sexta-feira, 28 de abril de 2017

Irrecusável! Galatasaray oferece R$ 27,6 milhões ao Flamengo por Rômulo.



Três meses após chegar ao Flamengo, Rômulo pode estar de saída do Clube. Segundo publicação do site turco "Aslan Arenasi" na noite desta quarta-feira (27), o Galatasaray fez uma oferta tentadora pelo atleta.


O volante, que deixou o Spartak Moscow mediante a uma rescisão amigável no início desta temporada, chegou ao Clube da Gávea sem custos e foi apresentado no dia 27 de janeiro após negociação arrastada.

A oferta dos turcos, no entanto, é tentadora: € 8 milhões (R$ 27,6 milhões), valor acima do mercado. Segundo o site transfermarkt, o volante é avaliado em € 3 milhões.

No Flamengo, seu salário gira em torno de R$ 300 mil, além de Luvas diluídas nos seus quatro anos de contrato. O Clube turco oferece € 1,2 milhão por ano, cerca de R$ 460 mil mensais, além de € 1,6 milhão em Luvas.

Cabe ainda ressaltar que a sua venda poderia ajudar na chegada do tão cobiçado Éverton Ribeiro, sonho da diretoria comandada por Eduardo Bandeira para a janela do meio de ano. Nos contatos iniciais, o Al Ahli pediu R$ 17 milhões por 50% dos direitos econômicos do meia-atacante. Apesar do seu alto salário nos Emirados (R$ 1,2 milhões), o jogador estaria disposto a reduzir para R$ 700 mil.

Para a posição de Rômulo, Zé Ricardo ainda conta com Willian Arão, o contestado Márcio Araújo, Gustavo Cuéllar (questionado pela sua falta de espaço no time) e o jovem Ronaldo, eleito o melhor jogador da Copa São Paulo de Futebol Júnior de 2016 mas que ainda teve poucas oportunidades.

A publicação ainda afirma que a negociação deve ser definida em menos de uma semana.

Desde que voltou ao Rio, Rômulo ainda não convenceu com a camisa do Flamengo. A diretoria abriu mão de Felipe Melo, hoje no Palmeiras, e apostou suas fichas no jogador devido a sua passagem pela Seleção Brasileira e seu histórico de bom comportamento fora de campo visando a Copa Libertadores da América.

Fonte:  www.FlaResenha.com

Rafael Vaz, do Flamengo, é oferecido ao Bologna.



O zagueiro Rafael Vaz, do Flamengo, teria sido oferecido ao Bologna, clube da Serie A TIM.



As informações foram divulgadas nesta quinta-feira (27 de abril) pelo site italiano TuttoMercatoWeb, especializado em notícias e informações de transferências.
A publicação não dá muitos detalhes, mas relembra que Vaz já passou também por Palmeiras e Vasco e que “foi um dos melhores zagueiros do último Brasileirão”. Recentemente, o defensor de 28 anos perdeu a sua vaga de titular na zaga rubro-negra ao lado de Réver para o argentino Alejandro Donatti.

Contratado há pouco menos de um ano pelo Flamengo, Vaz já disputou 47 partidas pelo clube, mas ainda não balançou as redes.

Fonte: Fox Sports

quinta-feira, 27 de abril de 2017

Conca e Éderson participam de atividade com o elenco




Na tarde desta quinta-feira (27/04) Conca e Éderson, que já estão na fase final de recuperação, participaram do treino do Fla juntos ao elenco.


A data de estreia do dois ainda não está definida, no caso do Éderson, ele já pode ser relacionado para as partidas, porém, só deve estrear no Brasileirão.


Quanto ao Conca, várias datas são especuladas, mas a comissão técnica ainda não se pronunciou sobre quando ele estará à disposição.

No fim de abril/começo de Maio, o Fla terá uma ‘bateria’ jogos, sendo cinco partidas do dia 30/04 ao dia 13/05, e com as lesões/supensões no elenco, a integração desses atletas pode ser muito importante.

