domingo, 31 de janeiro de 2016

TOP 15! Ranking Sócio Torcedor 31-01-2016





Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Ancelmo Gois: ‘Flamengo quer evitar ter que pagar R$65 milhões ao Consórcio Plaza’



Ai, meu bolso

A diretoria do Flamengo está disposta a resolver de uma vez por todas uma novela que se arrasta desde 1996 e já levou o clube a ser condenado a pagar R$ 65 milhões ao Consórcio Plaza, que iria construir um shopping na Gávea, lembra?

Será assim…

Vai propor um acordo, no qual pagaria R$ 30 milhões. O Fla, inclusive, já tem R$ 20 milhões reservados para isso. O tal acordo será submetido ao conselho do clube.

Fonte: Blog Ancelmo Gois Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Flamengo lidera lista de brasileiros que mais investiram em reforços. Veja!



O Bom Dia FOX elaborou uma lista dos clubes brasileiros que mais gastaram com contratações para a temporada 2016. Flamengo, Fluminense e Palmeiras lideram a lista. Santos, Vasco e Botafogo foram os que menos investiram entre os 12 clubes mais populares do Brasil.

Em relação à quantidade de atletas contratados, Flamengo e Palmeiras, novamente, foram os que mais obtiveram novos jogadores. Em contrapartida, Santos e Vasco foram os que menos receberam novos contratados para a temporada 2016.

Fonte: Fox Sports Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

4 Atletas são aguardados para o próximo jogo contra o Macaé, afirma Muricy



O técnico Muricy Ramalho lamentou o fato de ter poucos jogadores à disposição para o meio de campo na partida contra o Boavista, no último sábado. O treinador do Flamengo, porém, espera que o cenário mude para a próxima partida, contra o Macaé, na quarta-feira, no Moacyrzão. Ele quer poder contar com as voltas de Gabriel e Emerson Sheik. Além disso, torce para que Alan Patrick e Mancuello já estejam com toda a documentação regularizada junto à Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj).

Além disso, outro jogador dado como certo na titularidade do Flamengo é o volante colombiano Cuellar, que ajudaria na proteção da zaga, juntamente com Willian Arão, porém o jogador seguirá aguardando a regularização do contrato.

Gabriel e Sheik foram poupados na estreia no Carioca por conta de um grande desgaste muscular. Já Alan Patrick e Mancuello, foram transferências internacionais, uma vez que o primeiro renovou empréstimo e está ligado ao Shakhtar Donetsk, da Ucrânia, e o segundo foi contratado junto ao Independiente, da Argentina.

Fonte: Lancenet
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

sábado, 30 de janeiro de 2016

Notas dos atletas do Fla contra Boavista: Quem foi o melhor? Quem foi o pior?



Veja abaixo a avaliação que os torcedores fizeram de cada jogador do Flamengo que atuou na partida contra o Boavista, pela 1ª rodada do Campeonato Varioca:

# O melhor! Paolo Guerrero (atacante) - 8,6

# O pior! Wallace (zagueiro) - 3,0

Willian Arão (volante) - 7,9

Muricy Ramalho (técnico) - 7,4

Marcelo Cirino (atacante) - 6,9

Everton (meia) - 6,8

Juan (zagueiro) - 6,7

Paulo Victor (goleiro) - 6,5

Rodinei (lateral-direito) - 6,3

Jorge (lateral-esquerdo) - 6,1

Chiquinho (lateral-esquerdo) - 5,8

Márcio Araújo (volante) - 5,0

Jajá (meia) - sem nota

Thiago Santos (meia) - sem nota

Fonte GE Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Até quando Wallace? Flamengo começa a temporada com fragilidades



E como todo início de trabalho, há muitos detalhes na equipe que ainda precisam ser ajustados. O novo treinador teve uma semana de trabalho em Mangaratiba para dar início a pré­temporada e ainda participou de dois amistosos. Sem muito sucesso.

Depois de perder a Taça Asa Branca nos pênaltis para o Ceará, sendo que em um dos gols sofridos, Wallace levou um drible desconsertante do atacante cearense, depois o Flamengo foi derrotado pelo Santa Cruz, no Arruda, e ficou sem a Taça Chico Science. Os cariocas saíram na frente, mas foram derrotados por 3 a 1 pelos pernambucanos em confronto disputado às 11 horas da manhã, em Pernambuco (meio­ dia no horário de Brasília). Contra o Atlético/MG, o Flamengo levou um certo sufoco no 1º tempo, salvando bola em cima da linha e bola na trave e ontem na estréia do carioca, Wallace novamente voltou ao falhar no gol de empate do Boa Vista.

No entanto, apesar dos resultados negativos, Muricy se mostrou esperançoso e animado com este início de trabalho. De fato, o Carioca servirá ainda como uma preparação desta nova equipe para o decorrer do ano.

Apesar do nível da competição ser tecnicamente fraco, os rubros ­negros não podem se animar e nem mesmo perder a paciência com este elenco. Tem que dar o tempo certo para Muricy dar “a sua cara” na equipe e os novos jogadores se entrosarem.

Fonte: Tribuna da Bahia

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Próximo do Top 10 Gringo! Guerrero marca novamente atingindo seu 10º gol pelo Flamengo. Vejam quem são os maiores goleadores estrangeiros do Fla?




Guerrero já tem 10 gols com a camisa do Flamengo, confira abaixo:
Na 5ª rodada do Campeonato Carioca, Guerrero marcou mais um gol na vitória contra o Fluminense por 2 X 1.

Pela 3ª rodada do Campeonato Carioca, Guerrero fez o 1º gol do Flamengo na vitória de 5 x 0 contra a Portuguesa em Volta Redonda num cruzamento precioso do argentino Mancuello.

Pela 1ª rodada do Campeonato Carioca, o Flamengo empatou com o Boa Vista de Saquarema em 1 x 1, o gol foi assinalado novamente pelo Guerrero num belo lançamento de Willian Arão. Os outros gols de Guerrero foi pela 1ª rodada da Liga Sul-Minas-Rio, com grande atuação do Flamengo, vencendo em pleno Mineirão o Atlético/MG por 2 X 0 com 2 gols de Guerrero. Na 1ª rodada do returno do Campeonato Brasileiro, o atacante Paolo Guerrero asssinalou seu 4º gol pelo Flamengo, ele já tinha feito gol na vitória  de 1 x 0 contra o Grêmio, o primeiro no Maracanã, um gol foi pela Copa do Brasil na vitória de 2 x 0 contra o Náutico e outro gol na vitória no Beira Rio contra o Internacional de 2 X 1. 

Mas, a propósito, quem seriam os dez maiores artilheiros estrangeiros com a camisa do Mengão?

Na lista do Top 10 desta postagem, apresentaremos atletas de várias nacionalidades - quatro argentinos, dois paraguaios e até um sérvio, um inglês, um alemão e um espanhol. Isso mesmo! E todos ele serão perseguidos pelo "Predador da Gávea" - Paolo Guerrero.

Veja, a seguir, o primeiro da lista:
10º lugar - César Ramírez (Paraguai) - 11 gols
Em meados de 2005, Ramírez desembarcou no Flamengo, como uma esperança de gols para o pífio ataque rubro-negro da época. Teve boas atuações em 2005 e terminou o ano como um dos principais nomes do Fla. Mas em 2006, o futebol do tigre não convenceu e o jogador acabou sendo devolvido ao Cerro Porteño. Participou do elenco campeão da Copa do Brasil 2006.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Tropeço! Guerrero marca, mas Flamengo cede empate ao Boavista pelo Carioca



Paolo Guerrero ficou onze jogos sem marcar com a camisa do Flamengo, mas começou 2016 renovado. O peruano marcou um lindo gol neste sábado, contra o Boavista, em Mesquita. O time rubro-negro, entretanto, apresentou baixa produção em campo e acabou levando o empate a 15 minutos do fim da partida.

