevar o seu nível. Até porque se você não elevar, vai ser ultrapassado por outros bons jogadores. O plantel do Flamengo está se fechando. O elenco todo estar jogando acaba por dar uma tranquilidade ao treinador- disse, após a partida.

Além da boa atuação o zagueiro cometeu apenas uma falta em seu primeiro Fla x Vasco. Também desarmou o adversário duas vezes, errou apenas dois passes e quase fez um gol (zaga do Vasco salvou em cima da linha). Quem acompanhou de perto o clássico também pôde ver um fator determinante e nítido na forma de Réver atuar: o capitão gesticula, comanda e está sempre orientando os companheiros do setor. Se Diego é o motor para o ataque, ele faz a defesa funcionar.

- Clássicos são definidos nos pequenos, mínimos detalhes. E fora de campo eu sou um pouco calado - revelou o capitão.

Em seu primeiro confronto diante do ex-clube, Rafael Vaz também deu conta do recado. Titular no grupo de Zé Ricardo, desarmou em duas ocasiões, deu cinco lançamentos e mostrou mais precisão nos passes. Mais adiante no esquema rubro-negro, Willian Arão foi outro que se apresentou melhor do que nas últimas partidas e dificultou muito a vida do vascaíno Nenê.

Em jogos oficiais da temporada 2017, o Flamengo sofreu apenas dois gols. Um na vitória por 4 a 1 sobre o Boavista, na estreia do Carioca. O outro foi no clássico diante do Botafogo, vencido por 2 a 1 pelo Rubro-Negro.

O Flamengo do técnico Zé Ricardo terá a semana cheia para preparar a equipe para a final da Taça Guanabara, diante do Fluminense. Apesar da partida ser a três dias da estreia na Libertadores, diante do San Lorenzo, o técnico não projeta poupar jogadores.

Fonte: Flamengo até Morrer *com dados do Footstats

Jornal flagra Muralha, do Flamengo, discutindo com a esposa na Sapucaí



A noite terminou mais cedo para o goleiro Alex Muralha, do Flamengo, e a mulher, a belíssima Tayrine Seifert, musa do time rubro-negro, no camarote de uma cervejaria.


O EXTRA presenciou uma confusão daquelas próximo a escada do primeiro piso do espaço.

Alterada, Tayrine gritava e gesticulava bastante sendo contida por Muralha. Minutos depois, eles deixaram a Sapucaí. Sem clima para festejar, Muralha e a mulher se recusaram ainda a posar para fotos.

Muralha chegou ao Flamengo em 2016 e se tornou titular durante o Brasileiro. Foi tão bem que chegou à seleção brasileira. Já Tayrine se consolidou nas redes sociais como a nova musa rubro-negra.

Fonte: Extra

domingo, 26 de fevereiro de 2017

Botafogo tenta provocar Flamengo mas passa vergonha. Relembre!



O pequeno público presente na partida entre Flamengo e Vasco, em Volta Redonda, virou motivo de provocação por parte do Botafogo, neste domingo.


O time postou uma foto do estádio Nilton Santos em seu perfil no Instagram com a seguinte legenda: "Bom dia para quem tem estádio e coloca grandes públicos em jogos decisivos!".

No último sábado, a partida entre Flamengo e Vasco atraiu 6.979 pessoas, sendo 5.484 pagantes, público bem modesto para o "Clássico dos Milhões".

Além disso, a provocação também foi relacionada ao fato de o time rubro-negro, mandante do confronto com o Vasco, ter levado o jogo em Volta Redonda após não conseguir outro palco para receber o clássico. A Polícia Militar do Rio de Janeiro vetou o Engenhão alegando problemas no efetivo da corporação para fazer a segurança do clássico com torcida mista.

Juiz de Fora, primeira opção antes de Volta Redonda, recusou receber o jogo por conta do carnaval na cidade e a preocupação com a segurança.

A postagem do Botafogo, no entanto, gerou reações dos torcedores no Instagram. "Aproveitem que viram ele lotado pq isso é raro", escreveu um deles.

Fonte: Espn

Nossa imprensa é “marrom”?... (Toninho Bolado)



A imprensa “marrom,” surgiu para definir um tipo de jornalismo, apenas para arrebatar o público.


Na minha concepção, a nossa imprensa não é marrom, é partidária e manipuladora. Ela não tem interesse em arrebatar o público, ela tem interesse em destruir o seu adversário, que para ela é considerado inimigo. Seja na política, seja na religião, seja no futebol, ela está sempre disposta a inventar mentiras para seus inimigos e ocultar deslizes de seus protegidos.