Fonte: Coluna do Flamengo

No Mercado, Cuca acompanha Atlético-PR x Flamengo na Arena e manda recado que vai voltar já já



Depois de quase cinco meses, Cuca e seus dois auxiliares decidiram colocar fim ao período de descanso e estão dispostos a ouvir propostas de trabalho no futebol brasileiro.



A notícia já chegou aos ouvidos do presidente palmeirense Maurício Galiotte, que tem sido pressionado a demitir Eduardo Baptista depois da eliminação diante da Ponte Preta, no Paulistão.
Procurado pelo Blog, Cuca não negou, nem confirmou sua decisão de retornar ao mercado. “Prefiro não comentar o assunto”, disse o treinador, que aproveita seus últimos dias de “férias” mergulhado no futebol, como na hora do bate-papo com este blogueiro. 

“Estou aqui na Arena da Baixada para ver o jogo do Atlético-PR com o Flamengo ao lado da minha esposa”, respondeu.

Cuca deixou o Palmeiras depois do título do Brasileirão, em dezembro do ano passado, assegurando que precisava de um tempo para cuidar de um problema de saúde com sua mulher, que já está superado. A renovação do contrato com o Verdão também não ocorreu por causa de alguns conflitos internos entre o treinador e o elenco.

Auxiliar de Cuca há 14 anos, Eudes Pedro admite que o período sabático do trio está perto do fim – Cuquinha, irmão de Cuca, é o outro membro da comissão técnica fixa. 

“Vai acontecer de ele voltar já já, de forma natural, até porque infelizmente não se dá tempo para os técnicos brasileiros trabalharem. Os estaduais acabam e os clubes que não conseguem resultado decidem mudar tudo”, avalia Eudes.

Nem Eudes, tampouco Cuca, aceitaram falar sobre a possibilidade de substituir Eduardo Baptista, até por respeito ao colega de profissão, que segue empregado.

Porém, o comandante palmeirense parece sentir a possibilidade de demissão, conforme demonstrou no desabafo feito durante a entrevista coletiva após a vitória por 3 a 2 sobre o Peñarol, na noite desta quarta-feira, no Uruguai. Caso tivesse sido derrotado, Eduardo correria sério risco de demissão.

Além da falta de resultados, há contestação ao trabalho do treinador por causa de supostos problemas de ambiente, com Roger Guedes, Borja, entre outros. 

“Discussão é algo absolutamente normal e tem em qualquer clube. Mas não tem mimimi, não tem briga, não tem porra nenhuma! Pode falar o que for, pode criticar o que for. Se a gente não se une, o pau come ali dentro”, esbravejou Eduardo, referindo-se à confusão após o jogo com o Peñarol.

Fonte: Jorge Nicola

Flamengo cita Engenhão PÚBLICO preto e branco: "Botafogo quer se aparecer"



O objetivo era discutir o futuro do Maracanã, mas a audiência pública na Alerj virou palco de exposição de ressentimentos e teve um bate-boca ríspido entre os dirigentes de Flamengo, Vasco e Botafogo, com o Fluminense passando ao largo da confusão.


O clima esquentou com a chegada do cruz-maltino Eurico Miranda e do alvinegro Carlos Eduardo Pereira, que tomaram assento já no meio da audiência.


A tensão maior ficou entre o botafoguense e o flamenguista Eduardo Bandeira de Melo. Pereira tomou a palavra para falar sobre a utilização do Nilton Santos e fez um ataque direto ao Fla.

- O único que não tem acesso adequado é o Flamengo, pelos problemas de relacionamento em que os padrões éticos foram colocados de lado. Isso o Botafogo não vai compactuar. Não é com o clube, mas com a gestão, que trabalha de maneira inadequada. Se os compromissos éticos forem resgatados, a qualquer momento vamos discutir utilização - disparou o presidente do Botafogo.

Com a reunião já terminada, Pereira explicou qual o motivo da indignação do momento.

- Tínhamos combinado que os dois clubes teriam direitos iguais no Maracanã. E não foi o que aconteceu no domingo. Telão, cores, até crachá fizeram vermelho e preto e queriam que usássemos. Foi um descumprimento flagrante. Esse tipo de postura acirra os ânimos - disse o presidente do Botafogo.