O duelo, realizado no estádio Giulite Coutinho, ficou devendo tecnicamente. O Flamengo não esteve inspirado. Guerrero fez um golaço aos 29 min, dominou a partida, mas não teve a capacidade para "matar" o rival. Everton e Chiquinho não deram qualquer criatividade no meio-campo.

Os pouco mais de 7 mil torcedores presentes vaiaram a dupla defensiva do Flamengo, formada por Wallace e Juan.

Em contrapartida, a contratação que gerou atrito com o Botafogo, o meio-campista Willian Arão apareceu bem na criação do setor contra o Boavista. Ele foi o melhor em campo neste sábado.

O Flamengo não contou com vários atletas neste sábado. Emerson Sheik e Gabriel, por exemplo, alegaram desgaste excessivo após vitória contra o Atlético-MG, pela Primeira Liga, e foram para o duelo em Édson Passos.

Já Alan Patrick, Mancuello e Cuéllar ainda não estão registrados na competição.

O jogo

O primeiro lance de perigo da partida aconteceu aos 25 min. Guerrero recebeu a bola em velocidade e chutou no goleiro Vinicius.

Quatro minutos depois, o peruano marcou um golaço. Ele avançou pela entrada da área e chutou colocado, no ângulo.

O Flamengo melhorou sensivelmente após o gol de Guerrero. O Boa Vista não esboçou qualquer jogada ofensiva bem articulada no 1º tempo.

Apesar da vantagem mínima no 2º tempo, o Flamengo não se arriscava na frente no 2º tempo e controlava a bola, explorando a fragilidade do Boavista.

Mas a preguiça do ataque flamenguista na etapa final custou caro. Em rara aparição na linha de fundo, o Boavista chegou ao gol. Thiago Silva cruzou na cabeça de Leandrão, que pulou sozinho, na frente de Paulo Victor, empatando a partida.

Nos minutos finais, o Flamengo foi para cima. Rodinei avançou em velocidade e quase desempata, mas o goleiro Vinicius defendeu.

FICHA TÉCNICA

FLAMENGO 1X1 BOAVISTA
Torneio: Campeonato Carioca
Data: 31 de janeiro de 2016 (sábado)
Horário: 19h30
Local: estádio Giulite Coutinho, em Édson Passos, Mesquita/RJ
Árbitro: Leonardo Garcia Cavaleiro
Assistentes: Diogo Carvalho Silva e Luiz Claudio Regazone
Gol: Guerrero, aos 29 min do 1º tempo, Leandrão, os 31 min do 2º tempo
Flamengo
Paulo Victor; Rodinei, Juan, Wallace e Jorge; Willian Arão, Márcio Araújo, Chiquinho, Everton (Jajá), Marcelo Cirino (Thiago Santos); Guerrero
Técnico: Muricy Ramalho
Boavista
Vinicius; Nerylon (Thiaguinho), Victor, Anderson Luiz e Davi; Douglas Pedroso, Julio César (Thiago Silva), Romarinho (Lucas), Guilherme Costa; Matheus Paraná e Leandrão
Técnico: Rodrigo Beckham

Fonte: Uol Esportes Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Hegemonia! Flamengo é Líder de Conquistas do Campeonato Carioca




O Flamengo vem numa crescente nos últimos anos com diversas conquistas, como o título de 2014, 2011, 2009, 2008 e 2007, podendo então alcançar neste ano o expressivo número de 6 conquistas em 10 anos de disputa.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Fonte: Fla Noticia

Flamengo x Boavista - Como vai o Mengão; diretoria garante que vai ter jogo



Maior campeão carioca, com 33 títulos, o Flamengo vislumbrava um início de Carioca tranquilo após desistir de jogar a competição com um time alternativo, decisão que havia tomado em retaliação à briga que trava com a Federação de Futebol do Rio de Janeiro (Ferj). Mas uma nova polêmica de última hora surgiu na tarde de sexta-feira. A prefeitura de Mesquita, alegando "risco iminente de desastres", resolveu interditar o Estádio Giulitte Coutinho, em Edson Passos.

Embora definido como casa rubro-negra no último dia 15, no Arbitral da Ferj, o campo só sofreu o veto do governo local 24h antes do duelo entre Fla e Boavista, inicialmente marcado para 19h30 deste sábado. Os flamenguistas, amparados por laudos, garantem que o local tem condições de sediar o confronto, opinião compartilhada pelo América, administrador do Giulitte.

Se o jogo será disputado com a capacidade máxima liberada - 10 mil ingressos - ou de outra forma, ninguém confirmou na sexta-feira. Flamengo e Ferj garantiam que o jogo estava mantido. A certeza mesmo são os desfalques de dois reforços internacionais e de outro importante jogador que chegou ao clube em 2015. O meia argentino Mancuello e o volante colombiano Cuéllar, ainda em situação irregular por conta de a janela de transferências internacionais ter aberto às vésperas da competição, estão fora. A questão se estende a Alan Patrick, emprestado pelo Shakhtar Donetsk.

Esquecer o rendimento no estadual do ano passado é, acima de todos os outros, o principal pensamento do Boavista - em 2015, por muito pouco, a equipe não foi rebaixada. O reforço de maior renome é Leandrão, centroavante emprestado pelo Vasco e que, ao que tudo indica, será utilizado pelo técnico Rodrigo Juliano na partida.

Flamengo: O time de Muricy Ramalho vai a campo com Paulo Victor, Rodinei, Wallace, Juan e Jorge; Márcio Araújo, Willian Arão e Everton; Marcelo Cirino, Emerson Sheik e Guerrero

Boavista: o técnico Rodrigo Juliano não fez mistério durante a pré-temporada e deve mandar a campo a mesma equipe que empatou com o Itaboraí no jogo-treino da última segunda-feira: Vinícius, Nerylon, Anderson Luiz, Vitor, Davi, Douglas Pedroso, Maranhão, Thiaguinho, Guilherme Costa, Matheus Paraná e Leandrão.

Fonte: GE Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

TV Aberta Ignora Flamengo e Sportv bate Recorde de audiência no torneio Sul-Minas-Rio



A primeira rodada da Liga Sul-Minas-Rio rendeu bons índices de audiência para o SporTV, única emissora de TV fechado a deter os direitos de transmissão do torneio. Os quatro jogos que marcaram a estreia do torneio atingiram juntos 5,7 milhões de telespectadores.

O canal por assinatura transmitiu quatro jogos, todos na última quarta-feira. Às 19h30, passou Fluminense x Atlético-PR (no SporTV) e Criciúma x Cruzeiro (no SporTV2). Já às 21h45, transmitiu Atlético-MG x Flamengo (SporTV) e Internacional x Coritiba (SporTV2).

A vitória do Flamengo sobre o Atlético-MG, em pleno Mineirão, por 2 a 0, rendeu ao canal a maior audiência do ano até este momento. A transmissão do duelo não só liderou a TV por assinatura como ficou em segundo lugar no geral entre todos os canais, incluindo os abertos, entre os assinantes. O jogo só perdeu para a Globo no Ibope.

Segundo a emissora, de cada dez assinantes que estavam assistindo os canais esportivos durante a transmissão do jogo, 7 estavam sintonizados no SporTV. 

Fonte: Máquina do Esporte
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Rebaixado no tapetão, Barra Mansa votou contra a Ferj e pró Fla-Flu no arbitral do inicio de 2015. Adversário do Fla hoje escapou graças a virada de Mesa



Em meio a polêmicas se haverá jogo hoje no estádio Giulitte Coutinho em Mesquita entre Flamengo e Boa Vista, mas é apenas mais um capítulo da desorganização do campeonato Carioca presidida pelo Rubens Lopes.Vale lembrar que o adversário do Flamengo hoje, foi rebaixado dentro de campo em 2015 e se livrou graças a virada de mesa, que rebaixou o Barra Mansa no tapetão.