Se nossa imprensa quisesse mesmo arrebatar o público, é óbvio que ela teria de torcer para que as coisas se dessem satisfatoriamente para o Flamengo, pois afinal, é o time de maior torcida do país. Talvez aí esteja o ponto x, a final, ela não gosta de nada que lembre massa, povão.

Acontece que eu li no blog do Flamengo Noticias, que a torcida do Flamengo faz apelo para que o Galvão narre os jogos do Flamengo, porque não aguenta mais a narração dos tricolores “Luizes.”

A que ponto nós chegamos, logo o Galvão que o povão pedia para que calasse a boca, consegue ser melhor do que os outros... Bem amigos da rede Globo... Plim, plim...

Fonte: Por Toninho Bolado - http://blogurububolado.blogspot.com.br/

Flamengo rasga fantasia de Eurico Miranda



E o Flamengo acabou com as fantasias euriquianas tolas e pessimamente mal-acabadas. Com o fim da “supremacia” recente de um time que freqüenta ano-sim-ano-não as regiões pouco nobres na hierarquia do futebol tupiniquim, como bem observa um meme que anda circulando nas redes, agora é esperar o estádio deles estrear jogando bola no Carioqueta.


Tudo bem que dadas as diferenças gritantes de qualidade de elenco e de infraestrutura do Departamento de Futebol, teve muito rubro-negro pré-comemorando nas redes na base do “menos de três eu nem comemoro”.

Tudo bem também que enquanto não jogarmos contra a Seleção Alemã, a turma desconfiada e ranzinza do “ainda não enfrentamos um grande teste” vai continuar arrastando suas correntes por aí. Mas contra fatos não há argumentos, o Flamengo foi mesmo superior, ainda que não de forma esmagadora,  e faturou a vaga na Final com sobras. Tanto que até a entrevista do Rodrigo após o jogo, porta-voz maior em campo da defesa da instituição cruzmaltina, teve tom conformado e sem atribuir a derrota a nenhuma injustiça.

Muralha nem trabalhou muito, apesar da cada vez maior consistência do Réver andar contrastando bastante com um ou outro deslize do Vaz. Diego sobrou em comparação ao Nenê (http://globoesporte.globo.com/rj/futebol/campeonato-carioca/noticia/2017/02/em-duelo-de-craques-diego-finaliza-cruza-e-passa-mais-que-nene.html), Guerrero não fez gol, mas trabalhou bastante lá na frente e o Rômulo quase marca um gol todo trabalhado na sagacidade e talento do futevôlei. Tudo ok. Acho que não há nenhuma atuação dos nossos atletas que mereça ser criticada. Até o Gabriel apresentou aquele futebol assim-assim de sempre, mas entrou com bastante disposição e com estado de espírito compatível com o Clássico em questão.

Agora vem o fluminenCe. Com 100% de aproveitamento na primeira fase, tendo atropelado o Vasco no único clássico disputado até agora pelo Tricolor das Laranjeiras, passou certo sufoco para empatar em zero a zero com o Madureira e garantir a vaga na Final. Não vi nenhum jogo deles porque tem coisa mais interessante passando na TV, mas dizem por aí que o time tá bem e que eles têm também lá sua cota de gringos apresentando bom futebol. Vamos esperar. Já vai ter passado o Carnaval, mas o lado de lá em breve começa a fantasiar o tal do “a gente quase não perde Final pro Flamengo... A gente quase não perde Final pro Flamengo...”. Daí é hora de rasgar essa fantasia também, já que o principal motivo é que eles quase nunca CHEGAM até as partidas decisivas, e por mais que sejamos poderosos, não dá mesmo pra coletar triunfos em jogos que não existem.

Um doce pra quem adivinhar o que a turma do terno e gravata anda fazendo em pleno Carnaval? Acertou quem arriscou que a atividade é a mesma da semana passada. Curtir a luz dos holofotes, tentar organizar uma simples partida de futebol e saber como e onde será realizado o Fla-flu. A procissão segue de forma semelhante a que antecedeu Flamengo x Vasco. As opções até o momento são: pequena esperança de Maracanã, escolha que deveria ser óbvia pelo Engenhão com duas torcidas, e Brasília correndo por fora para receber uma surreal decisão de Taça Guanabara sendo disputada tão longe do Rio. Quando o público for pífio que nem o da tarde de sábado no Raulino de Oliveira, daí a gente bate palma pros (i) responsáveis.

