quarta-feira, 26 de julho de 2017

Rede Globo confirma ex-jogador do Flamengo como protagonista da novela das 18 horas



Prevista para estrear no dia 20 de setembro, Tempo de Amar, novela das 18h de Alcides Nogueira e Bia Corrêa do Lago, terá no elenco um ator que já teve outra profissão bem diferente.

O ator está escalado para viver o protagonista Inácio Ramos.



Bruno Cabrerizo já foi jogador de futebol e chegou a fazer parte do Flamengo. Carioca, o moreno também foi modelo e participou de um programa de disputa de dança na Itália. A estreia nas novelas aconteceu em Portugal.

Longe das novelas desde 2012, Erik Marmo é escalado para trama da Globo

Para fazer par romântico com Cabrerizo, a produção do folhetim escalou Vitória Strada, que será a mocinha Maria Vitória, que se apaixona à primeira vista pelo galã.

Fonte: observatoriodatelevisao

Flamengo prioriza novo estádio e dá adeus ao Maracanã, confira:



Alvo de uma disputa interminável entre clubes, consórcio e o Governo do Rio, o Maracanã virou um intrincado desafio financeiro.


O estádio mais famoso do país está sem administrador definido desde meados de 2016, e deixou de ser a casa dos times cariocas – e de torcedores apaixonados que lotavam as arquibancadas.


De acordo com dados levantados pela equipe do socioeconomia.org, os custos do aluguel e da operação da arena ficaram tão altos que só é viável atuar lá em partidas com grandes públicos.

O balanço da concessionária Maracanã S.A., que está em vias de devolver o estádio ao governo estadual, mostra que o prejuízo administrativo nos últimos três anos é de quase R$ 150 milhões. Procurada por telefone e e-mail, a concessionária, comandada pela Odebrecht, não enviou o posicionamento.

Mas, afinal, como um palco que recebeu duas finais de Copa do Mundo se tornou impagável?

O levantamento nos ajuda a entender os custos do Maracanã e por que há um desinteresse em mandar jogos no estádio. Por meio do estudo de borderôs disponibilizados pela Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (FERJ), foi feita uma análise de receitas e despesas de duas partidas do Campeonato Carioca e duas disputadas pelo Brasileirão. Nas duas competições foram selecionados jogos em 2009 e em 2017.

Em 2009, dois anos antes de começar a reforma do estádio, Flamengo e Botafogo disputaram a final do Campeonato Carioca. A arrecadação da bilheteria foi de R$1,9 milhão, com um público pagante 78.393 pessoas – o preço médio (média do valor do ingresso de todos os torcedores pagantes) para o jogo foi de R$25,38 (cerca de R$42 em valores atuais corrigido pela inflação do período).

Já neste ano, a receita total do Fla-Flu que decidiu o título do Carioca foi de R$3,2 milhões. Só que a despesa da partida foi de assustadores R$2,1 milhões – três vezes mais do que em 2009. De acordo com o borderô do jogo, foram vendidos 58.399 ingressos, a um preço médio de R$55,51. Em outras palavras, em menos de um década, o preço médio do ingresso para uma final do Carioca aumentou R$ 30 reais para um público pagante 26% menor (embora o estádio tenha diminuído, não atingiu sua capacidade máxima).

TORCEDORES PROTESTAM CONTRA O PREÇO DO INGRESSO

A análise aponta que a reclamação dos torcedores de que os clubes de futebol cobram preços abusivos, especialmente quando jogam no Maracanã, não é lá tão precisa. O ingresso ficou, sim, mais caro, o que afastou parte dos torcedores mais humildes dos estádios. Mas as despesas subiram muito mais.

Como o Maracanã pós-Copa passou a ser gerido por um consórcio de empresas, para um time atuar na arena é preciso desembolsar cifras milionárias. Na final do Carioca deste ano, de acordo com o boletim financeiro da partida, o custo de alugar e operar o Maracanã foi de R$ 1,1 milhão. Outras despesas como a taxa destinada à Federação Estadual de Futebol do Rio (FERJ), aluguel de grades, que ficaram mais caras, entre outros, somam outros R$ 1,1 milhão. Cada clube recebeu R$ 522 mil. A receita bruta total foi de cerca de R$ 3,2 milhões.

As despesas atuais são tão exorbitantes que, há oito anos, os dois clubes finalistas do Carioca levaram para casa R$ 649 mil, cobrando um ingresso mais barato. A diferença é que, à época, o Maracanã pertencia à antiga Suderj, um órgão do governo estadual que cobrava apenas R$ 54 mil pelo uso do estádio.