Outro detalhe, estava no regulamento que haveria um torneio da morte entre 4 times para definir o rebaixamento para 2016 no 2º semestre de 2015, porém esse torneio não ocorreu entre Boa Vista, Cabofriense, Tigres, Bonsucesso, por que será? Afinal, no regulamento dizia que 3 clubes seriam rebaixados para diminuir o número de clubes para 2016.

O Barra Mansa foi rebaixado no Campeonato Carioca pela escalação irregular de dois jogadores. A denúncia foi intermediada pelo Nova Iguaçu, adversário direto na briga contra o rebaixamento. Até a decisão do Tribunal, o clube da Baixada Fluminense amargava a lanterna estadual.

Vale lembrar que no início do ano durante o arbitral na Federação do Estado do Rio de Janeiro, Flamengo, Fluminense, Volta Redonda e o próprio Barra Mansa foram contra a decisão da Ferj em tabelar os preços dos ingressos do Campeonato Carioca. Após esse arbitral, a dupla Flamengo e Fluminense vem travando uma batalha contra federação do Estado.

Os dois clubes que cairiam até então seriam Boavista e Nova Iguaçu, ambos com sete pontos. Com a punição, o Barra Mansa fica com sete pontos negativos na tabela e matematicamente já rebaixado.

Após o julgamento, a diretoria do Barra Mansa afirmou que irá recorrer da decisão no Pleno do TJD-RJ. Durante a sessão, o presidente do clube fez a defesa em juízo e expôs que uma funcionária se equivocou, não mandando à Ferj os dados de Rômulo no rol inaugural de inscritos no Estadual. Todavia, a alegação não foi suficiente para absolvição.

Fonte: Torcedores
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

40% de dívida paga! Flamengo tornará potência e ano que vem teremos R$70 Milhões livre para o futebol, diz vice de Finanças do clube



O cartão de visitas está desatualizado. “Esse é o cartão antigo. Enquanto não acabar, não posso mandar fazer um novo. Sou o vice de finanças, não posso gastar dinheiro”, diz Claudio Pracownik, sócio e diretor do banco Brasil Plural e atual vice-presidente de Finanças do Flamengo. Um dos porta-vozes da reestruturação financeira do clube, ele contou a O Financista como ajudou a sanear a “dívida impagável” do time carioca.

"Eu costumo brincar que eu sou judeu, banqueiro, cartola de futebol, torço para o Flamengo e sou advogado... Quer dizer, é difícil arrumar amigo, eu sou o culpado de alguma forma", diz Pracownik, que tem experiência de mais de 20 anos no mercado financeiro.

Ao se deparar com uma dívida de cerca de R$ 750 milhões e uma série de outros problemas, o grupo de empresários do qual faz parte arregaçou as mangas para recuperar a credibilidade do Flamengo. Não com passos largos, mas com passos firmes, enfatiza o cartola.

Agora, com o equilíbrio atingido e uma previsão de fluxo de caixa livre no ano que vem de R$ 70 milhões para investir, Pracownik traça metas ambiciosas: "Nosso plano para os próximos três anos é ser campeão todos os anos. Está na hora de dar esses dividendos para a torcida."

Durante a entrevista, o banqueiro falou da diferença entre administrar um clube e uma empresa, detalhou o ajuste nas contas e comparou o mérito rubro-negro de unir interesses com a atual crise política do país.

Leia, a seguir, os principais trechos da entrevista:

O Financista: Qual a diferença entre administrar uma empresa e um clube?

Claudio Pracownik: A diferença é a paixão. Na empresa, o objetivo é dar lucro. No clube é ter títulos. Os dividendos que você distribui são as alegrias e os títulos. De certa maneira fugaz porque você é campeão em um dia, comemora no dia seguinte e depois acabou. As alegrias são intensas e pouco duradouras. Esse é o lucro que você distribui no clube.

Em uma empresa é preciso conquistar o lucro e, a partir daí, o componente que mais influencia são os stakeholders. Os stakeholders no mundo empresarial são os funcionários, fornecedores, acionistas e, portanto, pessoas que têm uma relação comercial contigo. Ou investiram dinheiro ou você recebe esse dinheiro. No futebol seus stakeholders são os torcedores que muitas vezes não têm nenhum vínculo comercial. Muitos dão dinheiro para o clube direta e indiretamente, e outros não têm condições. São pessoas apaixonadas.

Quando você é movido pela razão, como no meio empresarial, seus stakeholders também querem maximizar o lucro e o lucro deles, além de outras decisões amparadas no raciocínio lógico. No meio desportivo seus stakeholders são movidos pela paixão, então o diálogo é muitas vezes complicado na hora de buscar o profissionalismo, a eficiência.

Outra diferença básica é que eu ganho um salário nas empresas onde eu trabalhei. E no Flamengo eu não ganho nada. Às vezes isso gera um desconforto. Os torcedores acham que têm alguma coisa estranha. Eu costumo brincar que eu sou judeu, banqueiro, cartola de futebol, torço para o Flamengo e sou advogado... Quer dizer, é difícil arrumar amigo, eu sou o culpado de alguma forma (risos).

O que o cartola de futebol está fazendo ali? Nem sempre o torcedor entende que você é tão apaixonado quanto ele. O torcedor acha que é mais apaixonado do que você porque ele fica na arquibancada gritando, torcendo, como se o cartola não estivesse ali. Eu fui de ir na arquibancada minha vida inteira, sou torcedor de ir ao estádio.

Enfim, o diálogo muitas vezes é complexo. Dirigir uma empresa é muito mais fácil. Buscamos ser o mais transparente possível no Flamengo, porém às vezes isso é mal visto, inclusive pelo próprio torcedor, que quer ouvir uma notícia boa. Às vezes não tem notícia boa. É preciso ter costas largas para ser dirigente de futebol no Brasil, mesmo tendo gente bem intencionada como é o caso da nossa gestão.

O Financista: Como o senhor entrou nessa área para dirigir o Flamengo?

Pracownik: Nasci Flamengo. Em 1995 eu me tornei conselheiro, estou lá há 21 anos, participando da vida política do clube. Em 2005 o Hélio Ferraz me convidou para ser o vice de planejamento. Me ligou depois perguntando se eu queria acumular a função de vice de marketing. “Mas sou advogado, faz mais sentido ser vice jurídico”, retruquei. Mas ele falou que era a área que levantava mais suspeitas no clube por ser uma área de negócios. Não terminei a gestão.

Após o impeachment do Edmundo dos Santos Silva, em 2002, o clube estava muito prejudicado. Foi a época de saída dos recursos da ISL. Investimentos que ocorreram também em Corinthians, Vasco e Palmeiras, mas que se mostraram pouco produtivos a longo prazo. Havia uma fonte de receita, mas esqueceram de pensar no longo prazo. Quando a fonte secou, ficaram só as despesas que são de longo prazo. Por exemplo, um contrato de jogador dura quatro anos. Esse foi o erro de gestões antigas.
A contrapartida é a dependência de empréstimos da federação do Rio, CBF (Confederação Brasileira de Futebol), um tipo de relação que virava uma espécie de apoio político. Com isso, você ganha uma exposição excessiva, vive uma série de problemas e episódios difíceis. Isso pode destruir sua reputação. Eu sou banqueiro, vivo de reputação. No mercado financeiro, a fé e a confiança são fundamentais. Eu entendi isso perfeitamente.

O Flamengo não tinha muitas opções. Eu agradeci a oportunidade, saí da gestão, mas continuei a apoiá-la. Continuei membro de conselhos de administração. Voto para o que é melhor para o Flamengo. Política você faz em outro lugar, não com aquilo que você ama.

Por conta disso acabei voltando em 2012. Houve um movimento de empresários importantes do mercado nacional para tentar tirar o Flamengo da situação em que estava. Muito mal financeiramente...

O Financista: Quanto mal?