Fonte: GE

Guerrero volta a relatar provocações de Rodrigo, do Vasco.



O clássico em Volta Redonda marcou outro duelo particular entre Guerrero e Rodrigo. Assim como nos confrontos recentes, a disputa entre o zagueiro e o atacante foi pegada do início ao fim. Após a vitória por 1 a 0 que decretou o fim do jejum de nove jogos Flamengo diante do Vasco, o camisa 9 rubro-negro comentou o novo encontro com o adversário.

- Ele que fica tentando me tirar do jogo, mas eu mantive a calma. Fiquei firme e concentrado no jogo e não caí na provocação dele - disse Guerrero.


Artilheiro do Flamengo na temporada, Paolo Guerrero foi um dos personagens centrais da rivalidade durante os últimos dias. Na semana passada, gerou polêmica ao citar que o Rubro-Negro é ''sempre favorito'' diante do Vasco. O adversário respondeu nas redes sociais e o assuntou rendeu em São Januário.

- Tranquilo. É do jogo. Está ligado ao futebol. Agora é manter calma, descansar a mente para tentar ganhar essa taça (...) A gente sabia que tinha que entrar em campo ligado, que ia ser um jogo bem pegado. Mas conseguimos sair com a vitória. Pelo momento e união do time, merecíamos ganhar. conseguimos mostrar mais uma vez que o time está para brigar por muita coisa.

O técnico Zé Ricardo terá a semana cheia para preparar a equipe para a final da Taça Guanabara, diante do Fluminense. Apesar da partida ser a três dias da estreia na Libertadores, diante do San Lorenzo, o técnico não projeta poupar jogadores.

Fonte: Globo Esporte

Campeão da Copa do Brasil pelo Fla desabafa: 'Pareceu que meu mundo desabou'



Após passar por um dos períodos mais difíceis da carreira, Vinícius Pacheco finalmente voltou a sorrir. Foram mais de nove meses longe dos gramados após sofrer uma grave lesão no joelho em uma partida pelo Avaí contra o Sampaio Corrêa, em maio do ano passado pela Série B do Campeonato Brasileiro.


"Foi um lance muito bobo. Subi pra cabecear e infelizmente rompi meu tendão no salto, um movimento que faço normalmente. Na hora pareceu que meu mundo desabou. Naquele dia tinha completado um ano que estava liberado de uma lesão grave no mesmo joelho. Estava todo feliz. Isso foi muito duro para mim", recordou o jogador, ao ESPN.com.br.

O trauma ainda estava recente: o atleta havia passado pelo mesmo problema quando defendia o Boavista, em 2015. O processo de recuperação foi lento e bastante doloroso. Após passar por uma nova cirurgia, ele começou a fisioterapia uma semana depois.

"Os primeiros dias foram muito difíceis e fiquei muito abatido e cabisbaixo. Era apenas meu terceiro jogo, segundo no Brasileiro da Série B. Esse primeiro período foi terrível. O processo de recuperação foi bem dolorido, primeiros dias sentia muitas dores no joelho".

Durante os meses seguintes, o apoio familiar foi fundamental para Vinícius não desanimar.

"As principais pessoas que ficaram do meu lado foram minha família, esposa e filhos. Eles me ajudaram no momento mais difícil. Eles estavam vendo o jogo no estádio e recebi todo suporte. Não conseguia fazer nada sozinho, precisei esperar três dias para fazer a cirurgia. Minha esposa que me ajudou nesse processo de internação e operação".

"Contei com a ajuda dos fisioterapeutas do clube que são excelentes. Eles tiveram muita paciência comigo e me deram todo suporte. Tenho que agradecer demais ao Ricardo, Marcão, Mau Mau e o Ari, além do Ricardo Rosa, que é nutricionista".

"Eu fiquei junto com a minha família, fui aos aniversários dos meus filhos. Coisas que perdemos por causa da rotina. Quando jogamos, ficamos muito distante deles. Como não viajava com o resto do elenco, eu ficava em casa".

"Estou 100% recuperado e trabalhando normalmente com meus companheiros. Estou recuperando minha forma física e técnica. Estou muito feliz e na expectava para voltar a fazer o que mais gosto".

Com saudades de fazer o que mais gosta, Vinicius comemora o reencontro com os colegas de time.