– É possível reduzir os custos do Maracanã, mas para isso seria necessário uma série de intervenções. Nós queremos trazer torcedores de todas as classes de volta, mas para isso é possível montar uma equação financeira que fique de pé. Administrar o estádio já foi uma prioridade no clube, mas hoje o projeto do estádio próprio está cada vez mais forte – afirma Alexandre Wrobel, vice-presidente de patrimônio do Flamengo.

PANORAMA SEMELHANTE NOS JOGOS DO CAMPEONATO BRASILEIRO

Pode parecer absurdo, mas se cada clube que joga no Maracanã quisesse ter o mesmo lucro do passado, o ingresso teria um preço ainda mais alto. Tome como exemplo o jogo entre Flamengo x Goiás, em 2009, disputado na reta final do Campeonato Brasileiro. Na ocasião, a partida teve 78 mil pagantes e uma renda de R$1,4 milhão – com preço médio do ingresso a R$ 18,70 (R$ 29,21 em valores atuais corrigido pela inflação do período). Como as despesas ficaram em R$ 431 mil, o time rubro-negro levou para casa R$ 1 milhão.

Neste ano, o jogo de abertura do Campeonato Brasileiro, entre Flamengo e Atlético-MG – o único do time rubro-negro na arena -, levou 42 mil torcedores pagantes ao estádio. A arrecadação do jogo foi de R$ 1,8 milhão (com preço médio a R$ 42), e o lucro do time da Gávea foi de R$ 469 mil. Renda maior, lucro menor.

Se o Flamengo quisesse ter o mesmo lucro de oito anos atrás, deveria ter praticado um preço médio de ingresso de R$ 64,78. Ou seja, R$ 22 a mais do que a média paga pelo torcedores.

– Uma parte da explicação do aumento do ingresso é o custo, mas, no caso do Maracanã, existe a questão das gratuidades para crianças até 12 anos e adultos acima dos 65 anos. Essa carga de ingresso concedida pelo governo através de lei estadual acaba também onerando os custos – afirma Edmilson Varejão, vice-presidente da Secretaria Geral do Flamengo. – As entradas gratuitas poderiam servir como forma de atrair o público mais humilde que se afastou do estádio. Mas para isso deveria haver um critério socioeconômico de distribuição dos tíquetes.

PLANEJAMENTO DE RECEITAS QUE NÃO SAÍRAM DO PAPEL

Durante o período de obras do Maracanã para a Copa e a Olimpíada, planejou-se que haveria receitas além da bilheteria para sustentar custos adicionais como o um moderno sistema de iluminação e de som, ar-condicionado e novos elevadores e escadas rolantes. Contava-se, então, com adicionais como venda de camarotes, arrecadação de estacionamento em dias de jogos e recursos obtidos com a construção de um shopping center onde funciona o parque aquático Júlio Delamare. Nenhum dos projetos, porém, saiu do papel.

Para o advogado, especialista em direito esportivo, Pedro Trenghouse, os custos do estádio poderiam ser menores, mesmo sob administração privada.

– Muitas vezes se fala no custo do estádio, mas que custo é esse? Será que concessionária fez boas escolhas ao selecionar fornecedores de alimentação, segurança e manutenção? O estádio é muito caro e poderia ser barateado. Em São Paulo, o Palmeiras escolheu um modelo que é viável. O Maracanã precisa seguir o mesmo caminho.

O Governo do Rio planeja uma nova licitação para encontrar um dono que administre o estádio e consiga gerar receitas. Com tantas prioridades urgentes, ainda não há data para o lançamento do edital.

Fonte: SOCIO ECONOMIA: Por Renan França e Camila Nogaroli*

‘Árbitro vibrante’ comandará o clássico entre Corinthians e Flamengo em Itaquera



A rodada do final de semana do Campeonato Brasileiro ainda está longe de começar, mas a primeira polêmica foi lançada ao ar. 


Nesta quarta-feira (26 de julho), foi determinado por sorteio que o árbitro do duelo entre Corinthians e Flamengo, em Itaquera, será Ricardo Marques Ribeiro.


O experiente árbitro foi alvo de críticas pela ‘comemoração excessiva’ após o empate por 1 a 1 entre São Paulo e Grêmio, realizado na última segunda-feira (24). O mineiro Ricardo Marques Ribeiro pertence ao quadro da Fifa e se explicou ao apito final, dizendo que ‘estava feliz por conta da grande atuação’.