Pracownik: A dívida que conseguimos auditar era de R$ 750 milhões. Salários atrasados de vários meses, fornecedores sem crédito. Só vendiam à vista para o Flamengo. Havia coisas nas páginas policiais, relações ruins com torcidas organizadas, um momento politico conturbado. Era um caos. Era preciso restaurar a credibilidade do clube.

É aí que entra o grupo de empresários. Gente muito bacana que me convidou para fazer do grupo. E eu aceitei. Fui chamado para integrar em 2011, mas havia sido preparado com quatro anos de antecedência. Vencemos as eleições, até de maneira surpreendente. Uma vantagem larga, com pessoas que nunca tinham ido votar no clube, mas apareceram naquele dia.

O Financista: Qual foi a primeira medida tomada?

Pracownik: Primeira coisa foi realocação de dívida. Reestruturar financeiramente o clube. Conversar com bancos privados, e o governo, que era o maior credor. O Flamengo devia muitos impostos e tinha casos de sonegação. O clube estava respondendo por uma investigação criminal porque o time não recolhia fundo de garantia.

Conseguimos alongar o perfil de dívida, renegociar alguns contratos de patrocínio e aumentar o valor. Melhoramos o caixa, quitamos à vista as dívidas provenientes de sonegação fiscal. Entregamos bens em garantia também para mostrar boa fé ao governo e fazer o parcelamento da dívida. O primeiro ano foi praticamente uma operação de distressed, como se fala aqui no banco. Renegociar, chamar credores na mesa e conversar.

É preciso explicar aos credores e fazê-los entender que eles precisam estar no nosso lado. A dívida era impagável da maneira como estava. Naquele momento a credibilidade financeira do clube era muito baixa. Foi um trabalho muito árduo, de renegociação e de escalonamento.

Em um segundo momento atacamos a parte de processos do clube para gerar eficiência, diminuir custos, reduzimos gente. Fazemos isso sem nenhum prazer, mas porque é necessário. Depois fomos ao mercado em busca de novas receitas. Renegociar com televisão e patrocinadores. Trouxemos a Adidas como fornecedor de material esportivo, com um contrato melhor.

O grande desafio é saber a ordem de pagamentos. Primeiro vêm os impostos, depois salários e o que sobrar vai para o resto, inclusive o time de futebol. É preciso dar um passo para trás para depois dar passos firmes para frente. Contamos com a compreensão da torcida. Existe uma visão muito curto-prazista, e não poderíamos ter essa visão.

O Financista: A vida de banqueiro teve alguma mudança?

Pracownik: Tem seu preço. O primeiro ano foi muito complicado. Depois já tínhamos organizado um grupo profissional dentro do Flamengo, a começar por nós. Hoje em dia eu sou o vice de finanças, mas tem o diretor financeiro, que ganha um salário de mercado. Eu tenho um CEO no clube, diretor administrativo, diretor de esportes olímpicos. Criamos uma estrutura profissional. Se tivéssemos perdido a reeleição, o grupo que ganhasse não iria mudar ninguém. Criamos a Lei de Responsabilidade Rubro Negra [emenda ao estatuto que prevê perda de mandato e inelegibilidade de dirigentes que praticarem sonegação fiscal ou apropriação indébita].

Se você é uma pessoa bem intencionada, não tem com o que se preocupar, mas se seus interesses são outros, você precisa pensar duas vezes antes de se candidatar. Também melhoramos o processo político. A estrutura está profissionalizada. Uma das nossas metas até o fim deste mandato é ser auditado por uma das ‘big four’ e vamos conseguir. Já estamos trabalhando com elas pelo nosso nível de transparência.

O Financista: Quais números o senhor destacaria do Flamengo hoje?

Pracownik: A nossa dívida hoje está em R$ 440 milhões. E o Flamengo tem uma receita estimada em R$ 440 milhões. Então nosso grau de endividamento é um para um. É um momento histórico para o clube. E há os efeitos do Profut (Programa de Modernização da Gestão e de Responsabilidade Fiscal do Futebol Brasileiro). Se tudo correr bem, de acordo com nosso planejamento, as penhoras do clube terminam no fim desse ano.

Assim o Flamengo tem uma previsão de ter um fluxo de caixa livre no ano que vem de R$ 70 milhões para investir. Isso é fantástico. É um horizonte muito promissor. Para 2018 e 2019, devemos ter um fluxo de caixa até maior. O clube está a passos firmes para se tornar uma potência sul-americana nos próximos cinco, seis anos. Não tenho dúvida de que podemos chegar ao fim do mandato como o time mais forte da América do Sul, disputando os principais títulos desde já. Mas para uma potência financeira a gente ainda tem uma caminhada dura pela frente. Pensamos longe e queremos ser uma potência.

O Financista: O senhor acredita na possibilidade de algum clube brasileiro abrir capital no futuro, como em outros países?

Pracownik: Depende da legislação. Do jeito que está é muito difícil. O clube pertence aos associados e não tem fins lucrativos. Seria necessário abrir uma sociedade empresária, migrar as receitas de marketing (branding basicamente), deixar que ela administre o futebol. É preciso estar muito bem em relação aos credores, ser visto como uma instituição financeira de planejamento fiscal porque você deixa as receitas com a sociedade e as dívidas com o clube. É uma coisa complicada.

Segundo, abrir capital aqui pressupõe uma visão de médio e longo prazo de receitas financeiras muito fortes. E o país não permite essa visão sequer em empresas que recentemente abriram capital e já querem fechar o capital, imagina um clube de futebol. Por fim, é preciso passar essa mentalidade para o sócio. Fomos eleitos pelo sócio do clube, não pelos torcedores. A opinião patrimonial do Flamengo não pertence aos torcedores, pertence aos sócios do clube, que, em parte, também são torcedores. É preciso levar aos sócios uma visão em que eles deixam de ser donos do Flamengo. Há um grau de maturidade que estamos longe de obter nos clubes de futebol. Vejo dificuldades internas.

Os clubes têm que gerar seus próprios recursos. E isso se dá com rentabilização da torcida, com sócio-torcedor, patrocínio, dinheiro televisivo, renda de bilheteria. Isso é o que a gente pode fazer.

O Financista: A sua gestão renegociou contratos televisivos, trouxeram patrocinadores. E como anda a parte do sócio-torcedor?

Pracownik: O sócio-torcedor do Flamengo é o mais rentável de todos do país. O Flamengo pode ser o sétimo em número de sócios-torcedores, mas é o mais rentável, o que dá mais dinheiro, que é o que me interessa. Não estou preocupado com meu ego de ser o maior programa de sócio-torcedor, estou preocupado em gerar mais caixa para o clube. Somos transparentes. Em vários clubes, por exemplo, o torcedor paga um mês, para de pagar e o clube o mantém na base. Diz que ele é sócio-torcedor, de graça. Há time que faz sócio-torcedor por R$ 1, R$ 5... As pessoas querem impressionar achando que número vai trazer mais. Não estamos muito preocupados com isso. Meu plano mais barato é R$ 30.

Sócio-torcedor do Flamengo hoje em dia é responsável por uns 10% da nossa receita. O que equivale a uns R$ 30 milhões bruto por ano. É o valor de um patrocínio. A Caixa, por exemplo, dá R$ 25 milhões, que é quase o mesmo valor do sócio-torcedor líquido, R$ 25 milhões. É super relevante no âmbito financeiro. Direitos de transmissão representam 47% da receita. Publicidade rende 22% e bilheteria, 19%. É o que a gente tem. É o ideal? Não é o ideal. Ainda dependemos muito de direito de transmissão.