"Estou só recuperando minha forma física e técnica para poder em breve estar à disposição do treinador e pegando o ritmo. Estou feliz demais. Na fisioterapia você fica deslocado e faz horários e dias diferentes do resto do elenco. Chego no vestiário e vou para o campo. Isso não tem preço".

O meia de 31 anos quer o quanto antes ajudar o time de Florianópolis a conquistar um título e se manter na Série A do Campeonato Brasileiro.

"Esse ano será um ano abençoado para todo mundo aqui no Avaí. Minha intenção é voltar no Estadual e fazer um grande campeonato brasileiro. Estou focado e trabalhando muito para isso. Ainda não sei quando estarei em campo, mas estou evoluindo todos os dias".

Vinícius Pacheco foi revelado pelo Flamengo, clube pelo qual venceu a Copa do Brasil de 2006. Após ser emprestado para Paraná, Belenenses-POR e Ipatinga, ele conseguiu ter boa sequência no primeiro semestre de 2010 na Gávea.

"Os momentos mais especiais foram sem dúvida no Campeonato Estadual daquele ano. O que mais me marcou mais foram os grandes jogos que participei".

Pela Taça Guanabara, o Flamengo perdia por 3 a 1 para o Fluminense no Maracanã, quando o técnico Andrade colocou o meia no segundo tempo. Ele foi decisivo para a vitória por 5 a 3 do time que ficou conhecido como "Império do Amor", que tinha Adriano Imperador e Vágner Love no ataque.

"Eu dei duas assistências e viramos a partida. Fui muito elogiado pela minha atuação. Lembro daquele jogo com carinho especial".

Após a queda na Libertadores e perda do título do Campeonato Estadual, porém, ele perdeu espaço e foi emprestado para Figueirense, Grêmio, Estrela Vermelha, Náutico e América de Natal.

Depois de rescindir o contrato com Flamengo no final de 2014, ele acertou com Boavista, quando teve a primeira grave lesão. No fim do mesmo ano, o meia foi para o Volta Redonda, clube pelo qual jogou a Copa Rio e depois o Estadual de 2016. Após se destacar pelo Voltaço, o jogador foi para o Avaí. 

Fonte: Espn

Contrato de TV: cinco rivais se unem para tentar alcançar Fla e Corinthians



Cinco clubes da Série A que têm contrato com o Esporte Interativo para transmissão de jogos do Brasileirão por TV fechada a partir de 2019 discutiram nesta sexta durante reunião no Palmeiras uma estratégia para ficarem mais fortes nas próximas negociações de contrato. O objetivo é equilibrar o jogo com Flamengo e Corinthians, tradicionalmente donos das maiores cotas de televisão.


Além do alviverde, Santos, Coritiba, Atlético-PR e Bahia participaram do encontro. A estratégia deles é fazer as próximas negociações em bloco. Todos teriam uma só posição, o que em tese aumentaria o poder do grupo. A ideia é atrair os demais times que fecharam com o EI, que também participou da reunião para tratar de assuntos ligados ao seu acordo.

O raciocínio é que se estiverem separados no mercado, Flamengo e Corinthians continuarão tendo mais peso nas tratativas com as emissoras por terem as maiores torcidas do país.

O primeiro teste da nova tática deve ser a negociação da transmissão pelo pay-per-view. Os cinco clubes combinaram de negociar em conjunto. Eles já decidiram que não aceitam as pesquisas com assinantes como um dos critérios para dividir as cotas, método previsto no acordo atual com a Globosat. A ideia é que todos compradores de pacotes declarem seus times para dar mais precisão ao levantamento. Acreditam que dessa forma, a diferença para Flamengo e Corinthians vai cair.

Outra briga será para que a emissora que fechar contrato aumente a participação dos clubes na arrecadação obtida com o pay-per-view. Hoje, eles ficam com cerca de 30% da receita. A fatia maior beneficiaria a todos, incluindo os que não estiverem negociando em bloco.

Entre alguns dos participantes, o projeto é visto como uma tentativa de reconstruir o que foi destruído com o fim do Clube dos 13, entidade que era encarregada de negociar os contratos de transmissão pela TV. Em 2011, o Corinthians, presidido por Andrés Sanchez, liderou a implosão do C13 ao sair dele para negociar separadamente seus contratos. Dessa forma, conseguiu um trato muito mais vantajoso. O mesmo aconteceu com o Flamengo.

Outras tentativas de uma nova união entre os clubes já foram feitas, mas todas sem sucesso.

A próxima reunião para debater esse posicionamento unificado está prevista para 15 de março, em Santos.