Fonte: Fox Sports

Flamengo teria contatado o Palmeiras em busca de Felipe Melo



O Flamengo estaria buscando a contratação do volante Felipe Melo. A informação surgiu na noite desta terça-feira a partir do jornalista Héverton Guimarães, da Bandeirantes.


- Recebi informação de que o Flamengo estaria interessado em Felipe Melo.

Palmeiras nega possibilidade de negócio. Flamengo envolveria jogador no negócio, disse Héverton Guimarães.

No momento, Felipe se prepara para voltar o time do Palmeiras após um período contundido - antes disso, no entanto, o meio-campista ficou no banco de reservas em alguns jogos.

​​O volante de 34 anos foi uma das principais contratações do alviverde para a temporada 2017. No começo do ano, quando Felipe chegou à Academia de Futebol, o rubro-negro já havia demonstrado interesse em seu retorno (ele foi revelado na Gávea).

Fonte: 90 Min

terça-feira, 25 de julho de 2017

Preocupado com o Fla, Neto aconselha novo técnico para o Flamengo, confira:



Juro que não tenho nada contra ninguém.



Mas falem a verdade, se fosse pra escolher um dos dois, qual vocês escolheriam para dirigir o seu time? Zé Ricardo e Jair Ventura, dois treinadores jovens, cariocas da gema e comandam dois dos principais clubes do futebol brasileiro: Flamengo e Botafogo respectivamente. A diferença? Um tem nas mãos talvez o principal elenco do futebol brasileiro com jogadores gabaritados e salários milionários. O outro uma equipe modesta de nomes pouco conhecidos mas de resultados bem eficientes.


Pra falar a verdade nem conheço nenhum dos dois pessoalmente.
Aos 46 anos Zé Ricardo assumiu o Mengão com os problemas de saúde do Muricy e até aqui vem fazendo uma campanha positiva. É o quarto colocado no Brasileirão e tem um retrospecto de pouco mais de 67% dos pontos disputados em 2017. Já o Jair Ventura, filho do eterno Furacão da Copa de 70, é ainda mais jovem. São 38 anos, sétimo colocado no nacional e 56% dos pontos. Mas existe uma diferença aí! O Flamengo do Zé foi eliminado na precocemente da Libertadores. Em contrapartida o Botafogo está mais do que vivo ao vencer o primeiro jogo das oitavas contra o Nacional no Uruguai.

Tendo em vista todos os números aposto que a maioria preferiria o Zé Ricardo. Mas sinceramente eu penso diferente. Se o Jair estivesse comandando o Flamengo certamente as coisas na Gávea estariam bem melhores. Pelo amor de Deus! Vejo o Jair um técnico muito mais competente para trabalhar a equipe taticamente. Fora que tem um controle melhor de vestiário. Ou seja, sabe lidar melhor com a boleirada. Vejo o Zé muito passivo na dividida com os principais jogadores do elenco.

Sei que tudo é questão de preferência. Eu faria a minha pelo Jair de forma totalmente imparcial. E vocês?

Fonte: Craque Neto

Torcedores invadem instagram de Fágner do Corinthians por conta de tumor de Ederson e geram debate na ESPN



O anúncio de que Ederson, meia do Flamengo, está com um tumor no testículo mexeu com todo o futebol brasileiro.



Não poderia deixar de ser diferente com a mídia esportiva.

A “invasão” de flamenguistas ao Instagram de Fagner, lateral-direito do Corinthians, foi debatida no programa “Bate Bola Debate”, da ESPN Brasil.

No programa “Bate Bola Debate”, da ESPN Brasil, o âncora Bruno Vicari noticiou que torcedores do Flamengo “invadiram” a conta no Instagram do lateral-direito Fagner, do Corinthians, ofendendo-o por conta do quadro de saúde de Ederson. Ele associou a atitude dos flamenguistas ao lance entre os dois atletas no Brasileirão de 2016, quando o corinthiano lesionou Ederson – que ficou dez meses contundido.

Fagner entrou de carrinho por trás em Ederson e o lance repercutiu no programa da ESPN Brasil sobre os comentários dos flamenguistas dirigidos ao atleta corinthiano e também a resposta do comentarista Leonardo Bertozzi a uma twitteira que criticou a posição do jornalista.

O assunto, porém, tomou conta do Twitter nas horas seguintes ao programa, com o próprio Leonardo Bertozzi defendendo sua opinião.