A ideia é aumentar bilheteria e estádio. O Flamengo não tem estádio próprio. Quanto a isso falta um pouco de vontade política. Como vive o Maracanã sem o Flamengo? Que interesse existe do Flamengo jogar e ter seu próprio estádio. Gostaríamos de tomar conta do Maracanã e estamos pleiteando isso. Há hoje um impasse do governo com a Odebrecht. O campeonato carioca vai começar e o Maracanã não foi entregue às autoridades olímpicas. Está vazio e às moscas. Não há quem cuide. As autoridades olímpicas vão cuidar do estádio e entregar em setembro. Quem vai cuidar daí em diante?

O sonho do Flamengo seria tocar o Maracanã ou construir um estádio. Estamos lutando politicamente para isso. Hoje é financeiramente viável porque tem muito parceiro querendo. Mas requer autorização do governo, eu preciso de um terreno. O ideal é que seja dentro do município do Rio de Janeiro. Mas se for o caso vamos atrás de um estádio menor, no setor metropolitano mesmo, mas vamos fazer. O Flamengo precisa disso para ajudar no equilíbrio financeiro. E o resto é tentar expandir sócio-torcedor pelo país.

O Financista: Na época da dívida impagável do Flamengo, havia entre torcedores rivais uma brincadeira de apontar o Flamengo como o “Brasil do futebol”. A agora houve uma transformação nas finanças do clube e o Brasil vive um cenário de ajuste fiscal nas contas publicas. Qual sua visão a respeito, com chapéu do Flamengo e de banqueiro?

Pracownik: A nossa veio antes (risos). Há coisas em comum. O grande desafio em cenários como esse é convergir os interesses. No caso de uma empresa é convergir os interesses dos stakeholders. E no caso do governo são os interesses da sociedade. Os interesses da sociedade são muito divergentes neste momento no país. A crise politica impede isso. É preciso uma união nacional. Conseguimos união dentro do clube. Nós não recriamos o Flamengo, tivemos o apoio de grandes rubro-negros do passado, presente e futuro. O mérito do nosso grupo foi convergir os interesses de todos. Trazer todos a uma mesa de discussão e ter as pessoas em uma corrente única em prol da recuperação.

O problema do país é que não há convergência alguma. Estamos no meio de uma guerra política. Os partidos têm agendas próprias, não existe uma agenda do país. O governo tem a própria agenda, o PT tem a dele e o PSDB tem outra. Setores da sociedade têm uma outra agenda, buscando representatividade, e os sindicatos, outra. Assim fica muito difícil ultrapassar este momento.

A agenda do Congresso está parada. Cada um está pensando no país à sua maneira. O Flamengo teve a felicidade de convergir os interesses. É preciso esperar que surja uma liderança ou que a sociedade evolua de alguma forma. O país precisa cortar muito na própria carne, atravessar períodos difíceis. Não vejo a sociedade preparada para dar um passo para trás.

O Financista: Ainda vamos piorar antes de melhorar...

Pracownik: É preciso estar preparado. Fazer um ajuste fiscal vai doer. Vai ter desemprego, arrocho, recessão. O problema é que o pais evoluiu muito rapidamente. O Flamengo teve seus momentos de glória, principalmente na época do Zico, de 1978 até 1987. E o país viveu um boom de crédito de conquistas das classes sociais C e D, por exemplo. Essas classes estão preparadas para dar um passo para trás? Essa é a maior dificuldade. No Flamento nós estávamos.

O Financista: Qual a expectativa para os próximos anos?

Pracownik: Nosso legado é deixar o clube equilibrado. O clube vai estar sempre alavancado porque alavancagem faz parte do mundo empresarial. Dever não é o problema. Dever e não ter capacidade de pagamento é o problema. O Flamengo já atingiu um equilíbrio e nós vamos tentar melhorar ainda mais nos próximos anos para que tenhamos uma dívida completamente pagável.

O nosso foco nesse triênio é o futebol. Estamos investindo em futebol, reformando o centro de treinamento por completo, equipamentos, campos, sistemas e processos. Contratamos o Muricy [Ramalho]. Para querer título é preciso ter um técnico vencedor. E é o caso dele, que queria um desafio e escolheu o Flamengo. Ele tinha proposta para ganhar mais em outro lugar, mas mostramos nossos projetos e ele gostou.

Fonte: Financista / Flamengo até Morrer
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Investimento Milionário no Fla! Príncipe Árabe está no Rio de Janeiro para fechar negociação com clube



O Flamengo está conversando com o príncipe saudita Fahad Bin Faisal Al Saud para que seja fechada uma parceria que resulte em um investimento entre 5 milhões e 7 milhões de euros (de R$ 22 milhões a R$ 30 milhões) no Centro de Treinamento do clube.

O príncipe Fahad é dono do Sedan, da França (o time de futebol e não o carro), e está no Brasil acompanhado de dirigentes do clube para negociar com Eduardo Bandeira de Mello. Nesta sexta-feira, inclusive, a comitiva esteve na sede da CBF, no Rio, no Ninho do Urubu e no Maracanã.

A contrapartida por parte do Flamengo seria a cessão de jogadores da base ou que não estão sendo aproveitados para o clube francês, além do recebimento de europeus para período de intercâmbio no Brasil.

O príncipe Fahad é sobrinho do rei da Arábia Saudita, Salman bin Abdulaziz Al Saud, e também veio ao Brasil para conversar com a CBF no intuito de abrir as portas para projetos da entidade no Oriente Médio, a fim de levantar a imagem da Seleção Brasileira naquela parte da Ásia.

Fonte: Lancenet
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

De saída? Meia titular de Muricy teria recebido proposta da Turquia



O clube turco Antalyaspor continua a trabalhar em transferências externas. Após contar com 40 jogadores, a equipe turca planeja reduzir o elenco e trazer somente mais 2 ou 3 jogadores e tem como objetivo principalmente o meio-campo e a defesa.

Saiu nos últimos dias na mídia turca que o Antalyaspor se encontrou com o jogador brasileiro para acertar detalhes da transferência.

Márcio Araújo tem 31 anos e é constantemente criticado por parte da torcida rubro-negra. A diretoria rubro-negra contratou o colombiano Gustavo Cuellar e promoveu Ronaldo da categoria de base. O intuito de Muricy Ramalho é diminuir um pouco o elenco e isso pode concretizar a saída do jogador da Gávea.

Fonte: Terra; In: Coluna do Flamengo   Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Fla x Boavista cancelado! Prefeitura de Mesquita interdita estádio de estreia do Carioca



A prefeitura de Mesquita interditou nesta tarde o estádio Giulitte Coutinho, de Edson Passos. No lacre do campo do América, que receberia o Flamengo nesta noite de sábado - partida contra o Boavista -, a justificativa para não liberar a partida é por "risco iminente da ocorrência de desastres".
Em comunicado enviado para a imprensa, a assessoria do Flamengo informa que apresentou todos os laudos requeridos para a realização da partida deste sábado e entregou à Ferj. Veja abaixo a imagem dos laudos divulgados pelo clube. A interdição foi feita nesta sexta-feira. A interdição da prefeitura de Mesquita e os documentos enviados pelo Flamengo são desta sexta-feira. Com ajuda da diretoria do América, o Rubro-Negro corre atrás de liminar para garantir a partida deste sábado, às 19h30.

Confira a íntegra abaixo:
"Comunicamos ao público que a edificação encontra-se interditada por esta Secretaria Municipal de Defesa Civil com base na Legislação em vigor, e nas atividades atribuídas a esta SEMDEC estabelecidos no Decreto Nº 244 de 25 de janeiro de 2005, Lei Nº 12.608 de Abril de 2012. Lei complementar Nº 019 de 16 de Dezembro de 2015. Em observância aos autos de Notificação 001/2016 e 002/2016 e aos relatórios número 05/2016 e 01/2016 entregues ao dia 27/01/2016, fica impedido o transito de pessoas neste local por risco iminente de ocorrência de desastres, motivo pelo qual foi necessária a intervenção preventiva. s motivos e documentos relacionados acima estarão disponíveis para consulta pública na Secretaria Municipal da Defesa Civil (Avenida Coelho da Rocha - Nº 1426 - Rocha Sobrinho)."