Fonte: Uol/Blog do Perrone

Ajudem na Divulgação! Patrocinadora do Flamengo inicia venda de energéticos no Rio.



Para alegria da Nação Rubro-Negra e dos foliões, o energético Carabao chegou ao carnaval do Rio de Janeiro. As vendas começaram hoje em alguns pontos da cidade e já tem até quiosque customizado. 


As vendas nesse carnaval serão nas lojas oficiais do Flamengo, Espaço Rubro-Negro. Todas as lojas terão Carabao para vender até o fim do dia. Na altura do Posto 8 em Ipanema, há um quiosque vendendo, alguns bares do bairro de Santa Tereza e também alguns blocos vão estar com o produto.

Segundo a Carabao, os lotes ficaram presos na alfândega e por isso o atraso na distribuição que segue como o planejado; primeiro no Rio de Janeiro e depois vai ser expandido gradualmente para outros estados, pois ainda acontecem negociações com distribuidores. Já nos próximos dias chegam aos mercados também. Os valores vão de R$ 6,99 a R$ 8,99 a unidade, dependendo do local de venda.

Fonte: Ser Flamengo

sábado, 25 de fevereiro de 2017

Grande jogo fez o Flamengo, hoje em Volta Redonda (Toninho Bolado)



Por Toninho Bolado

Hoje fiquei feliz porque o Flamengo fez um jogo muito bom contra o Vasco, mas precisa transformar em gols todas as oportunidades criadas durante a partida para evitar um imprevisto.

O goleiro Muralha, foi preciso na hora que foi exigido, o Pará jogou muito bem, os dois zagueiros muito bons, principalmente nas bolas altas, o lateral esquerdo, depois da ótima estreia, estava devendo uma boa exibição, hoje foi perfeito. Os dois cabeças de área, apesar de alguns erros de passes, foram muito seguros na marcação.

O Diego, penso que foi sua melhor partida pelo Flamengo, jogou muito. Driblou, deu boas assistências, cobrou muito bem o pênalti, em fim, ele foi o ponto de referência do time.


Outro que jogou demais, foi o Guerreiro, merecia ter feito um gol. Não entendi sua substituição naquele momento da partida, um jogador como ele, preocupa a defesa adversária mesmo estando cansado, por isso mesmo acho que ele deveria ter continuado jogando, pois aquele era um momento crucial do jogo. O Éverton também foi excelente, na verdade,ele tem jogado muito bem ultimamente.

Podem perceber que deixei para falar do Mancuello por último e existe um motivo para isso. É que, eu gosto muito desse jogador e torço para que ele seja titular, mas infelizmente, hoje ele não foi bem, mas não era motivo para ser sacado do time, faltando três minutos para terminar o primeiro tempo, isso é humilhante para o jogador.

O grande problema é que o técnico não gosta do cara. Só o tem posto para jogar porque ele tem correspondido e porque, como já expliquei aqui, ele está esquentando banco para o Conca, mas não tem direito de jogar mal, tem que matar dois leões por jogo.

 Acho que o Zé Ricardo tem razão, está jogando mal, tem que ceder o lugar para outro que, quem sabe?... Possa jogar melhor, mas o problema é que já cansei de ver jogador jogando mal e ele não o tira do jogo. Fazer o que?...

Fonte: http://blogurububolado.blogspot.com.br/

Após vitória, Flamengo debocha do Vasco com Gif e foto de água.



Neste sábado, o Flamengo, após quase dois anos e nove partidas, voltou a vencer o Vasco. 



A vitória por 1 a 0, que garantiu ao time vaga na final da Taça Guanabara, foi bastante comemorada pelo rubro-negro nas redes sociais.
Numa das postagens, o clube mostrou um drible do colombiano Berrío pra cima de Wagner, em que o meia vascaíno cai no gramado e provocou o time rival:

'Na #FoliaRubronegra, cuidado para não cair', postou o Fla.

O clube rubro-negro também destacou a necessidade de água para a hidratação dos jogadores, ironizando o fato de quando São Januário teve seu abastecimento cortado por falta de pagamento.

Fonte: O Globo

Campanha dá certo e Galvão Bueno responde flamenguistas no Instagram



A campanha da torcida do Flamengo nas redes sociais parecer ter dado certo. Com a hashtag #NarraOFlaGalvao, os torcedores do Rubro-Negro invadiram Instagram e Facebook do narrador Galvão Bueno, da Rede Globo, para que o mesmo fizesse a narração da estreia do clube na Libertadores.