Instantes depois de defender firmemente sua posição, Bertozzi comentou o GC (sigla de “Gerador de Caracteres, tarja que fica na parte de baixo da tela e dá mais informações sobre o que é discutido no momento) da emissora (que, para muitos, era generalista demais):

Instantes depois de defender firmemente sua posição, Bertozzi comentou o GC (sigla de “Gerador de Caracteres, tarja que fica na parte de baixo da tela e dá mais informações sobre o que é discutido no momento) da emissora (que, para muitos, era generalista demais):

Fonte: Torcedores.com

Suspeito! CBF escala Vuaden para apitar Fla, mesmo com números assustadores, desagradando dirigentes rubro negros, confira:



O Flamengo vai até a Vila Belmiro nesta quarta-feira (26) enfrentar o Santos pelo jogo de volta das quartas de final da Copa do Brasil.


O rubro-negro tem vantagem no confronto pois venceu a equipe santista por 2 a 0 na Ilha do Urubu. O árbitro sorteado não agrada a cúpula rubro-negra.


Leandro Pedro Vuaden é severamente contestado pelo Flamengo desde 2011. Rodrigo Caetano, em 2016, falou publicamente sobre o histórico negativo que o rubro-negro tem quando o árbitro comanda o jogo.

“Fomos buscar registros, desde 2011. O Flamengo contesta o Vuaden. Ele teve um auge na carreira, e infelizmente está em um viés de queda. Queremos os melhores, mas queremos os nossos concorrentes com os melhores também. Árbitro Fifa igual ao Luiz Flávio de Oliveira acertando ou errando vamos ter sempre elogios, agora o Vuaden se você pegar os últimos nove jogos do Flamengo são seis derrotas e três vitórias. Uma infeliz coincidência“, comentou Caetano em 2016.

O árbitro apitou apenas uma partida do rubro-negro em 2017. Em seu histórico foram 27 partidas, onde o Fla saiu vitorioso em nove delas, com seis empates e 12 derrotas.

Fonte: Coluna do Flamengo

CBF Corrupta tentará liberação de Vinicius Jr pelo Flamengo para Mundial



Com a presença mais frequente de jovens jogadores nos times principais do Brasileirão, a comissão técnica da Seleção sub-17 já pensa na negociação para conseguir a liberação de nomes como Paulinho, do Vasco, e Vinícius Júnior, do Flamengo, para o Mundial da categoria, em outubro, na Índia.


Caberá ao coordenador Edu Gaspar fazer a interface com os clubes, mas o papo mais direto ainda não acontecerá imediatamente.


Uma convocação da sub-17 está prevista para o próximo dia 9, mas ainda não será a última para a competição.

Flamengo terá mudanças nesta 4ª feira contra o Santos, confira escalação:



Após vencer o Coritiba por 2 a 1 na Ilha do Urubu, pelo Campeonato Brasileiro, o Flamengo, vira a chave e se concentra na partida de volta pelas quartas de final da Copa do Brasil contra o Santos, nesta quarta-feira, na Vila Belmiro.


O técnico Zé Ricardo terá que fazer mudanças no time titular.

Como as inscrições para Copa do Brasil se encerraram no dia 24 de abril, o Flamengo não poderá contar com Diego Alves, Rhodolfo, Éverton Ribeiro e Geuvânio, os dois últimos titulares na partida do último sábado, já que todos foram contratados após esta data. Para vaga dos dois jogadores, o técnico Zé Ricardo deve confirmar a volta de Diego e Everton ao time.

Outra mudança é o retorno do capitão Réver, poupado na vitória diante do Coritiba. Os volantes Cuéllar e Márcio Araújo são outros que devem aparecer entre os titulares. O treinador rubro-negro deve confirmar também a permanência de Berrío na equipe, com Vinícius Jr de opção no banco de reservas.

Mesmo com desfalques, o atacante colombiano fez questão de ressaltar a força do elenco do Fla.

– Creio que os quatro jogadores (que não estão inscritos na Copa do Brasil) são muito bons, que contribuem bastante para nosso jogo. Conhecemos a classe do Éverton Ribeiro, que nos ajudou muito na última partida, mas o Flamengo tem jogadores prontos para quando se precisar deles. Infelizmente o Everton teve uma gripe no jogo anterior, e eu estava pronto para jogar. O mais importante é o Flamengo, acima de qualquer jogador.. Eu e todos os meus companheiros estamos prontos para jogar. Caso não seja eu, podem jogar Vinicius Jr, Gabriel, Thiago Santos, que está se recuperando. Temos que estar preparados para atuar em qualquer partida. Se o professor optar por me utilizar, darei meu melhor em campo. Foi por isso que me trouxe para cá.