Fonte: GE Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

China e Europa: a apreensão no Fla, que verá multa de Guerrero diminuir 68% em julho



Depois de 157 dias, Paolo Guerrero acabou com seu jejum. Foi o maior da carreira, desde que se tornou jogador profissional, em 2002, no time B do Bayern de Munique. O máximo que havia ficado foram 98 dias no Corinthians, em 2014. E foi um tormento, na época.

O maior ídolo do futebol peruano atual se acostumou com elogios. Com o apelido de El Depredador da mídia de seu país. “Ficar sem marcar é o meu maior castigo”, desabafou no Parque São Jorge. Mano Menezes teve muito trabalho psicológico com o atacante.

Mas na Gávea, tudo foi muito pior. Contratado a peso de ouro. São R$ 650 mil por três anos e mais R$ 16 milhões em luvas. O dinheiro envolvido chega a R$ 39,4 milhões. Situação complicada para qualquer clube brasileiro. Ainda mais o Flamengo que devia mais de R$ 500 milhões quando foi contratado.

Guerrero foi uma necessidade para o grupo de Bandeira de Mello garantir a reeleição. Ele precisava de um ídolo. E aproveitou a resistência corintiana em pagar tão alto pelo jogador.

Ele encontrou combinação terrível. Equipe fraca, pressão enorme e uma entorse no tornozelo direito. A contusão trouxe problemas inesperados. O jogador revelou ter sido obrigado a se submeter à infiltração de analgésicos e anti-inflamatórios para entrar em campo.

“Para deixar bem claro, o Guerrero não tem nenhuma lesão. O que ele sentiu foi uma dor no tornozelo. Nem é no mesmo local, é próximo. Uma coisa absolutamente normal num atleta de futebol. Todos eles sentem algo em algum momento. E a gente optou por fazer uma infiltração, procedimento que injeta anti-inflamatório local, exatamente porque era algo pequeno. Ele ainda sente um pouco de insegurança, o que é uma coisa absolutamente normal dentro da reabilitação de uma lesão”, desabafou o médico Marcio Tannure.

Guerrero já havia reclamado para os dirigentes da falta de estrutura da Gávea. Principalmente de aparelhos que ajudassem na recuperação após os jogos. As queixas chegaram à imprensa. O ambiente foi ficando ruim, tenso.

Ao assumir, Muricy Ramalho foi avisado do problema. E teve uma longa conversa com o peruano. Falou o quanto confia e precisa dele nesta reestruturação do Flamengo. Chegou até a prometer que o Centro de Treinamento seria modernizado. Não se importava com jejum algum e que se fosse preciso, enfrentaria os jornalistas por ele. Aliás, estaria liberado para dar entrevistas quando quisesse. Se não quisesse falar, sem problemas.

Sheik se tornou o escudeiro do peruano. Jogador vivido, comunicativo, tratou de amenizar o cenário. Aproximar os companheiros do artilheiro.

Guerrero treinou até nas férias. Sabia que seria muito cobrado este ano. Como já foi nos amistosos diante do Ceará e Santa Cruz. Quando perdeu até pênaltis na decisão do troféu Chico Science.

O jogador seguiu calado para o Mineirão. Para a estreia da Primeira Liga.

Mais de 30 mil torcedores foram empolgados ao estádio. Acreditavam na vitória atleticana, o time de Aguirre havia conquistado o Florida Cup. Dava demonstrações de estar melhor preparado neste início de temporada.

Só que o Flamengo se superou. O time de Muricy marcou muito bem. Usou duas linhas atrás da bola. Preencheu a entrada de sua área como se jogasse handebol, não futebol. E explorou os contragolpes.

E em dois deles, Cirino e Sheik, de peito, deixaram Guerrero livre. Os arremates de fora da área foram indefensável para o ótimo Victor. 2 a 0, Flamengo. Fim de jejum. Final feliz?

Nem tanto.

Quando os empresários Bruno Paiva, Marcelo Goldfarb e Marcelo Robalinho negociaram a ida do jogador para o Flamengo fizeram uma exigência. Que a multa de 18 milhões de euros, cerca de R$ 79,5 milhões, durasse apenas até junho de 2016.

A partir de julho deste ano, quando a janela para a Europa for reaberta, seu custo baixará muito. Para apenas seis milhões de euros, cerca de R$ 26,6 milhões. Era pegar ou largar.

A cúpula flamenguista fez as contas. Se algum clube europeu decidir levar o jogador, ele terá recebido 12 salários de R$ 650 mil. O que totaliza R$ 7,8 milhões. Mais 12 parcelas de R$ 445 mil, referentes às luvas. R$ 5,3 milhões. Ou seja, R$ 13,1 milhões.

O Flamengo desfrutaria de um midiático ídolo por um ano. E ainda teria um reforço nos cofres de R$ 13,5 milhões se fosse vendido.

A diretoria carioca não toca no assunto. Mas não nega que teve de aceitar a redução em 68% pelo seu principal jogador a partir de julho.

622 Fim de jejum de 157 dias traz confiança a Guerrero. Mas apreensão ao Flamengo. Sua multa diminuirá 68% em julho. Será um artilheiro barato para clubes europeus. E, principalmente, ao mercado chinês...

Guerrero tem 32 anos. Suas chances de realizar seu sonho dourado, voltar para um grande clube europeu, são mínimas. Só que existe outros mercados.

A maior ameaça é o chinês. O Shandong Luneng, comandado por Mano Menezes, já sondou o peruano no final do ano passado. Mas seus representantes teriam pedido um salário de R$ 3 milhões. Como o jogador vivia o jejum, houve a desistência.

O Al Ain dos Emirados Árabes também tentou levar o atacante. A pedida também foi altíssima, para não fechar o negócio. Perto de R$ 2 milhões mensais.

As transações não foram fechadas.

Mas os emissários dos dois clubes já sabem.

A multa terá uma desvalorização de 68% em julho.

O dinheiro economizado, que seria gasto com o Flamengo, poderia ser dado em salários para o atacante. Sem que os dirigentes cariocas pudessem fazer nada.

Bandeira de Mello sabia muito bem dessa possibilidade.

Mas seu objetivo principal era ganhar a eleição.

Isso ele conseguiu.

A contratação de Guerrero contribuiu.

Agora resta esperar o que ele fará até julho.

O jejum já acabou.

De forma empolgante, emocionante, no Mineirão.

A confiança está recuperada.

Os gols devem voltar.

Só que a alegria daqui seis meses pode virar despedida.

Tudo dentro do previsto.

Foi o preço para Paolo Guerrero vestir a camisa do Flamengo…

Fonte: Cosme Rímoli
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Fla Gigante! Ibope Repucom aponta hegemonia do Flamengo no basquete brasileiro



Não é por acaso que alguns clubes de futebol estão seguindo o Flamengo e estão investindo mais forte em um time de basquete. Dono da maior torcida nos gramados, a equipe carioca triunfa com absoluto conforto dentro das quadras, como indicou uma pesquisa levantada pelo Ibope Repucom passada com exclusividade à Máquina do Esporte.

A plataforma usada pelo Ibope Repucom é a Sponsorlink, que avalia as preferências mil internautas, representativos de 68 milhões de pessoas que acessam à internet no Brasil. Desse montante, foram separados aqueles que afirmaram ter “muito interesse” no basquete. Ou seja, o torcedor de fato.

E, nessa categoria, há um claro domínio do time do Rio de Janeiro. Entre os que gostam de basquete, 71% torcem para algum time. E desse número, 40% se declaram torcedores do Flamengo. Em comparação, o Minas Tênis Clube aparece em segundo lugar, com 13% das respostas.