Bandeira, ainda durante a audiência, retrucou:

- Eu achei estranho. Estou acostumado a estar em um ambiente com pessoas educadas. Disse que o Flamengo não adota ética. Mas o Flamengo nunca faltou com ética. Pelo menos na minha gestão. É um absurdo - sacramentou o mandatário do Flamengo.

Eurico Miranda, como de costume, não se furtou de uma discussão. E atacou a postura do Flamengo por entender, na visão vascaína, que o rival que o Maracanã só para si.

- O Maracanã não é do Flamengo. É do povo. E o Vasco faz parte desse povo - disparou Eurico.

Ao final da audiência, Bandeira foi perguntado sobre os ataques do Botafogo, e disparou:

- Eu não falei em pintar o Maracanã de vermelho e preto, apesar de o Maracanã ser vermelho e preto em sua essência. Domingo, estava com as cores porque éramos os mandantes. O Engenhão está todo pintado de preto e branco e jogamos lá. Isso é natural. Desde que o Maracanã foi reinaugurado é colocada sempre a cor do mandante. Se fosse Botafogo x Flamengo, poderia colocar preto e branco. Mas sempre tem alguém querendo aparecer.

Perguntado se poderia haver um sinal de paz entre Flamengo e Botafogo, culminando inclusive com a volta da presença da torcida rubro-negra no Nilton Santos, o presidente do Botafogo sintetizou:

- É mais fácil o sargento Garcia pegar o Zorro.

Fonte: Lancenet

Torcedores do Flamengo se revoltam com Muralha após falha do goleiro



O goleiro Alex Muralha sofreu com a ira dos torcedores do Flamengo nas redes sociais após falhar na derrota por 2 a 1 para o Atlético-PR, na Arena da Baixada. Muralha errou o cálculo e levou um gol de cabeça do zagueiro Thiago Heleno, ainda no primeiro tempo.


No intervalo, Muralha já estava nos trending topics do Twitter. Os memes, é claro, também tomaram conta da web.


“Se eu falhei, assumo toda responsabilidade. Mas pra mim estava impedido”, disse Muralha após o jogo.

Quem também sofreu com as críticas da torcida rubro-negra foi o meia Gabriel. Ele perdeu um gol incrível no fim do segundo tempo.

Fonte: Extra

Volta, Júlio César!



Após boas atuações em 2014 e 2015, inclusive pegando muitos pênaltis, o goleiro Paulo Victor perdeu moral com parte da massa rubro-negra em 2016, em decorrência de algumas falhas e lesões. Foi relegado à reserva de Alex Muralha e, neste ano, emprestado (a seu pedido) ao insosso turco Gaziantepspor.


Nesse sentido, Alex demonstrou regularidade e qualidade debaixo das traves em 2016, passando segurança ao torcedor, o que o fez merecer três convocações para a Seleção Brasileira do técnico Tite, a última delas em janeiro (não foi chamado nas demais).

No entanto, ao invés de a ida para a Seleção deixar o atual titular do Flamengo mais motivado e confiante, o que se viu, a partir daí, foram atuações inconstantes, alternando boas defesas com saídas inseguras do gol e nenhum talento para pegar pênaltis.

Desde então, os torcedores debatem nas redes sociais a necessidade de contratar um goleiro para assumir a titularidade, ou, no mínimo, disputar vaga com Alex Muralha, havendo a sugestão de vários nomes, principalmente do veterano Júlio César, cria da Gávea, que fez história na Seleção Brasileira e na italiana Internazionale, e do goleiro Danilo Fernandes, ora contundido, do Internacional, de Porto Alegre.

Outros nomes também são sugeridos, como os de Gomes (Watford-ING), Fábio (Cruzeiro), Alisson (Roma), Walter (Corinthians) e até de times rivais, como Jefferson e Gatito Fernandes (Botafogo) e Martin Silva (Vasco). Ou seja, opções não faltam no mercado, pois me parece temerário lançar o promissor garoto Thiago, atual reserva imediato, já na fogueira da Taça Libertadores da América.