Neste sábado, Galvão Bueno, via Instagram, comentou que vai narrar a partida, para delírio dos torcedores.

– Alô, galera! Estou muito feliz! Vou narrar Flamengo x San Lorenzo, disse o jornalista, que terminou com a hashtag #pracimadelesMengão.

A estreia do Flamengo na Libertadores 2017 será dia 8 de março, quarta-feira, às 21h45, contra o San Lorenzo, da Argentina. Ainda pelo Grupo 4, o Atlético-PR recebe na terça-feira, dia 7, a Universidad Católica na Arena da Baixada.

Fonte: Torcedores.com

Dá a chupeta pro Nenê não chorar: derrota para o Fla rende zoeiras na web



Há dois anos o Flamengo não conseguia uma vitória em cima do Vasco. Mas nada disso importa. Na tarde deste sábado o tabu foi quebrado com gol de Diego, de pênalti, no estádio Raulino de Oliveira. 


Em pleno carnaval, o Vasco perdeu a vaga na final da Taça Guanabara e agora tem que aguentar a zoeira que toma conta das redes sociais.





Fonte: Globo Esporte

Flamengo quebra tabu, elimina Vasco e pega o Fluminense na final.




O Flamengo está na final da Taça Guanabara. Neste sábado, a equipe venceu o Vasco por 1 a 0 no Raulino de Oliveira, em Volta Redonda, conquistou a vaga na decisão e, de quebra, encerrou um tabu de nove jogos sem derrotar o rival.


O único gol rubro-negro na partida foi marcado por Diego aos 40 minutos do primeiro tempo, em cobrança de pênalti sofrido por Everton. O título do primeiro turno do Campeonato Carioca será decidido no dia 5 de março contra o Fluminense, que avançou com empate sem gols diante do Madureira.

De Diego para a rede

Quando Willian Arão lançou Everton nas costas de Luan aos 39 minutos do primeiro tempo, o zagueiro vascaíno não viu outra opção além de cometer o pênalti, uma vez que o atacante rival sairia na cara de Martin Silva. A fria cobrança de Diego resumiu toda a experiência de sua carreira: bola no centro do gol e no fundo da rede.

Questão de centímetros

O Vasco se salvou de uma derrota maior aos 24 do segundo tempo. Acompanhe o lance: Martin Silva defendeu o chute de Diego, mas cedeu rebote a Réver, que completou no susto e viu Rodrigo tirar a bola em cima da linha. Ela ainda sobrou para Romulo, que viu o goleiro uruguaio adiantado e tentou encobri-lo, mas a zaga afastou. Ufa...

Sai, tabu

Além da vaga na final da Taça Guanabara, o Flamengo também encerrou um tabu de nove jogos sem vencer o Vasco. Isso não acontecia desde 22 de março de 2015. Desde então, foram seis triunfos cruz-maltinos, três empates e três eliminações, sendo duas no Carioca e uma na Copa do Brasil.

Esquentou

O clássico que já era truncado viu a intensidade crescer ainda mais aos 34 do primeiro tempo, quando Wagner recebeu um leve tapa de Mancuello no rosto. O argentino levou cartão amarelo, mas caiu logo em seguida após um empurrão. Nenê e Guerrero ainda trocaram farpas enquanto o zagueiro Rodrigo era amarelado pelo árbitro Leonardo Garcia Cavaleiro.

Trabalho sob as traves

Os goleiros de Flamengo e Vasco trabalharam bem no primeiro tempo. Muralha impediu um chute de Jean no meio do gol aos sete minutos e uma finalização de Kelvin aos 13. Martin Silva, por sua vez, salvou o Cruz-Maltino aos 15 após uma tentativa de Everton.

Só vale um lado?

Curiosamente, as duas equipes insistiram nas jogadas por um único lado do campo: enquanto os vascaínos usavam sua direita no ataque, o setor ofensivo flamenguista apostava na sua esquerda. Do outro lado do campo, Pará e Henrique pouco trabalharam.

Carnaval dos milhões

Salvo pequenos desentendimentos do lado de fora do Raulino de Oliveira, o clima entre os torcedores foi de paz. Um bom sinal para o futuro dos clássicos no Rio de Janeiro, uma vez que os dois clubes se comprometeram a promover a paz nos estádios em parceria com a Ferj (Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro). Sem torcidas organizadas, que não contaram com o benefício da meia-entrada para esta partida, parte do público presente apostou nas fantasias carnavalescas.

Fonte: Uol