Nesse cenário carente de clubes de grande torcida, outros clubes famosos pelo futebol têm aumentado o interesse em participar do basquete, em especial do NBB. Na divisão de acesso ao principal torneio nacional, Vasco e Sport estão na briga pela vaga na próxima temporada. O Vitória também possui equipe no NBB. E o Botafogo, no fim do ano passado, montou uma equipe com esse mesmo objetivo em um futuro próximo.

O Flamengo é o grande exemplo de que o basquete pode ser sustentável. O clube possui patrocínios de grandes marcas, como Sky e Estácio. Mas o próprio Ibope Repucom mostrou que os rendimentos podem ir além.

A pesquisa mostrou que, entre os torcedores de basquete, 81% comprou algum produto oficial nos últimos 12 meses. E 67% declarou que experimentaria um produto ou serviço de uma empresa que patrocinasse o time de preferência.

Fonte: Maquina do Esporte
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

14 Opções de Zagueiros para o Flamengo reforçar o setor defensivo, e aí Muricy Ramalho?



Vejam também o link que apresentam todas as negociações de jogadores do Flamengo para temporada 2016  Todos LINKS das Negociações do Flamengo 2016! Quem pode chegar ou sair do Fla? Contratações e Saídas Confirmadas pelo Mengão

Constantemente ouvimos que um time foi derrotado por falha na marcação dentro da área, ou por falha individual de algum defensor, ou mesmo de posicionamento. E para ajudar as diretorias dos clubes brasileiros, o Torcedores. e flamengo-noticia elaborou uma listagem de 14 zagueiros que poderiam ser contratados para ajudar a melhorar o sistema defensivo do seu clube na próxima temporada.

VEJA AS OPÇÕES DE ZAGUEIROS NO MERCADO DA BOLA:

1 – Alex (Milan-Itália):

O ex zagueiro do Santos e Chelsea foi contratado pelo Milan na última temporada, mas não se firmou na equipe italiana. A imprensa já noticiou que o zagueira teria interesse em retornar ao Brasil. Alex, de 33 anos, tem vínculo com o Milan até o fim do ano que vem.

2 – Anderson Martins (Al-Jaish-Arábia):

O zagueiro revelado pelo Vitória-BA teve grande destaque no cenário nacional atuando pelo Vasco da Gama. Após um belo campeonato brasileiro, Anderson se transferiu para o Al-Jaish, do Qatar. Em 2014 foi emprestado ao Corinthians, mas após o Al-Jaish sofrer punição da FIFA, impedindo novas contratações, Anderson foi obrigado a retornar ao Oriente Médio por força de uma cláusula contratual. Com uma boa proposta, Anderson pode retornar ao Brasil.

3 – Alejandro Donatti (Rosario Central-Argentina)

O zagueiro Alejandro Donatti, do Rosario Central, clube pelo qual o jogador de 29 anos atua há três temporadas. Destro e com um 1,91m de altura, Donatti é conhecido por ser forte no jogo aéreo defensivo e ofensivo. Embora considerado experiente, o zagueiro atua na elite do futebol argentino somente há três anos. Após defender clubes de divisões inferiores da Argentina, ele foi contratado pelo Tigre, em 2012. Na temporada seguinte passou a atuar pelo Rosario Central

4 – Dedé (Cruzeiro):

O zagueiro teve seu auge atuando pela equipe do Vasco da Gama, antes de se transferir para o Cruzeiro. Pelo time mineiro, Dedé conquistou títulos importantes, mas nunca conseguiu manter a regularidade da época em que atuava pelo cruzmaltino. O defensor teve uma contusão grave em 2015, o que pode facilitar uma transferência.

5 – Diego Polenta (Nacional-Uruguai)

Diego Polenta tem 23 anos, 1,85 de altura, e foi revelado pelo Danúbio (URU), mas se profissionalizou pela equipe italiana Genoa, que o emprestou para o seu atual time (Nacional). Acumula passagens pela seleções sub 17 e sub 20 da seleção uruguaia.

6 – Jonathan Maidana (River Plate-Argentina)

Jonathan Maidana, zagueiro do River Plate, que participou das importantes conquistas do clube em 2015 (campeão da Libertadores da América e da Recopa Sul-Americana). Além disso, Maidana se destaca por fazer muitos gols (foram 47 em 5 anos no River Plate).

7 –  Luciano Lollo (Racing-ARG)

Luciano Lollo, do Racing foi eleito o melhor de sua posição no Campeonato Argentino 2015. O problema é o preço: a Academia pede US$ 3 milhões (R$ 12 milhões) pelo jogador de 28 anos.

8 – Pedro Geromel (Grêmio):

Emprestado pelo Colônia, da Alemanha, Geromel voltou a atuar no Brasil depois de quase 10 anos de Europa. Desde 2014, alguns clubes monitoraram a situação do zagueiro.

9 – Danilo (Udinese-Itália):

O zagueiro é titular da Udinese e uma volta ao Brasil não seria fácil. Com 31 anos, o zagueiro poderia ser um bom investimento para reforçar bem o setor defensivo de uma equipe brasileira.

10 – Naldo (Wolfsburg-Alemanha):

O zagueiro, de 33 anos, atua no futebol alemão desde 2005. Naldo é um atleta polivalente, já tendo também atuado de lateral e no meio de campo. Mesmo sendo titular na maioria dos jogos, o zagueiro poderia aceitar uma proposta para jogar o final de sua carreira no Brasil.

11 – Burdisso (León-México):

Guilhermo Burdisso, zagueiro de 27 anos, se transferiu esse ano do Boca Jr. para o Léon, do México, mas não tem alto valor de mercado. Com experiência internacional, o defensor atuou, além de clubes da argentina, pela Roma (ITA) e pelo Galatasaray (TUR). Uma boa oferta poderia trazer o zagueiro para o Brasil.

12 – Eder Balanta (River Plate-Argentina):

O zagueiro colombiano de apenas 22 anos é uma das promessas na América do Sul. Balanta tem se destacado desde ano passado no River Plate da Argentina, tendo sido convocado para seleção colombiana que disputou a Copa do Mundo do Brasil. Balanta poderia ser uma boa opção de investimento a longo prazo.

13 – Cleber (Hamburgo-Alemanha):

Cleber deixou o Corinthians em dezembro de 2014 para atuar no Hamburgo da Alemanha. O jogador de 24 anos ainda tem mercado na Europa, mas não é descartado um retorno ao Brasil, pela dificuldade de adaptação que o zagueiro teve. Uma proposta por empréstimo pode ser opção para contratar o jogador.

14 – Sidnei (Deportivo-Espanha):

Formado nas categorias de base do Internacional-RS, Sidnei teve passagens por diversas seleções de base. Em julho de 2008 foi negociado com o grupo português de investimentos Gestifute e repassado ao Benfica. Mesmo com boas atuações não conseguiu se firmar como titular da equipe e acabou emprestado ao Besiktas (2011), Espanyol (2013) e Deportivo La Coruña (2014), onde atuou 25 vezes na temporada. Uma investida no zagueiro de 26 anos pode trazê-lo de volta ao futebol brasileiro.

Fonte: Torcedores.com / Flamengo-noticia


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Limpeza Geral no Flamengo! 23 dos 24 atletas já foram negociados para outros clubes em 2015/16, saiba quem restou:



Maioria absoluta dos jogadores que voltaram de empréstimos para o Flamengo em 2016 já tem seu destino traçado, o zagueiro Frauches foi transferido para o (Boa Vista-RJ), o Recife fechou com o (Tupi-MG), o meia Rodolfo (Audax-SP) e o atacante Thomás irá para o (Joinville-SC).

Vejam também o link que apresentam todas as negociações de jogadores do Flamengo para temporada 2016  Todos LINKS das Negociações do Flamengo 2016! Quem pode chegar ou sair do Fla? Contratações e Saídas Confirmadas pelo Mengão

Somente o meia Muralha ainda aguarda confirmação, o jogador terminou sua temporada atuando pelo Luverdense. Anteriormente foi emprestado também para o Bragantino, Atlético/GO e Portuguesa.