De todo modo, em uma fase que, além de estar contratando jogadores de melhor nível técnico, o Flamengo tem buscado resgatar suas raízes vencedoras, o nome de Júlio César é o preferido de mais de metade dos rubro-negros, consoante revelam recentes enquetes, dando corpo à campanha #VoltaJúlioCésar.

Para os torcedores mais novos, é importante lembrar que Júlio César teve uma carreira curta, mas brilhante no Flamengo, tendo sido, em verdade, um dos grandes heróis do épico Tricampeonato Carioca de 2001.

Zico disse, na época, que ele merecia “duas faixas de campeão”, pois, se o capetinha Edílson fez dois gols e Petkovic cobrou a falta mais linda da história do futebol, Júlio César foi corajoso e fez milagres à queima roupa, se atitando nos pés dos atacantes cruzmaltinos e assegurando o resultado que deu o título ao Mengão.

Na época, impressionaram não apenas as grandes defesas, mas também a frieza, o aguerrimento e a liderança do jovem goleiro, que ajudou a inflamar a corrente dos jogadores à beira do túnel, antes da entrada em campo.

Depois disso, Júlio César ficou por mais três anos no Mengão, tendo chegado à Seleção Brasileiro, em 2004, quando foi herói, juntamente com o Imperador Adriano, da conquista da Copa América sobre a arquirrival Argentina.

O carioca Júlio sempre demonstrou qualidade e paixão pelo Flamengo de seu coração, gritando, chorando e até virando atacante em um Fla x Flu no qual o time se mostrava impotente. Porém, em 2005, o Arqueiro saiu para construir carreira no futebol europeu, triste por não ter conseguido ajudar um Flamengo cujo elenco, que não recebia salários em dia, tinha se tornado muito ruim, com dramáticas lutas contra o rebaixamento.

Ficou também, na lembrança do arrojado Júlio, a mágoa por lamentáveis eventos, como a invasão da Gávea, por 40 vândalos, munidos de morteiros, em 2002, e a noite na qual alguns torcedores se dirigiram ao Aeroporto Santos Dumont, em novembro de 2004, para agredir fisicamente os jogadores após uma goleada para o Atlético-MG.

Posteriormente, em entrevista à Rede Globo, Júlio César se declarou encantado com o respeito que os torcedores europeus tinham por seus ídolos e afirmou, categoricamente, que não pretendia retornar ao Futebol Brasileiro e tampouco ao seu Flamengo, o que, até hoje, causa prevenção contra seu nome por parte da torcida, apesar de Júlio ter aberto, em entrevistas mais recentes, a possibilidade de retorno, tendo chegado a utilizar as dependências rubro-negras, no ano passado, para se recuperar de uma lesão.

A verdade é que o Flamengo precisa urgentemente de um goleiro experiente e com personalidade, e Júlio César é o nome ideal, por suas raízes rubro-negras, pela liderança nata que sempre demonstrou, por sua índole vencedora e pelas condições de ainda atuar em alto nível, mesmo com 37 anos, face às características diferenciadas da posição.

Duvido que Júlio, apesar de muito bem situado na agradável Lisboa, cidade de seu atual time (Benfica-POR), não queira retornar ao seu Rio de Janeiro, também terra natal de sua amada esposa Suzana Werner, e ao seu Flamengo. Duvido que, no fundo, ele não queira que, agora em um time estruturado, seus dois filhos Cauet e Giulia o vejam ser idolatrado pela Nação em um mítico Maracanã lotado. Duvido que ele não queira acrescentar ao seu currículo a Taça Libertadores da América, o Mundial Interclubes, o Hepta e até o Octacampeonato Brasileiro.

Vamos, Diretoria! Camarão que dorme a onda leva! Todo grande time começa com um grande goleiro! Vamos repatriar o nosso antigo Campeão!

Venha, Júlio! Volta, Júlio César! Sua história aqui não terminou e merece ter um final consagrador! O Mengão continua sendo a sua casa e precisamos de ti para reconquistar os grandes títulos!