Berrío também falou sobre a vantagem obtida na primeira partida contra o Santos, quando o Flamengo venceu por 2 a 0.

– Foi muito importante ganhar em casa por dois gols de diferença. Levar essa vantagem é muito importante nesses jogos de 180 minutos. Agora, temos que ir à Vila Belmiro para selar a classificação. Temos um bom time e vamos com o pensamento de ganhar a partida

Por fim, o atacante falou da adaptação ao futebol brasileiro.

– O futebol brasileiro é diferente do futebol colombiano quanto à intensidade. No dia a dia trabalho para seguir conseguindo ritmo, me adaptando. Nunca estive adaptado a só um tipo de jogo, um esquema. Trabalho no dia a dia para dar tudo de mim. O mais importante aqui é que o grupo me recebeu muito bem. Cada um dos meus companheiros fala comigo e me dá suporte dentro e fora de campo. Para mim foi muito importante – analisou Berrío.

O técnico Zé Ricardo explicou o motivo de ter poupado jogadores no Brasileirão, pensando na partida que vale classificação pela Copa do Brasil.

– Valorizar o elenco. Sabemos que há campanha longa, jogos desgastantes. Teve jogador que deixamos fora hoje com sequência de nove jogos, viagens. Percebemos que havia risco aumentado de lesão. Todos queriam jogar, mas tivemos conversas especificas, tivemos com Diego. A importância de valorizar o elenco, ter todos à disposição.

O Flamengo visitará o Santos, nesta quarta-feira, pela Copa do Brasil. O jogo da Vila Belmiro é válida pelo jogo de volta das quartas de final. No confronto de ida, o Rubro-Negro venceu por 2 a 0. O provável time do Flamengo para partida tem: Thiago, Pará, Réver, Rafael Vaz (Juan) e Trauco; Márcio Araújo (Rômulo), Cuéllar (Arão) e Diego; Berrío, Everton e Guerrero.

Fonte: Torcedores.com

segunda-feira, 24 de julho de 2017

Proibido, torcedor do Vasco é detido em jogo do Flamengo na Ilha do Urubu e clube cruzmaltino é comunicado



Um torcedor do Vasco, integrante da organizada "Força Jovem", foi detido infiltrado entre os palmeirenses, no jogo entre Flamengo e Palmeiras, na Ilha do Urubu, na última quarta-feira, pelo Campeonato Brasileiro.


De acordo com a Justiça, Lucas Vidal de Souza Canellas não poderia frequentar estádios por ser membro da organizada que está proibida de ir aos jogos por determinação da Justiça do Rio.


Ele foi identificado pela Polícia Militar na triagem das identidades que o Gepe (Grupamento Especial de Policiamento em Estádios) montou na entrada do estádio.

"Ele não estava no comboio da 'Mancha Verde', se juntou aos torcedores no local", afirmou o comandante do Gepe, major Silvio Luís.

De acordo com o oficial, a checagem das identidades de todos os visitantes será feita também no jogo entre Fluminense e Corinthians, domingo, no Maracanã.

"Nó primeiro jogo que fizemos a triagem, em São Januário, detivemos dois integrantes da Gaviões da Fiel que estavam proibidos de frequentar estádios e encaminhamos para o Jecrim", informou o comandante.

Silvio Luís disse que tem tido apoio da FPF (Federação Paulista de Futebol) nessas operações.

"Eles nos enviaram todos os cadastros dos torcedores proibidos. Isso tem facilitado a checagem".

Vasco foi comunicado

Encaminhado pela PM para o Jecrim (Juizado Especial Criminal) do Torcedor, o vascaíno recebeu uma pena mais grave do que a suspensão. Deverá a partir de agora, se apresentar na Delegacia de Homicídios, na Barra da Tijuca, duas horas antes, ficando até duas horas depois de todos os jogos do Vasco. A decisão foi comunicada não só ao Gepe e à Ferj (Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro), mas também ao Vasco.

Em entrevista à TV Globo, exibida no último fim de semana, o presidente Eurico Miranda disse que ele "não tem a relação dos torcedores que estão impedidos de frequentar estádios". É dessa forma que todas as decisões judiciais relativas a torcedores que não podem frequentar estádios são comunicadas ao clube.

Eurico está sendo investigado pelo Ministério Público por suspeitas de envolvimento com torcidas organizadas, acusadas de cometimento de crimes como lesão corporal e homicídio.

Fonte: Espn