Das contratações que não deram certo e apostas frustradas, o clube encerrou os os vínculos de nomes como os zagueiros Erazo (transferido para o Cruzeiro) e Renato Santos (transferido para o Mogi-Mirim), o lateral esquerdo Thallyson, foi transferido para (Ferroviária-SP), Armero retornou para (Udinese-Itália), o meio-campo Bruninho fechou com (Água Santa-SP), meia Almir retornou ao (Bangu-RJ), o volante Amaral, acertou sua renovação com o (Vitória-BA), o zagueiro Wellington está (Umm Salal-Catar), Negueba está no (Coritiba-PR) e o meia Vitor Hugo fechou com o (Boa Vista-RJ). Alguns terão contrato até os primeiros meses de 2016, que serão rescindidos. 

Jogadores com mais tempo no Flamengo, alguns deles seguem novos rumos, como é o caso do atacante Paulinho que se transferiu para o (Santos), o zagueiro Marcelo, foi para a (Chapecoense), meia Luiz Antônio foi para o (Sport-PE), o lateral Léo se transferiu para o (Atlético/PR) e Samir seguiu para o exterior e irá atuar pela (Udinese-Itália).

Da mesma geração, nomes como Adryan, Rafinha e Matheus seguirão emprestados ao futebol internacional em 2016. Adryan defende o (Nantes-França), Matheus o (Estoril-Portugal), e Rafinha está no (Chapecoense-SC). Além deles, o meia Lucas Mugni deve permanecer no (Newell’s Old Boys-Argentina).

Fonte: Flamengo-noticia

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Despedida! Clube paulista deve ser o destino do volante do Flamengo



Contratado em 2015 com status de revelação da Série B pelo Sampaio Corrêa, o volante Jonas chegou ao Flamengo cercado de expectativa. Entretanto, as boas atuações não se repetiram na Gávea. Com o setor congestionado e a oportunidade de uma transferência, o Rubro-negro decidiu emprestá-lo para que tenha a oportunidade de atuar. A Ponte Preta deve ser o destino.

Vejam também o link que apresentam todas as negociações de jogadores do Flamengo para temporada 2016  Todos LINKS das Negociações do Flamengo 2016! Quem pode chegar ou sair do Fla? Contratações e Saídas Confirmadas pelo Mengão

Detentor de 70% dos direitos econômicos do jogador, o Flamengo não quer abrir mão de um ativo e descarta negociá-lo em definitivo. Empresário de Jonas, Eduardo Maluf está no exterior e também conversa com potenciais interessados.

"Conduziremos as coisas exatamente como o Flamengo decidir. Se o setor está congestionado, ele precisa ser utilizado. Negociamos para que se firme em outro clube desde que seja o desejo do Flamengo, que é um grande parceiro e com quem temos um relacionamento extremamente saudável", afirmou o agente.

Embora trate das negociações fora do país, Maluf reconheceu a possibilidade de Jonas seguir no futebol brasileiro por empréstimo. A decisão será tomada em conjunto com o Flamengo e anunciada em breve. A transferência para a Ponte Preta é considerada encaminhada nos bastidores.

A chegada do colombiano Cuéllar fez o número de volantes no elenco rubro-negro subir para cinco - contando com o próprio Jonas. Márcio Araújo, Willian Arão e Canteros completam a lista. A ideia da comissão técnica é contar com dois deles no time titular e os outros dois no banco de reservas.

Da relação de volantes, Jonas é quem menos se enquadra na filosofia de jogo do técnico Muricy Ramalho e foi o escolhido para aliviar o plantel. Pesou contra a permanência no Flamengo o histórico de cartões e instabilidade na temporada passada. Foram 12 amarelos e dois vermelhos recebidos em 32 jogos disputados.

Fonte:Uol
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Contratação! Jornalista afirma que Fla sonda zagueiro Diego Polenta, do Nacional/URU



Calheiros, comentarista do Fox Sports, afirmou durante a programação do canal que o Flamengo fez uma sondagem a Diego Polenta, zagueiro uruguaio do Nacional do Uruguai.

Como o clube de Polenta conta com o zagueiro para a Taça Libertadores da América, a resposta do Nacional seria que só negocia o zagueiro após a disputa da competição continental.

Diego Polenta tem 23 anos, 1,85 de altura, e foi revelado pelo Danúbio (URU), mas se profissionalizou pela equipe italiana Genoa, que o emprestou para o seu atual time (Nacional). Acumula passagens pela seleções sub 17 e sub 20 da seleção uruguaia.

Fonte: FoxSports


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

Análise-tática - PVC analisa "versão 2016" do time do Flamengo



Pela manhã, durante a programação do Canal Fox Sports, Paulo Vinícius Coelho analisou o time do Flamengo que venceu o Atlético/MG por 2 a 0 na primeira rodada da Copa Sul-Minas-Rio. PVC analisou a variação do esquema-tático e, também, a performance dos atletas da defesa:

"Ontem foi 4-3-2-1 que virava um 4-1-4-1 por conta da movimentação de Willian Arão. Ele começa perto do Márcio Araújo e subia para a meia direita. O Everton na ponta-direita, o Gabriel na ponta-esquerda e o Guerrero sozinho na frente. Então você tinha o Márcio Araújo como primeiro-volante. Rodinei foi seguro no jogo. Jorge foi muito bem no segundo tempo. Wallace e Juan sofreram na primeira etapa. Juan tem um pouco de lentidão, talvez, por conta da pré-temporada ainda". Analisou PVC.

PVC observou também a variação do jogo de Willian Arão avançando mais e se aproximando dos meias:

"O que o Muricy fez? Ele deixou o Emerson como ponta-de-lança logo atrás do Guerrero. Então o Willian Arão vinha como segundo-volante e encostava na frente. Quando ele subia, ficava uma linha de 4 meias (Everton, Arão, Emerson e Gabriel). Quando o Marcelo Cirino entrou, ele veio para a ponta-direita e o Everton foi para a ponta-esquerda".

Sobre a possível entrada de Mancuello como titular no meio-campo do Flamengo, PVC fez a seguinte observação:

"O que o Muricy quer? Quando o Mancuello puder jogar, o Emerson vai para a ponta-esquerda e o Mancuello vai jogar na mesma linha de Willian Arão. A ideia é ele ter Cirino, Arão, Mancuello e Emerson".

Fonte: Fox Sports Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

De saída? Volante não é inscrito no Carioca e Fla deve emprestá-lo



A chegada do colombiano Gustavo Cuéllar, apresentado oficialmente nesta tarde pelo Flamengo, somada à ascensão de Ronaldo tiraram ainda mais espaço de Jonas no elenco rubro-negro. O jogador de 24 anos entrou em dois jogos da pré-temporada com Muricy, mas ficou fora da lista de inscrições do Campeonato Carioca. Representantes do atleta receberam sondagens e buscam ofertas para a transferência do jogador no mercado interno e até para fora do país.

O contrato de quatro anos com o jogador, que chegou como destaque do Sampaio Correa e também negociou com o Corinthians, indicava o potencial que a direção rubro-negra via em Jonas. Ele fez 38 jogos com a camisa do time e chegou a ser titular no ano passado, mas terminou no banco de reservas – marcado por lances fortes dentro de campo. Jonas estuda com seus empresários proposta de empréstimo.

O meia viajou com o grupo para Belo Horizonte e estava no banco na vitória sobre o Atlético-MG. Ele também entrou no segundo tempo nos outros amistosos da pré-temporada. Nesta tarde, o jogador treina com o grupo na Gávea. O GloboEsporte.com tentou contato com os empresários de Jonas e com o Flamengo, mas não obteve retorno. Eduardo Maluf, que representa Jonas, disse que estava fora do país e não quis falar sobre o futuro do jogador.

Fonte: GE Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...