Fonte: Coluna do Flamengo

"Flamengo não merece ser dirigido pelo Bandeira", dispara Homero.



Presidente do Sport em 1987, Homero Lacerda disse que não há qualquer discussão sobre o campeão brasileiro daquele ano. Apoiado por decisão do Superior Tribunal Federal a favor do clube pernambucano, o cartola disse que o "Flamengo expôs a torcida ao ridículo" ao ir à Justiça.


Em participação no Bate-Bola, da ESPN Brasil, o hoje presidente do Conselho Deliberativo do Sport foi além: acusou as equipes participantes do Clube dos 13 de "roubarem" o dinheiro que, segundo ele, seria de direito de 32 times em 87 e os pernambucanos tiveram o "papel da Lava Jato".

"O Flamengo não merece ser dirigido por Marcio Braga (ex-presidente) e Eduardo Bandeira de Mello, um dos maiores clubes do mundo, do planeta, uma torcida do tamanho do Flamengo, cai na mão de um Braga e um Bandeira. Me desculpe... Até gostaria de debater com eles...", iniciou Lacerda.

"Eles expõem o Flamengo ao ridículo, a ponto de pedir a divisão de um título. Onde no planeta se previu um campeonato com título dividido? O Flamengo expõe a torcida ao ridículo ao chegar a pedir para um tribunal a divisão de um título", acrescentou, sobre o caso ter chegado ao STF.

Na última terça-feira, a Primeira Turma do STF decidiu indeferir o recurso do Flamengo e manteve o Sport como o único campeão brasileiro de 1987, por 3 votos (dos ministro Marco Aurélio Mello, Alexandre de Moraes e Rosa Weber) a 1 (Luís Roberto Barroso, que votou pela divisão).

Fonte: Espn

Goleiro Walter vira opção para o Flamengo em 2017



O mercado da bola continua bastante movimentado no futebol brasileiro e as equipes continuam em busca de reforços para temporada. 


O goleiro Walter do Corinthians foi oferecido ao Flamengo. O empresário do goleiro entrou em contato com a diretoria rubro negra que gostou da indicação do goleiro.
Walter é reserva do goleiro Cássio no Corinthians e não vem tendo oportunidades no time titular em 2017. Caso seja contratado pelo Flamengo, o goleiro chegaria para disputar vaga com Alex Muralha, questionado por muitos torcedores, o goleiro inclusive tem uma deficiência em não defender pênaltis, o último defendido foi contra o Bangu há 14 meses atrás.

Fonte: Sportv4

CBF detona Flamengo com apenas 1 partida em casa nas 6 primeiras rodadas, enquanto que Palmeiras jogará 4 partidas em SP, confira:



Como é que pode, um Campeonato da importância do Brasileirão, ter tantas falhas na elaboração da tabela, ou seria manipulação para frear o Flamengo logo no início da Competição? Onde já seu viu! Na 6 primeiras rodadas, o Flamengo só jogará uma partida em casa, justamente na estréia contra o Atlético/MG, vale a pena os torcedores conferirem.


Eu sei que no returno, a tabela será invertida e o Flamengo jogará 5 jogos no Rio de Janeiro, mas considero fundamental, começar o Campeonato forte, pois é uma tendência natural, o clube que começar liderando, pegar um embalo, motivação, astral alto, torcedores empolgados, a atmosfera é diferente.


O Flamengo na 1ª rodada pega o Atlético/MG em casa, mas nas 5 seguintes rodadas não tem jogo em casa, veja a sequência:

2ª  Rodada: Atlético/GO X Flamengo
3ª  Rodada: Atlético/PR X Flamengo
4ª  Rodada: Flamengo X Botafogo
5ª  Rodada: Sport X Flamengo
6ª  Rodada: Avaí X Flamengo

Enquanto que o Palmeiras do Presidente da CBF Marco Del Nero e sócio vitalício do clube paulista, jogará 4 partidas em São Paulo nas 6 primeiras rodadas.

Fonte: http://flamengo-noticia.blogspot.com.br/